Sim, Búzios vai conquistar você

Por  |  0 Comentários


É comum escutar das noivas após a sua festa de casamento que o único lamento é tudo ter passado tão rápido. Talvez por isso, os Destination Weddings vêm ganhando cada vez mais espaço no coração delas. Mas nada é tão simples quanto parece, e se algumas horas de festa já demandam meses de planejamento, imagine então um final de semana inteiro em torno dos noivos e seus convidados?

Existem alguns lugares específicos que estão na lista dos preferidos quando o assunto é Destination Wedding. No Brasil, Búzios – como já era de se esperar – está no topo da lista. A cidade recebe hoje uma média de dois casamentos a cada final de semana. Mas, para que tudo corra bem, vários fatores extrapolam a tradicional lista de afazeres que envolvem a preparação dos casamentos. Por isso, o trabalho de profissionais especializados em cada destino se torna essencial, afinal, cada lugar possui as suas particularidades e segredos para que tudo saia perfeito.

A cerimonialista e assessora Raquel Abdu, nome que é sinônimo de sucesso quando o assunto é Destination Wedding em Búzios, confessa que os seus afazeres em torno de cada enlace na cidade são pautados por cautela e experiência: “Coloco eletricista, enfermeiro, costureira e até salva vidas de prontidão se achar necessário, porque em um lugar como Búzios não é tão fácil conseguir ajuda no meio da madrugada. Nunca precisei usar, mas estarei sempre pronta para o que der e vier”, contou a cerimonialista.

Foto Equipe Raquel Abdu

“Falo para as noivas que, no caso de um Destination Wedding, o plano ‘b’ precisa ser ainda melhor do que o ‘a’. Estamos trazendo um grupo de centenas de pessoas de fora e tudo tem que sair perfeito, independentemente de qualquer imprevisto ou virada de tempo”

Pensar em tudo e até no improvável é o que faz uma profissional em busca da realização de um sonho. No caso de um Destination Wedding, (porém), Raquel conta que é importante perceber nuances que a levam, muitas vezes, a fazer também o papel de quase uma agente de turismo. “Tenho uma equipe grande e colaboradores que me auxiliam nesse processo, mas tudo passa por mim. Coordeno toda a logística, desde o transfer, passando pelo local onde os convidados irão se hospedar, até os passeios de barco a jantares. É uma maneira de trazer mais intimidade ao casamento, entre familiares, amigos e os noivos”, conta ela.

A diferença nos detalhes

Quando a noiva é carioca, subentende-se que a maioria dos convidados já conhece a cidade e saberá circular com desenvoltura. Ainda assim, alguns importantes detalhes devem ser levados em consideração no decorrer da festa, especificamente falando. Isso porque todas, “todas as noivas que se casam em Búzios”, segundo Raquel, querem dizer sim ao pôr do sol. E isso vai muito além das realmente belíssimas fotos que a ocasião pode render.

Em se tratando do balneário, vale a ressalva de que os convidados presentes passarão provavelmente o dia na praia até a hora do casório, no final da tarde. Como o tempo fica corrido, se alimentar é algo que eles sempre deixam para fazer na festa.  Por isso, até o bufê precisa atuar de forma diferenciada. “Não são apenas canapés que vão resolver o problema logo no início da festa, pelo contrário. Nesses casos, servimos na entrada itens que de fato alimentem melhor as pessoas, para que consigam aproveitar a festa e degustar o restante do menu preparado com tanto carinho”, ressalta Raquel. Afinal, convidados muito empolgados mas de estômago vazio pode ser uma combinação fatal para qualquer evento.

Foto Equipe Raquel Abdu Foto Emilio Feo

Aliás, está aí outro ponto que precisa ser levado em consideração nos Destination Weddings: a duração das festas. São geralmente casamentos agendados para acontecer durante sete, oito horas! Além do bem-estar dos convidados – que envolve comida, bebida e conforto apropriado –, uma festa mais longa não faz sentido se a animação não permanecer até o fim. Por isso, inclusive a parte musical do casamento deve ser pensada em especial. “Sempre digo às minhas noivas que não é qualquer DJ que segura uma pista de dança durante oito horas, é preciso critério na escolha”, conta a cerimonialista.

Sem falar no cabelo e na maquiagem das noivas e convidadas, que também precisam estar preparados para mais tempo e com um agravante: a maresia. Até nisso a contratação de uma cerimonialista especializada no local onde acontecerá o Destination Wedding pode fazer a diferença. Em Búzios, Raquel garante que a equipe de make e cabelo indicada por ela é maravilhosa, não deixa nada a desejar em relação aos melhores profissionais da capital.

Foto Emilio Feo

E até com o mercado imobiliário de Búzios Raquel possui afinidades e faz questão de estar sempre atenta às oportunidades. Ela auxilia as noivas que querem alugar lindas casas para curtir o fim de semana do casamento como se estivesse no próprio lar e – dependendo da proposta do enlace – realizar também a festa no local.  E por falar em propostas e expectativas diferentes, vale dizer que foi-se o tempo em que a realização de um Destination Wedding era a garantia de uma festa em petit comité, a não ser que o número de convidados seja realmente pequeno. A margem de erro entre a quantidade de convites e aqueles que realmente comparecem aos enlaces em Búzios vem sendo baixíssima. “Fiz o casamento de uma noiva de Minas Gerais para 350 convidados e, acredite, estavam quase todos lá”, disse Raquel.

Já deu para perceber, portanto, que a realização de um Destination Wedding, pelo menos no país, vem ganhando as proporções (enormes) que os brasileiros costumam dar às coisas. E se os nossos casamentos tradicionais já possuem números que impressionam os estrangeiros, para falar dos enlaces em Búzios, então, permita-me usar uma expressão que vem ganhando as ruas em época de Copa do Mundo: imagine a festa!

Montagem de casamentos em Buzios

Casando em Búzios, por Raquel Abdu

• É possível realizar enlaces com variados tamanhos e propostas

• 100% das noivas que se casam em Búzios querem a cerimônia ao pôr do sol

• Os meses que menos chove em Búzios são maio, junho e julho

• Três idas a Búzios é o ideal para resolver os detalhes junto à cerimonialista

• Uma reunião imprescindível é para a aprovação do local e degustações

• Para se casar na areia, é preciso conseguir a autorização da prefeitura

• A maioria das noivas que se casa em Búzios não é do estado do Rio

• São poucas Igrejas na cidade, por isso, quem quer se casar em uma delas precisa agendar com até um ano e meio de antecedência

Foto V Rebel

Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterPin on PinterestShare on LinkedInEmail this to someonePrint this pageBuffer this pageDigg thisShare on RedditShare on Tumblr


avatar

Comunicar é a sua arte, talvez único talento nato. Dança, conversa, faz gestos, mas na escrita encontra o seu porto seguro. Geminiana com ascendente em aquário, acredita piamente em astrologia, disco voador e alma gêmea – já encontrou a sua, com quem está casada desde 2011. É capixaba, mas vive um relacionamento sério com o Rio de Janeiro...