IC Week RJ: um talk-show sobre bebidas e comidas para o casamento

Por  |  0 Comentários


Duas grandes especialistas no assunto levantaram os principais pontos a respeito bebida e comida do casamento. Veja tudo o que rolou!

Para comemorar os 15 anos de revista, completos agora em 2017, abrimos as portas do IC Week Rio com o Talk-Show “Tendências de Bedidas e Comidas para o Casamento”, com uma dupla de respeito: Monique, da DA Gastronomia, e Sylvia, da Wines and Roses.

Sylvia, que participa desde a primeira edição do evento e tem expertise para dimensionar a quantidade de bebidas em cada evento, enxergou a chance do negócio quando casou as filhas – daí surgiu a venda consignada. A Wines and Roses foi pioneira no ramo, principalmente porque traz como lema atender de uma forma que caiba no sonho e no bolso dos noivos. Os bufês também seguem a mesma linha, inclusive a DA Gastronomia, que tem os casamentos como a menina dos olhos, porque acreditam que através da comida conseguem trazer alegria aos convidados – e essa também é sua principal missão.

A IMPORTÂNCIA DE ENCONTRAR BONS PROFISSIONAIS

Pode ser que por falta de pesquisa ou indicação, os noivos não tenham uma boa experiência, mas o sonho é um sonho, e tudo tem que dar certo. Por isso o perfil da DA Gastronomia é oferecer o melhor para seus convidados sempre, porque as pessoas vão buscando encontrar o melhor. “O importante é pesquisar bons profissionais e pedir auxilio dos cerimonialistas, porque ele indica pessoas de confiança, de credibilidade e preço menor”, explica Sylvia. Qualidade, variedade e quantidade são essenciais!

FESTAS CADA VEZ MAIS LONGAS

A dupla foi unanime em concorda que hoje em dia as festas têm se tornado cada vez mais longas: são cinco, seis, sete horas. Por isso é importante calcular bem a quantidade de comida e bebida – e entra aqui a consignação. “O cliente não paga a mais. Ele dá um cheque e paga o que for consumido além do que foi contratado”, explica Sylvia. Na área dos alimentos, Monique orienta que essa hora extra seja programada, porque um prato não é tão fácil de ser produzido. “Assim, podemos fazer uma festa mais uniforme do início ao fim”, complementa.

SERVIR PARA ENCANTAR É A PROPOSTA PRINCIPAL

É preciso encantar os convidados, porque a comida, como os bares personalizados, por exemplo, também virou uma atração da festa. E ela traz muita alegria! “Muitas vezes os noivos se fixam na decoração e esquecem da qualidade da comida. Mas não dá para negligenciar no básico, que é a comida e a bebida”, explica Monique. Elas são o que fica na cabeça das pessoas para que tenham uma experiência sensorial inesquecível, principalmente porque hoje em dia temos paladares muito mais exigentes, que querem experimentar sabores e marcas diferentes – até mesmo para criar um senso crítico.

“A comida passou a ser uma atração nas nossas vidas. Há uma valorização da exposição do que estamos provando/experimentando nas redes sociais”

DEFININDO OS TIPOS DE MENU

Para o bufê, a definição do menu é um equilíbrio entre o coquetel volante (com finger food) e o menu degustação ou jantar – e essa é uma dúvida muito frequente, pois as nunca sabem para onde ir. Entretanto, Monique explicou que a mesma porção que a pessoa come no menu degustação, come também no jantar. Eles só são servidos de maneira diferente. “O degustação é mais informal, com decoração sem muito glamour, e o jantar sugere uma decoração mais tradicional, para as noivas que sonham com algo mais rebuscado, com sousplats e mesa posta, por exemplo”. O menu da madrugada, por sua vez, é aconselhado para festas que duram acima de cinco horas, e nele são servidos quitutes como hamburguinhos, hot dog, batatas fritas, etc.

FICA A DICA! Cocktail volante com fingerfood: incluir itens da alta gastronomia mas sem abrir mão das opções tradicionais. A palavra que ajuda neste momento é EQUILÍBRIO

3 PASSOS PARA ESCOLHER ENTRE MENU DEGUSTAÇÃO OU JANTAR

  • Avaliar o local da festa
  • Horário
  • Estilo de festa que os noivos desejam

PERGUNTA DO PÚBLICO

Como fazer se aparecerem mais convidados?

No caso da Sylvia, trabalham justamente com a venda consignada. E no caso de Monique, apesar de sempre trabalharem com uma “lista de presença”, levam uma reserva a todos os eventos e, precisando utilizar, depois acertam esse extra com os noivos.

Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterPin on PinterestShare on LinkedInEmail this to someonePrint this pageBuffer this pageDigg thisShare on RedditShare on Tumblr


avatar

Uma sagitariana que tem a alegria como dom. É carioca, jornalista, tem 20 poucos anos e adora ser chamada de Duda. Como uma amante incurável de sorrisos e amores, espera que seu grande dia seja repleto deles. E que, assim como ela, você se torne uma multiplicadora fiel dessa dupla!