Viagem ao paraíso de Gauguin

Por  |  1 Comentário



Texto  Beto Paes Leme

Quando ao final do século XIX o francês Paul Gauguin decidiu viver nos “mares do sul”, o Ocidente conheceu um Éden inimaginável no Pacífico. O pintor pós impressionista carregou suas telas de tamanha beleza e sensualidade que colocou a Polinésia no mapa dos roteiros tropicais mais procurados do mundo, especialmente pelos casais que sonham viver a lua de mel perfeita.

Através da agência de viagens Sonhos A2, fomos convidados pelo governo polinésio para conhecer o paraíso. Embarcamos em São Paulo e, depois de 14 horas de vôo, com paradas no Chile e na Ilha de Páscoa, chegamos à Papeete, capital da Polinésia Francesa. O trecho é longo, mas o ótimo serviço de bordo da LAN torna a viagem mais agradável. No pequeno aeroporto do Tahiti, um cheiro doce no ar já nos leva para outra atmosfera. Nativas sorridentes nos recepcionam com palavras de boas vindas e colares de flores, enquanto típicos polinésios levam nossas malas às confortáveis suítes Manava Suíte Resort, com varandas voltadas à bela piscina debruçada sobre o mar.

Manava Suíte Resort - Thaiti

Especializada em atender  “honeymooners”,  agência de viagens Tahiti Nui Travel preparou um roteiro especial para nós, incluindo visitas por quatro ilhas do Arquipélago Sociedade, Tahiti, Tahaa, Huahine e Bora Bora, as mais procuradas pelos recém casados.

Le Taha´a Island Resort Spa - Papeete - ThaitiEm Papeete fomos conhecer o Mercado Popular. Além das frutas e peixes exóticos, chama a atenção a quantidade de produtos com referências a Gauguin. O Museu dedicado à obra do artista merece ser visitado, assim como a igreja de Notre Dame, que recebe a maioria dos casamentos da região. De Papeete embarcamos em um pequeno avião para a ilha de Raiatea, onde uma lancha nos esperava para levar-nos ao Le Taha`a Island Resort & Spa, da rede de hotéis Relais & Chateaux.

O resort é sensacional e faz jus à bandeira que carrega, ideal para quem procura a tranqüilidade da natureza, boa gastronomia e exclusividade. Além disso, o hotel possui a mais variada carta de vinhos da Polinésia. Cerca de 80% de seus hóspedes do Le Taha`a são casais em busca de férias românticas ou mesmo de um casamento à beira d`água, com os pés na areia, bem ao estilo local. O resort oferece este serviço, com direito a fotógrafo e cerimônia completa.

Ficamos hospedados em frente à praia, em duas suítes muito confortáveis e bem decoradas com elementos da cultura maori. Uma piscina dividia os quartos e todos os dias flores eram colocadas sobre a cama para manter o quarto sempre com uma fragrância suave. O Le Taha`a foi construído sobre um motu, ou seja, uma ilhota de pequena elevação, e conta com a maioria de seu bangalôs em palafitas sobre um mar de águas calmas e claras ideais para a prática do snorkel ou do stand up. Outro programa interessante é o safári pela ilha principal, em passeio pelas montanhas e visita à fazenda de pérolas negras e plantação de vanila, produtos de exportação da Polinésia.

Le Taha´a Island Resort Spa - Papeete - Thaiti Le Taha´a Island Resort Spa - Papeete - Thaiti Le Taha´a Island Resort Spa - Papeete - Thaiti

Saímos de Tahaa em direção a ilha de Huahine, onde a cultura local parece bem preservada. Dizem que Huahine é o Tahiti de 20 anos atrás. Ficamos hospedamos no Te Tiare Beach Resort, o mais tradicional hotel da região, com suítes amplas e reservadas. Um dos destaques desta ilha é o passeio  Motu Pic Nic Tour, onde podemos mergulhar em um jardim de corais, visitar lindas praias, ouvir canções típicas e aprender a fazer o Poisson Cru, prato mais popular da culinária regional, à base de atum, legumes, limão e leite de coco. Para quem gosta de surfar, há boas ondas, mas respeite os surfistas locais.

