Baixe
GRÁTIS
o seu
eBook!
x

IC Week RJ: os motivos para dizer sim a Petrópolis

Por  |  0 Comentários


Que tal um destination wedding? Na mesa-redonda “Casamento no campo”, um dream team composto por quatro profissionais contou aos noivos as vantagens de casar na serra. Veja!

O IC Week subiu a serra e, na mesa-redonda “Casando no campo”, reuniu quatro profissionais que mandam ver quando o assunto é casar em Petrópolis. O foco de Vivian Lahr, Rosani Simas, Marianna Lafuente e Manu Salgado foi o de bater um papo sobre o “Diga Sim em Petrópolis”, para explicar aos noivos que o local é um atrativo e tanto não só por ser um ponto turístico totalmente integrado a natureza, mas principalmente porque oferece serviços com a mesma qualidade do que nas capitais. Outro ponto que costuma encantar os corações, é que o destino pode ser facilmente considerado como um destination wedding, com o plus de que tem um fácil acesso – o aeroporto internacional do Rio, por exemplo, está há 40 minutos – e localização, permitindo, inclusive, que os noivos e convidados possam tanto se hospedar no local, como voltar para casa no fim do evento.

Rosani Simas, do Empório Maria Maria, contou que Petrópolis recentemente foi considerado o terceiro melhor polo gastronômico do estado e, por isso, apresenta serviços de ponta, sendo oferecidos em sua maioria produtos de origem orgânica – e, segundo ela, isso enriquece e tanto uma mesa de banquete –, e tudo o que há de mais rico na região. “A produção regional enriquece muito o evento, e sem dúvidas isso é um diferencial muito grande”, explica. Ela também aproveitou para relembrar que a cidade oferece serviços de hospedagem excelentes, com produtos exclusivos, e também contou que recentemente locais icônicos, como a casa da Princesa Isabel e a Fazenda Santo Antônio, abriram suas portas para recepcionar eventos.

Marianna Delafuente, da , também destaca que os noivos não precisam se preocupar com nada: lá em Petrópolis, há uma gama de profissionais tão completa como em qualquer outra metrópole. “Além disso, é um ‘fora’ longe. Então os noivos e convidados não precisam necessariamente se hospedar. Se quiserem, podem ir e voltar no mesmo dia”. Ainda para ela, a diferença em casar fora da cidade consiste em ter o seu grande dia prolongado. “Dificilmente você vai conseguir reunir todas as pessoas que ama, que muitas vezes moram distante, em um só lugar. Então nada mais justo do que fazer esse sonho durar mais tempo, e isso é muito comum em um destination wedding, porque como todo mundo se transporta até lá, muitas vezes o evento acaba se transformando em um fim de semana inteiro, com direito a eventos pré e pós casório”, explica.

A estilista, maquiadora e consultora de imagem Manu Salgado explicou que o clima mais fresco, típico da serra, ao contrario do que muitos podem pensar, é um aliado da moda e beleza, pois traz mais elegância para a pele e cabelo – o que pode deixar os looks ainda mais elegantes. “A beleza natural da serra é um grande protagonista nos eventos, por isso normalmente as cerimônias são diurnas. Então há uma preocupação maior com a beleza da noiva, para que ela não seja pesada ou carregada demais. A intenção é desabrochar toda sua naturalidade, para deixa-la tão especial quanto o dia da cerimonia”. E também há espaço para o noivo! Em razão das temperaturas mais amenas, ele consegue tranquilamente ficar alinhado até o fim da festa.

Antes de abrir as perguntas ao público, Vivian voltou a lembrar que o Diga Sim é preenchido por diversos profissionais de ponta, sendo ele uma representação fiel do mercado de Petrópolis.

PERGUNTAS DO PÚBLICO

Quais são as opções de buffet?

Existem muitos, inclusive o da Rosani. E em muitos casos, eles até descem a serra para fazer casamento aqui no Rio, de tão excelentes que são.

Em comparação ao Rio, os serviços são mais caros ou mais baratos?

O ideal é entrar em contato com cada profissional para compreender melhor seus serviços e valores.

Qual o horário ideal para ainda captar a luz do dia?

A maquiadora explica que se os noivos querem valorizar o lugar, e caso ele seja aberto, a melhor opção é não passar das 16h30, para não perder a iluminação para a fotografia. Mas caso seja fechado, o horário não é muito um grande empecilho.

Um casamento fora da cidade pode contar com alguns empecilhos, como um convidado ou padrinhos não chegarem a tempo. Em razão disso, qual o limite máximo que uma noiva pode atrasar para “segurar” a cerimônia?

É um ponto delicado, pois existe a questão com o respeito aos que estão presentes. O ideal é avaliar a situação e tentar atrasar o mínimo que puder.

MOTIVOS PARA SUBIR A SERRA E CASAR EM PETRÓPOLIS

  • Paisagens naturais e clima agradável durante todas as estações do ano
  • Muitas referências utilizadas pelas noivas vêm de casamentos europeus. A cidade imperial e os distritos dispõem de arquitetura e jardins com cenários únicos, com opções para todos os gostos e portes
  • Leque de locais para realização de eventos ao ar livre, tendência cada vez mais forte entre os casamentos. O cenário natural representa um fator relevante na decoração. São fazendas centenárias, hotéis e pousadas com campos abertos e jardins exuberantes, disponíveis para locação
  • Locais imponentes, com traços imperiais, como opção para realização de eventos como: Catedral de São Pedro de Alcântara, Casa da Princesa Isabel, Solar do Império, etc
  • Potencial turístico, elemento convidativo a complementar o leque de atividades pré e pós casamento
  • Pousadas e gastronomia de excelência
  • O casamento pode se estender por um fim de semana, não se limitando a apenas algumas horas de festa
  • A cidade está localizada a uma hora do Rio de Janeiro e a 40 minutos do aeroporto, permitindo que o convidado não precise necessariamente se hospedar na serra para comparecer o evento. Há uma viabilidade e facilidade de acesso devido a essa proximidade
  • O município de Petrópolis detém profissionais qualificados para compor eventos de excelência

Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterPin on PinterestShare on LinkedInEmail this to someonePrint this pageBuffer this pageDigg thisShare on RedditShare on Tumblr


avatar

Uma sagitariana que tem a alegria como dom. É carioca, jornalista, tem 20 poucos anos e adora ser chamada de Duda. Como uma amante incurável de sorrisos e amores, espera que seu grande dia seja repleto deles. E que, assim como ela, você se torne uma multiplicadora fiel dessa dupla!