Ilhas Maurício: um universo de aventuras

Por  |  0 Comentários


Resolvi relatar em formato de diário de bordo a experiência de ser convidado pela X-Mart, Hotel The Residence Mauritius, White Sand Tours e South African Airways, para conhecer as Ilhas Maurício com todo o suporte turístico para uma viagem inesquecível e divido aqui cada detalhe dessa aventura em um dos lugares mais incríveis que já conheci. Fiquei impressionado do começo ao fim e tenho certeza que você também vai curtir! E é claro, meu olhar estava atento para dicas de lua de mel e destination weddings!

DIA 1 – 26 DE SETEMBRO

Encontro do grupo no aeroporto de Guarulhos em São Paulo e embarque para Joanesburgo com a South African Airways, nossa primeira parada antes de chegar ao paraíso.

Ilhas Maurício: South African Airlines Foto: Carlos Ferrari

DIA 2 – 27 DE SETEMBRO

Chegamos em Joanesburgo pela manhã e logo em seguida embarcamos para as Ilhas Maurício, onde desembarcamos na parte da tarde e seguimos direto para o hotel The Residence Mauritius. Tenho que confessar que a estrutura do hotel me impressionou logo de cara pela belíssima arquitetura, um dos hotéis mais antigos da região nos recebeu com áreas de convivência relaxantes, perfeitas para casais que querem curtir o romance de sua lua de mel. Tivemos algumas horas para descansar e nos adaptar ao fuso horário e a noite jantamos no restaurante The Plantation, com os pés na areia e uma gastronomia refinada e deliciosa, com apresentação elegante e serviço de ponta.

Ilhas Maurício: The Residence Mauritius fachada Ilhas Maurício: lobby The Residence Mauritius  Ilhas Maurício: recepção The Residence Mauritius Ilhas Maurício: jantar de boas-vindas

Dica: você não pode deixar de experimentar o Mojito do hotel, pois não há nada igual, a ilha é grande produtora de rum e esse drinque é uma especialidade local!

Ilhas Maurício: mojito

Depois do jantar fizemos uma degustação de rum, no próprio hotel, eles fazem conservas de rum com gengibre, pimenta e outras especiarias, uma verdadeira experiência sensorial para o palato.

Ilhas Maurício: degustação de rum

DIA 3 – 28 DE SETEMBRO

Hoje é dia de aproveitar a praia, logo cedo saímos para o clube náutico, onde pratiquei o wakeboard, mas é possível experimentar diversos tipos de esportes aquáticos no local, como mergulho, snorkel, surf e stand up paddle, guarde as energias para muita emoção! Quando retornamos ao hotel pudemos aproveitar a estrutura do The Sanctuary Spa, com uma massagem para relaxar. O local é fantástico e oferece oito tipos de tratamento relaxantes com direito a leve brisa do mar. Eu relaxei de verdade, dormi a massagem inteira e acordei revigorado!

Ilhas Maurício: atividades aquáticas

Dica: aproveite o spa do hotel para esquecer do mundo e relaxar, é a maneira perfeita para iniciar a viagem e deixar todos os problemas do cotidiano para trás, acredite, vale a pena se desligar da realidade por alguns dias e aproveitar cada segundo desse paraíso!

Ilhas Maurício: Sanctuary Spa - The Residence Mauritius

A noite jantamos no The Dining Room, com um buffet da culinária local, uma experiência mais refinada que na noite anterior, mas sem perder o clima de praia característico das Ilhas Maurício.

Ilhas Maurício: restaurantes no hotel The Residence Mauritius

Aula de culinária local

Tivemos a oportunidade de aprender a fazer um prato de curry com um chef local. A culinária das Ilhas Maurício é uma mistura da cozinha criola, chinesa, francesa e indiana. Essa multiculturalidade torna o sabor totalmente único, uma vez que pratos típicos franceses e chineses foram adaptados com o uso de ingredientes locais. O curry tem um papel muito forte na gastronomia da ilha e harmonizado com os frutos do mar frescos da região é incrível!