Te Tiare Beach Resort - Ilha Hauhine Te Tiare Beach Resort - Ilha Hauhine

Four Seansons Resort Bora BoraBora Bora foi nosso último destino e fechou a viagem com chave de ouro. A ilha é realmente fantástica. O contraste de suas águas azuis com o contorno dramático das montanhas mais parece uma pintura, especialmente vista do Four Seansons Resort Bora Bora, que nos recebeu como reis. O hotel é um deslumbre e o cuidado com os hóspedes começa desde a recepção, quando ganhamos uma refrescante toalha perfumada para limpar o rosto, até a chegada nas suítes, onde um mix de frutas frescas acompanhadas de uma garrafa de champgne Roederer nos espera no balde de gelo. Os bangalôs ficam sobre as águas mais luminosas que já vimos e, no piso dos quartos, janelas vidro permitem ver os peixes no fundo do mar.Four Seansons Resort Bora Bora

As instalações externas também são um caso à parte, com destaque para a piscina entre a praia e o restaurante que funciona 24 horas. Tudo é pensado nos mínimos detalhes para o nosso conforto e satisfação, afinal o resort faz parte da Gold List dos melhores lugares do mundo para hospedagem. O serviços são de excelência, desde a sua alta gastronomia aos passeios por lagoas turquesas, com direito a mergulhos com mansas arraias e tubarões. Tudo isso, faz do hotel é um dos lugares mais procurados por casais em lua de mel de todo o mundo. Aliás, Bora Bora como um todo, tornou-se um complexo de resorts luxuosos, onde destaca-se também o requinte e a culinária do St. Regis Hotel e a tradicional elegância do Le Meridien. Se você está pensando em viver uma lua de mel inesquecível ou mesmo realizar o sonho de um casamento no paraíso tropical, então a Polinésia Francesa é o lugar.

Four Seansons Resort Bora Bora Le Meridien Le MeridienPolinésia Francesa - Thaiti

———————————– ♣ Dicas e curiosidades ♣ —————————————–

Polinésia Francesa - Thaiti 180 ilhas fazem parte da Polinésia Francesa e carca de 270 mil habitantes vivem em seus cinco arquipélagos: Sociedade, Tuamotu, Marquesas, Gambier e Austrais.

A Polinésia Francesa, como o próprio nome diz, foi um protetorado francês desde 1842 e hoje é uma coletividade de ultramar com maior autonomia política.

O idioma francês é o oficial, apesar de o inglês também ser praticado

Te Tiare é o nome da flor símbolo da Polinésia. De cheiro forte e doce, ela se desenvolveu apenas nessa região e costuma ser usada atrás da orelha

Leve euro, o dólar é desvalorizado na Polinésia

O remo na canoa polinésia é o esporte mais popular da Polinésia, mas o surfe também é bastante praticado

Deslocamentos de uma ilha à outra normalmente são feitos por aviões pequenos, em vôos que duram cerca de 30 a 45 minutos

A diferença de fuso horário em relação ao Brasil é de 7hs

Não é preciso visto para entrar na Polinésia, apenas passaporte com validade mínima de 06 meses

Gorjetas não são usuais, pois ferem a regra de hospitalidade

————————————————–  ♣ ———————————————————

 Polinésia Francesa - ThaitiPolinésia Francesa - ThaitiPolinésia Francesa - Thaiti Polinésia Francesa - Thaiti Polinésia Francesa - Thaiti Polinésia Francesa - Thaiti Polinésia Francesa - Thaiti Polinésia Francesa - ThaitiPolinésia Francesa - Thaiti Polinésia Francesa - ThaitiLua-de-mel-Polinesia-Francesa-Taiti (6)Lua-de-mel-Polinesia-Francesa-Taiti (24)

Agradecimentos

Sonhos A2 • Tahiti Nui Travel  • LAN CHILE • TAM  • Manava Suíte Resort Tahiti  • Le Taha`a Island Resort & Spa • Te Tiare Beach Resort Tahiti • Bora Bora Four Seasons Resort 


French Polynesia
Love is not a doubt in the water of the South

Imagine all possible shades of blue, from the sea to the sky. Think about white sand beaches, sun, coconut trees and beautiful tropical forests. Now see yourself in this scenario next to your sweetheart in some of the best and most splendid resorts in the world. If you are expecting this for a perfect honeymoon, the French Polynesia is the destination of your dreams.

