IC Week SP para eles: o bê-a-bá do terno do noivo

Por  |  0 Comentários


Nome de peso na alfaiataria do país, Vasco Vasconcellos foi ao IC Week SP com a missão de tirar todas as dúvidas da plateia sobre a roupa do noivo. Não se engane, ele não é coadjuvante e merece todo o destaque possível!

Consagrado como um dos principais nomes da alfaiataria no país, Vasco Vasconcellos se uniu ao estilista  em uma badalada mesa-redonda sobre estilo para os casais que estão a um passo do altar. Fizemos uma matéria exclusiva para cada um deles – afinal, as dicas foram tantas que não couberam em um só texto. Aqui você vê os conselhos imperdíveis do alfaiate, mas não pode deixar de conferir o passo a passo para a escolha do vestido de noiva.

Em sua trajetória profissional, Vasco Vasconcellos já passou por algumas empresas brasileiras e, quando decidiu criar seu próprio negócio, não queria concorrer diretamente com elas. A ideia era criar um trabalhado totalmente manual e diferente do que os homens tinham acesso à época. Por isso ficou uma temporada na Europa se especializando e o resultado saiu melhor do que o esperado. Hoje é o único brasileiro credenciado pela londrina Scabal, responsável pelos ternos da realeza britânica e de alguns dos homens mais poderosos do mundo, como Barack Obama, Donald Trump, David Beckham, Tom Cruise, Robert de Niro e Paul McCartney.

IC Week SP - Foto: Foto Studio Equipe

Com seu astral contagiante e talento indescritível, ele contou à plateia do Teatro IC o que diferencia seus ternos no mercado. Quem teve a oportunidade de conferir seu espaço no IC Week SP pôde comprovar e até sentir o que explicou. Afinal, além da cartela com mais de 5 mil tecidos, são infinitas linhas para pesponto, estampas, botões 100% naturais, quatro modelagens para adaptar ao biotipo do noivo (sendo que normalmente cada empresa tem uma), bordados e muita personalização.

Enquanto Vasco Vasconcellos explicava o trabalho totalmente manual e personalizado – afinal ele só produz, no máximo, 15 ternos por mês – brincou que é pela exclusividade que suas peças custam muito caro. Divertindo-se, Vasco respondeu que nada nessa hora é caro.

O NOIVO NÃO É COADJUVANTE

ic-week-sp-dicas-sobre-ternos-foto-foto-studio-equipeComo veste muitos executivos, o alfaiate opina que o noivo não pode parecer que saiu do escritório e foi para o altar. Na sua visão, um terno de casamento exige colete – impreterivelmente, independentemente de qualquer lugar. Além disso, precisa ser uma roupa que funcione e – antes de tudo – seja confortável, deixando-o à vontade, descontraído e se sentindo, literalmente, o dono do pedaço.

Reforçando a tese, contou que no seu casamento usou jasmim na lapela e que, depois, a decoradora deu uma muda da flor para ele plantar no seu sítio. “Por isso digo que tudo, para fazer sentido, tem que ter história. Hoje, adoro olhar para essas flores e lembrar do meu casamento,” complementou.

Considerando que uma cerimônia de casamento foge completamente a toda e qualquer regra, não será surpresa encontrar pela frente algum noivo que odeia gravata. É obrigado a usar? Não. Segundo Vasco Vasconcellos, uma ideia é substituí-la por um lenço branco.

COR DO TERNO DO NOIVO E DOS PADRINHOS

Para Vasco Vasconcellos, as cores requerem atenção. Como o preto é a cor principal reservada ao noivo, aconselha-se sempre o chumbo ou cinza para os padrinhos.  completou dizendo que o preto é uma cor duvidosa para os padrinhos, porque não necessariamente todos vão poder investir em um terno legal e o preto sintético entrega na hora que o terno não bom.

“A camisa branca e a gravata cinza é uma forma chique de organizar o altar, sempre conjugado com o terno cinza chumbo!”, completou o alfaiate. De acordo com ele, o diferencial do o noivo e seu pai para os padrinhos é o colete e as flores de lapela – mimos que enriquecem o terno, sempre alinhado com um bom corte.

Nessa hora vale tudo: segundo Vasco Vasconcellos, muitas noivas preferem garantir a ordem em cima do altar, presenteando os padrinhos com gravatas. Para fechar com chave de ouro, a etiqueta da peça pode ser personalizada com o nome dos noivos ou dos próprios padrinhos.

Padrinhos, acredite se quiser, podem ter gravata combinando até com a decoração. “Particularmente gosto do rosa, mas, geralmente, é prata. Já para os pais, prefiro o tom prata – o que vai diferenciar é a trama da gravata. Mas uma coisa é certa: quando começa a inventar muita moda, acho que pesa”, afirmou.

IC Week SP - Terno - Foto Anna Quast e Ricky Arruda Fotografia

O QUE É FRAQUE?

Peça carimbada nos casamento reais, o fraque é uma tradição inglesa não muito habitual no Brasil. Quem se casa com um modelo desse ganha uma roupa muito especial, que só poderá usar em eventos de altíssimo nível, extremamente formais.

O fraque é composto por:

  • Paletó comprido cinza chumbo
  • Colete de lã cinza claro
  • Calça risca de giz
  • Camisa branca de abotoadura, obrigatoriamente
  • Meia preta
  • Sapato de verniz ou couro
  • Terminantemente indicado o uso de cinto

Curiosidade: o alfaiate João Camargo, da Camargo Alfaiataria, assistia Vasco Vasconcellos – com quem já trabalhou junto – da plateia. Os dois trocaram elogios e agradecimentos, dizendo que aprenderam muito um com o outro.

Gostou das dicas? Confira tudo o que rolou no IC Week SP!

Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterPin on PinterestShare on LinkedInEmail this to someonePrint this pageBuffer this pageDigg thisShare on RedditShare on Tumblr


ic indica

avatar

Jornalista mineira, dona de uma coleção de sonhos e apaixonada pelo o que é leve. Nunca subiu ao altar, mas nutre a certeza de chegar lá com seu amor da vida. Adora combinar palavras para contar histórias e assume ter uma queda por casamentos ao ar livre.