Tente não se apaixonar por Bora Bora

Por  |  13 Comentários


Fotos Helene Havard (Four Seasons)

Cada mês e cada aniversário de namoro é comemorado até hoje por Anna e André, guardando o frescor de um amor que nasceu para ser eterno. E como se tivessem acabado de se conhecer, com a mesma vontade de realizar sonhos, decidiram que fariam um casamento diferente, fora do Brasil, levando apenas a vontade em comum que sempre tiveram de se aventurar mundo afora. O destino, oras, Bora Bora!

Anna de Castro Belotti e André Luiz Barreto Cunha, hoje com 28 e 29 anos, respectivamente, se conheceram na época do colégio, há exatos 12 anos. Começaram a namorar naquele mesmo semestre em que deram o primeiro beijo, já no final do ano letivo, e o pedido de casamento foi em família e de surpresa na noite de Natal de 2011.

Realizar um casamento no Tahiti era o sonho particular do casal, mas quando decidiram que trocariam as alianças, perceberam que não conseguiriam deixar de dividir esse momento com pessoas muito especiais aqui no Brasil. Para isso, um charmoso miniwedding foi realizado no restaurante Laguna, na Ilha da Gigóia, Rio de Janeiro, para entrar de vez na memória de todos ali presentes. A mãe do noivo, Jaqueline Barreto, da N&J Organizadoras, Cerimonial e Decoração, cuidou dos mínimos detalhes para que os 80 convidados ficassem maravilhados com a proposta daquele íntimo casamento. Depois, os noivos seguiram viagem somente ao lado dos seus pais rumo ao sim em Bora Bora.

Casar de novo em Bora Bora

No paradisíaco pedacinho do Tahiti, o casamento aconteceu numa ilha chamada Sunset Motu, ao pôr do sol. Os noivos chegaram a bordo de uma canoa ao som de típicos instrumentos polinésios. Ela, brasileiríssima, vestia um modelo Agilitá longo, branco – claro. Na mão direita, um buquê de flores de cerejeira, na mão esquerda, a mão de André, aquela que há 12 anos a

acompanha. Eles foram recepcionados pelos pais e o celebrante, que aguardavam na areia da praia, reservada somente para o casamento. Todos os mínimos detalhes pensados e oferecidos pela equipe de casamento do Four Seasons Tahiti e com o toque especial da mãe do noivo, expert no assunto. Mas ter aquela paisagem ao redor e a força da cultura local deram algo que somente Deus seria capaz de explicar. E se a palavra natureza, que vem do latim natura, significa qualidade essencial, o curso das coisas e o próprio universo, foi exatamente assim que os noivos se sentiram, como parte de tudo aquilo, “como se fôssemos um só”, ressalta Anna.

Após a cerimônia, feita em inglês e polinésio, foi servido um jantar privativo. O sonho dos noivos? Cumpriu ali mais um capítulo e seguiu viagem para alguns dias na Califórnia, prometendo nunca parar.

DICAS

 

“Procure se informar bem sobre as condições que o lugar oferece

 

Seja insistente caso suas dúvidas não tenham sido esclarecidas

 

Sempre procure a indicação de alguém que conheça o esquema

 

Com o google Earth, fica mais fácil entender a localização e se a vista e o lugar agradam”

 

Data do casamento 18 de maio de 2013 /  Número de convidados 6 /Local da cerimônia ilha Sunset Motu / Por que escolheram o lugar como destino para o casamento Para realizar o sonho de celebrar o nosso casamento do nosso modo / Cerimonial Marie Perrier (Four Seasons) e Jaqueline Barreto (N&J Organizadoras, Cerimonial e Decoração) / Som polinésio ao vivo / Atração especial dança polinésia / Bufê jantar particular na praia (Four Seasons) / Vestido da noiva Agilitá / Roupa do noivo Richards

 

 

Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterPin on PinterestShare on LinkedInEmail this to someonePrint this pageBuffer this pageDigg thisShare on RedditShare on Tumblr


avatar

Comunicar é a sua arte, talvez único talento nato. Dança, conversa, faz gestos, mas na escrita encontra o seu porto seguro. Geminiana com ascendente em aquário, acredita piamente em astrologia, disco voador e alma gêmea – já encontrou a sua, com quem está casada desde 2011. É capixaba, mas vive um relacionamento sério com o Rio de Janeiro...