In the middle of the Pacific Ocean, Polynesia is now one of the most requested places in the wedding destinations universe. So, we travelled to know the seas of the South and give you all the tips to make your honeymoon in the blue paradise unforgettable. The travel agency Sonhos A 2, in par tnership with Tahiti Nui Travel, prepared a special plan for us, including tours and visits to four out of the most requested areas by honeymooners: Taiti, Tahaa, Huahine and Bora Bora, they all belonging to the Society Islands. The flight from São Paulo to Papeete, the capital of the French Polynesia, in Tahiti, lasts about 14 hours, stopping in Chile and in the Easter Island.

Despite the long stretch, the great ser vice by L AN makes the travel more pleasant. A s soon as we landed, a sweet scent of flowers carried us to another atmosphere. Smiley natives received us with petals-made collars, while typical Polynesians carried our bags to the comfor table suites of Manava Suíte Resor t, with balconies turned to the Moorea Island and an inviting pool standing over the sea.  After resting, taking a reinvigorating dive and an abundant breakfast, we went to the Papeete Popular Market. Besides the fruits and exotic fishes, the quantity of products with references to the French ar tist Paul Gauguin, who lived in the region during the 19th centur y and was one of the responsible for showing the world the beauties of Polynesia, is ver y curious.

It is wor th to see his work in the Gauguin Museum and visit the Tahiti Museum and the Notre Dame church, which hosts most of the local weddings. From Tahiti, we flew to the Raiatea island, where a speedboat was expecting for us to go to the Le Taha`a Island Resor t & SPA, in the Tahaa island. The hotel belongs to the Relais & Chateaux network, known by joining tranquility, nature and haute cuisine. And it makes justice to its flag, star ting with its wine list, which is the most complete in the region. We had a delicious dinner mixing the French cuisine sophistication and the Polynesian cuisine regionalism, featuring fish, vegetables and fruits. After that, and a surprising dance with fire show, we went to rest in our ver y well decorated suites, with local culture elements, known as Maori. The comfor t and the romance environment stand out, with flower petals over the bed, leaving the room with a pleasant jasmine fragrance.

Such things justif y the massive search by newly-weds for the charming bungalows of the hotel, most of them on palafitte over the sea. Or even by couples with the dream of marr ying on the beach, in the local style, as Le Taha`a offers this ser vice, including a professional photographer and a complete ceremony in a small island. By the way, the whole resor t was built over a motu, i.e., a small island with little elevation surrounded by calm and clear waters, per fect for the practice of the stand up or snorkeling, commonly per formed in the color ful coral gardens in the hotel. Another interesting activity is the safari in the mountains of the main island, going through a black pearl farm and a vanilla plantation, typical expor t products of the Polynesia.

We left Tahaa charm behind and went to Huahine, known to be one of the islands most preser ving the local traditions. Our displacements between the islands were made in 30-40 minute flights. The top view of Polynesia is really impressive. This is the only way possible to size the coral reefs formation and see the beauty of these islands in the blue immensity of the Pacific Ocean. We stayed in the Te Tiare Beach Resor t, the most traditional hotel of the region, with its large and private suites. In the small time we spent in Huahine, one of the activities we made was the tour Motu Pic Nic Tour, when we could dive with exotic fishes, visit beautiful places and listen to typical songs with our multivalent guide, who has even taught us how to prepare the Poisson Cru, the most popular dish of the regional culture, made of tuna, vegetables, lemon and coconut milk.

This is a funny thing to do during the day, like most of activities in Polynesia, in fact. But, if you prefer to stay in the hotel, enjoy the beach or tr y to row in one of the Polynesian canoes, the #1 spor t in Tahiti. For those who like sur fing, there are good waves, but be careful with the shallow coral banks and local sur fers.


Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterPin on PinterestShare on LinkedInEmail this to someonePrint this pageBuffer this pageDigg thisShare on RedditShare on Tumblr