Ilhas Maurício: aula de culinária

DIA 4 – 29 DE SETEMBRO

O dia de hoje ficou por conta do passeio de Catamarã pela costa lesta da ilha, oferecido pela White Sand Tours, tenho que admitir que fiquei impressionado com a qualidade do serviço. O barco era um espetáculo, paramos em uma ilha paradisíaca, comemos e bebemos muito bem e pudemos aproveitar cada segundo do passeio com muita tranquilidade. Conheci um casal sueco em lua de mel que estava simplesmente encantado com o destino.

Ilhas Maurício: catamarã Ilhas Maurício: casal em lua de melIlhas Maurício: ilha paradisíaca

DIA 5 – 30 DE SETEMBRO

É dia de explorar a ilha, a White Sand Tours nos levou para uma verdadeira expedição pelos segredos das Ilhas Maurício.

Chamarel: uma região vulcânica onde tivemos o privilégio de conhecer um vulcão adormecido no Black River Gorges Natural Park, a cachoeira Chamarel Falls, com 83 metros de altura e o Seven Colored Earths (Parque das Sete Terras), um fenômeno natural que confere sete diferentes tons (vermelho, marrom, violeta, azul, laranja, roxo e amarelo) para as dunas locais, por meio da conversão da lava em minerais argilosos. A terra de origem vulcânica é extremamente fértil e oferece à ilha uma mistura de mata e praia diferente de tudo que já vi pelo mundo. É incrível poder fazer esportes aquáticos em um dia e explorar territórios geográficos no outro, um verdadeiro universo de possibilidades em um único destino.

Ilhas Maurício: vulcão

Ilhas Maurício: Chamarel

Grand Bassin: ou Ganga Talao é um lago sagrado e um dos pontos de peregrinação hindu mais importantes fora da Índia. Durante os meses de fevereiro e março mais de 400 mil fiéis fazem a peregrinação até o templo para celebrar o Maha-Shivaratree e oferecer sacrifícios aos deuses. Rés a lenda que o lago das Ilhas Maurício é conectado com o rio Ganges e que o deus Shiva, transformador e destruidor, estava voando pelo mundo com sua esposa Parvati e parou nas Ilhas Maurício, com o intuito de mostrar à esposa um dos mais belos lugares do mundo. Durante a viagem levava o rio Ganges em sua cabeça, para impedir que o mundo inundasse e acidentalmente derramou um pouco da água na cratera e assim surgiu o Grand Bassin. O local tem a maior estátua da ilha, deus Shiva com 33 metros de altura, um templo para adoração e muitas estátuas coloridas. Foi uma viagem espiritual que me encheu de paz e alegria, não sou hindu, mas senti a energia positiva do local e das pessoas que passavam por ali.

Ilhas Maurício: Grand Bassin

Atenção: os turistas são bem vindos no templo, mas devem seguir as regras de vestuário (saias curtas e calças não são permitidas) e é necessário tirar os sapatos para entrar no templo. Fotos estão liberadas, mas não esqueça que um local de orações pede sempre respeito e cordialidade!

Rhumerie de Chamarel: A fábrica de rum foi uma atração a parte, a cana de açúcar começou a ser plantada na ilha em 1638, e a região possui a geografia perfeita para o plantio da matéria-prima. Na Rhumerie pudemos conhecer todo o processo de produção do rum, desde o plantio da cana, que é colhida as 4 horas da manhã e levada diretamente para a fábrica, o que garante o suco e extrato mais puros. O suco filtrado é lentamente fermentado com uma seleção de leveduras e com temperatura constantemente monitorada, garantindo os melhores aromas. A mistura é destilada em uma coluna de cobre para obter o White Rum e em duas panelas de cobre para o Double Destiled Rum. A bebida é escoada em destiladores de aço por, pelo menos, seis meses. Durante este período a bebida é misturada constantemente para eliminar componentes voláteis indesejados. Parte do rum também é envelhecido em barris de carvalho, alguns são guardados por 18 meses para o Gold Rum e outros por até 4 anos para o rum envelhecido, durante este período a bebida adquire seu aroma, corpo, textura, sabor e cor âmbar.

