Regiões Vinícolas da África do Sul: vale a pena conhecê-las?

Por  |  0 Comentários


Sim. Para casais apreciadores de bons vinhos, a África do Sul pode ser o destino ideal. Reunimos dicas rápidas, em um roteiro totalmente personalizado. Vai ser fácil entender por que esse destino está em alta!

Na semana passada, a deu um start nas suas dicas sobre a África do Sul, falando um pouco sobre Cape Town. Hoje, traz a tona um assunto que promete cair no gosto de muitos noivos por aí: as aclamadas vinícolas sul-africanas.

Para começo de conversa, até Napoleão era admirador das bebidas da região. Dizem que carregamentos de Vin de Constance, seu sabor favorito, ajudavam a aliviar-lhe a dor do exílio na ilha de Santa Helena. Passados dois séculos, a África do Sul continua sendo reconhecida pela qualidade de suas cepas.

Os vinhedos florescem aos pés das grandes montanhas da região do Cabo, influenciados pelo clima ameno do extremo sul do continente e pelas brisas úmidas do Atlântico e do Índico. Dezenas de produtores se concentram nas cidades históricas de Stellenbosch, Franschhoek e Paarl.

Hospitaleiros, abrem as portas de suas propriedades para mostrar os cultivos e apresentar os vinhos. A uva mais nobre é a do tipo pinotage, matéria-prima do legítimo tinto sul-africano. De Constantia, um bairro bucólico de Cape Town, até hoje sai o vinho que Napoleão tanto apreciava.

NÃO DEIXE DE CONHECER

1. Franschhoek: um reduto francês próximo a Cape Town, com tradição na produção dos premiados vinhos sul-africanos. Com restaurantes prestigiados e uma cozinha de inspiração europeia com forte presença de ingredientes locais, não é exagero apontar a vila como um dos melhores centros gastronômicos de todo o continente africano.

África do Sul: Franschhoek - Foto

icone-hotel-verde icone-restaurante-verdeLe Quartier Francais 

Lá, vale a pena se hospedar neste gracioso hotel-boutique rodeado de belos jardins. O Le Quartier Français conta com apenas 22 suítes, todas coloridas e decoradas com detalhes vintage, resultando em ambientes superaconchegantes. Com elaboração inventiva, a gastronomia do local se destaca com a chef holandesa Margot Janse – eleita uma das melhores do mundo pela badalada revista britânica The Restaurant.

África do Sul - Le Quartier Francais - Foto Divulgação

2. Stellenbosch: um dos principais destinos foodies nas imediações de Cape Town, nas suas redondezas estão instalados mais de 200 vinicultores de variados estilos. Um fator interessante é que, em boa parte das vinícolas, há também restaurantes especializados na harmonização dos vinhos com a culinária de sabores marcantes da região.

África do Sul: Stellenbosch - Foto

icone-hotel-verdeicone-restaurante-verdeDelaire Graff Estate

Instalado no impressionante Helshoogte Mountain Pass e com vista privilegiada, este hotel possui, entre outros atrativos raros, uma coleção de obras contemporâneas dos maiores artistas do país, spa de primeira linha e dois sofisticados restaurantes que utilizam produtos orgânicos cultivados no próprio hotel. Se for a Stellenbosch, essa é a pedida certeira de hospedagem. Lá, vale a pena conhecer o restaurante Indochine, cuja inspiração asiática leva a uma gastronomia diferenciada.

3. Paarl: terceira colônia europeia na África do Sul, é a maior cidade da região vinícola. O nome da cidade vem da palavra holandesa peerlbergh (montanha de pérola), devido ao seu afloramento geológico. Pitorescos vinhedos se espalham pela cidade e são responsáveis pela produção de um quinto de toda colheita de uvas sul-africanas.

África do Sul: Paarl - Foto Reprodução

icone-hotel-verdeicone-restaurante-verdeBabylonstoren Farm Hotel 

Situado em uma fazenda cujas construções seguem o tradicional estilo desenvolvido nos séculos XVII e XVIII, quando Franschhoek ainda era uma colônia holandesa, este hotel promete agradar os mais diferentes estilos de casais. Com paredes espessas e brancas, os quartos são agradavelmente frescos durante o verão e aquecidos por lareiras durante o inverno.

Além disso, o jantar é um acontecimento nesse paraíso. Por um lado, o restaurante Babel remete a ícones da gastronomia mundial e tem como principal característica a harmonização dos seus vinhos com um menu natural, que privilegia ingredientes de sua horta orgânica. Por outro, há noites especiais, preparadas exclusivamente para os hóspedes. Ah, e os jardins – com nada menos do que oito acres – cativam a todos por sua beleza.

3 VINÍCOLAS INDICADAS PELA TERESA PEREZ TOURS

1. Steenberg Vineyards: em atividade desde 1695, Steenberg detém o título de fazenda vinicultora mais antiga do pitoresco Vale de Constantia – a melhor região vinícola da África do Sul. Instalada em um ambiente fresco, em frente ao mar, e emoldurada pelas encostas e cumes de granito, esta vinha desenvolveu uma reputação mundial por produzir vinhos de alta qualidade.

A propriedade dispõe de uma adega inspirada na arte moderna e produz alguns dos melhores vinhos do país. Seu restaurante gourmet, o Bistro 1682 completa a experiência da visita com uma gastronomia criativa, preparada primorosamente com os mais frescos ingredientes locais.

África do Sul: Steenberg - Foto

2. Haute Cabriere: a vinícola Haute Cabriere tem uma história que remonta ao século XVII, mais especificamente no ano de 1694, quando o francês Huguenot Pierre Jourdan conseguiu uma propriedade na cidade de Olifantshoek, hoje conhecida como Franschhoek. Em homenagem à sua cidade natal, ele nomeou a fazenda de Cabriere. Séculos depois, Achim von Arnim comprou um pedaço da propriedade Cabriere para produzir vinhos que tivessem o mesmo estilo que os da região de Champagne, na França.

Neste sentido, ele passou a cultivar vinhas de Chardonnay e Pinot Noir para chegar ao primeiro equivalente sul-africano da bebida francesa. Algum tempo depois, encontrou mais um pedaço de terra, que na sua visão se assemelhava muito ao terroir que havia conhecido em Burgundy. A soma dessas duas terras é onde está hoje a Haute Cabriere, uma referência em vinhos pró-seco.

África do Sul - Haute Cabriere - Foto Divulgação

3. Constantia Glen: a combinação de rótulos de alta qualidade com as vistas deslumbrantes do local resulta em uma ótima opção de degustação para quem está em Cape Town. Localizada na região produtora de vinhos mais antiga da África do Sul, Constantia Glen é o local ideal para os amantes da bebida.

África do Sul: Constantia Glen - Foto Divulgação

Gostou das dicas da ? Veja também os atrativos de Cape Town, capital da África do Sul.


Créditos

1, 2, 6 e 14 –  |  3, 4, 5, 7, 8, 9, 11, 12, 13 e 15- Divulgação  |  10 e 16- Reprodução

Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterPin on PinterestShare on LinkedInEmail this to someonePrint this pageBuffer this pageDigg thisShare on RedditShare on Tumblr


avatar

Com 28 anos, a Teresa Perez é especialista em criar roteiros personalizados. Os programas são preparados de acordo com os interesses de cada casal. Telefones (11) 3799-4000 | (11) 3390-9000 | (61) 3217-2300.