IC Week RJ: alianças sob medida vindas direto de Brasília

Por  |  0 Comentários


Essa é para eles. Que tal uma joia personalizada e única para a hora do pedido? Isabella Nasser deu dicas imperdíveis durante o IC Week RJ!

“Nesses anos de atendimento eu aprendi que tudo começa no pedido de casamento, pois você eternamente irá se lembrar daquele momento quando olhar para a sua mão”, afirmou Isabella Nasser logo no início de sua palestra no IC Week RJ 2016. Ela tem cacife para falar; afinal, além de ter se casado (e sido capa da edição brasiliense da Inesquecível Casamento!) no ano passado, a designer de joias já participou um sem-fim de vezes desse momento tão importante na vida dos casais.

E de maneira ativa: dando vida ao tão esperado anel de noivado – além de alianças de casamento, abotoaduras e qualquer outra joia que faça sentido para os noivos. Neste sábado, 16, ela conquistou a plateia carioca contando um pouco de sua história pessoal e profissional. Ativa no ramo há cerca de nove anos, Isabella também trouxe notícias boas. Em breve passará a atender com frequência no Rio de Janeiro, São Paulo e Recife.

A ideia é visitar essas cidades a cada dois meses, recebendo cerca de 10 clientes por dia. O atendimento, de acordo com ela, dura mais ou menos 1h30. “Os noivos geralmente chegam nervosos, é um período de muita ansiedade para os dois”, compartilhou a profissional, lembrando que uma joia pode durar gerações. “Sua filha e neta também poderão usá-la. Ela dura o tempo que você quiser, até que deseje reformá-la, um serviço que eu também realizo”, completou.

Peças de tanta qualidade implicam em grandes quantias, por isso a confiança também faz parte da equação na hora de escolher um fornecedor de joias. No atelier de Isabella, todos os produtos são feitos a mão e a entrega acontece por correio, com seguro. “Gosto muito de trabalhar dessa forma. Nunca tive problemas com isso e caso venha a acontecer, tenho a segurança de ser ressarcida”, explicou.

IC Week RJ - Foto Momento Fotográfico

TENDÊNCIAS DE JOIAS PARA CASAMENTO

  • “Os casamentos são cada vez mais personalizados. Até porque hoje em dia a festa não é mais paga pelos pais, e sim pelos noivos – pelo menos em parte. As joias também caminham para uma personalização sempre maior.”
  • “O anel tem que funcionar para quem vai usá-lo. Mesmo que determinado tipo de aliança esteja na moda, não vale a pena se não for ideal para você. Dentistas, por exemplo, não podem usar joias muito altas porque usam luvas nas mãos. Cada pessoa tem uma particularidade.”
  • “Acho interessante presentear pessoas importantes, como as madrinhas, com joias. A lembrança tem que remeter aos noivos, mas ser algo que o convidado realmente vá usar, então o monograma pode ser cansativo.”
  • “É legal usar a criatividade; uma vez eu fiz para as madrinhas um colar que misturava a antiga logo do Copacabana Palace (onde foi o casamento) e o Cristo Redentor, que é marca registrada do Rio.”
  • “Alianças de ouro rosa estão em alta por serem mais discretas, o que muitas vezes agrada aos homens. Já as abotoaduras podem ter as iniciais do casal ou só dos noivos, para ele poder usar depois.”

Gostou das dicas de Isabella Nasser em sua palestra no IC Week RJ? Veja outras atrações que rolaram por lá!

Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterPin on PinterestShare on LinkedInEmail this to someonePrint this pageBuffer this pageDigg thisShare on RedditShare on Tumblr


avatar

Nascida em Minas, criada em Recife e apaixonada pelo Rio. Viajar o mundo é seu sonho, o que torna luas de mel e destination weddings um caso de amor à parte. Escolheu o jornalismo pela inquietante vontade de transformar em palavras histórias que mereçam ser contadas.