Ilhas Maurício: Rhumerie de Chamarel

Dica: rum e chocolate são uma combinação imbatível para o fim de noite ideal!

Para fechar o dia e celebrar nossa última noite no paraíso o hotel The Residence Mauritius ofereceu um jantar do branco com frutos do mar e toda a alegria e hospitalidade típica do local.

DIA 6 – 31 DE SETEMBRO

É hora de dar tchau para os amigos e equipe do hotel que nos acolheram tão bem e seguir para o aeroporto rumo a Joanesburgo e em seguida para São Paulo. Me despeço com gostinho de quero mais e planos para a volta e escrever um roteiro completo desde Joanesburgo e com paradas em vários locais da ilha que tal?

Ilhas Maurício: equipe do hotel The Residence Mauritius Ilhas Maurício: suíte Ilhas Maurício: hotel The Residence Mauritius

Dica: Não vá embora sem experimentar a cerveja Phoenix, feita na ilha e com o sabor do paraíso!

Conheça melhor o Hotel The Residence Mauritius!

UM POUCO DE HISTÓRIA

Popularmente conhecida como Ilhas Maurício, a ilha Maurícia, faz parte do arquipélago das Ilhas Mascarenhas, juntamente com as ilhas Reunião e Rodrigues. O arquipélago foi formado há 10 milhões de anos por meio de erupções vulcânicas, porém, atualmente não tem nenhum vulcão ativo, as terras vulcânicas, por sua vez, conferem fertilidade e uma demografia montanhosa a essa ilha, que mistura praias paradisíacas, montanhas verdes, geografia diferenciada e uma rica multiculturalidade.

Descoberta pelos portugueses em 1505 e colonizada pelos holandeses em 1638, o nome da ilha foi uma homenagem ao príncipe Maurício de Nassau. Os franceses ocuparam o local em 1715 e a ilha foi tomada pelos britânicos em 1814. Em 1968 o território se tornou independente, mas permaneceu como membro do Commomwealth, assim como Austrália e Nova Zelândia, adotando uma república parlamentarista como sistema governamental.

Com tantas invasões e reformas políticas a população da Maurícia é multicultural com a maioria de origem indiana, europeus, africanos, chineses e melgaxes. Com cerca de 1,2 milhões de habitantes a cidade mais populosa é a capital Port Louis. As religiões mais praticadas são o hinduísmo, cristianismo, e o islã.

O inglês, o francês e o Marisyen são as línguas oficiais e mais usadas, mas é possível escutar dezenas de dialetos ao redor do país. O criolo, língua historicamente local, foi recentemente reativado na literatura, poesia e no teatro como uma forma de celebrar a história nacional!

Ilhas Maurício

CURIOSIDADES

  • Hino nacional: Motherland (Terra mãe)Ilhas Maurício: mapa
  • Povo local: mauriciano
  • Área: 2040 quilômetros quadrados
  • Moeda: rupia da Maurícia
  • Dodo: pássaro típico, com bico de pelicano e gordura de um pato, com asas curtas que não voa e corre risco de extinção
  • Música Sega: a essência da batida Sega vem da combinação do triângulo, maravane (chocalho de madeira lisa com pequenos seixos ou nozes secas) e do ravane (quadro do rolo de madeira circular com um pedaço de pele de cabra)

Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterPin on PinterestShare on LinkedInEmail this to someonePrint this pageBuffer this pageDigg thisShare on RedditShare on Tumblr


avatar

Diretor executivo da 3R Studio e editor da Inesquecível Casamento. Pai de duas meninas (seus maiores amores) e é um entusiasta do mercado de festas no Brasil, antenado com tudo o que rola lá fora. Ama viajar e conhecer novos lugares. Comunicativo e sempre conectado, não vive sem o celular.