IC Week Curitiba 2017: o que é tendência no casamento?

Por  |  0 Comentários


Profissionais apontam a mobilidade no projeto decorativo, o bar e uma pista de dança high-tech como pontos importantes para priorizar nas festas de casamento

Para esquentar o clima no Teatro IC – palco de desfiles, talk shows, palestras e mesas-redondas do IC Week Curitiba – um time de peso compartilhou assuntos e dicas ligados a organização do casamento, sob o comando de nosso mestre de cerimônia Bruno Chateaubriand.

QUEM PARTICIPOU?

  • Xuxa da Mx Sound Light Designer: a MX Sound é especializada em sonorização, iluminação e audiovisuais. Antenada em tecnologia e qualidade, a empresa hoje é referência no país quanto mega-eventos entram em cena.
  • Fernando Rondeau da Me Movelaria: a ME Movelaria fabrica móveis personalizados de acordo com a necessidade de cada cliente e também aluga diferentes estilos de peças. Com atendimento exclusivo e qualidade de sobra, a empresa cada vez mais conquista seu espaço no mercado.
  • Natalie Chris da Conceito Design: Natalie Chris tem uma assinatura particular, afinal desenvolve uma base conceitual sólida que resulta num design de luxo. Especializada em papelaria e identidade visual, hoje ela também comercializa produtos Swarovski Elements.
  • José Antônio de Castro Bernardes: um dos mais requisitados decoradores de festas do país, conhecido por seu inigualável bom gosto e savoir faire, foi nosso convidado especial na mesa-redonda. 

VALE COMPARTILHAR!

  1. Sua persona! A personalização do casamento foi ponto alto na rodada de conversa quando perguntamos sobre tendência. Vale personalizar que personalizar não é só incluir o brasão dos noivos em itens da identidade visual. Leve isso a sério e queria imprimir o perfil dos noivos em quaisquer dos itens, principalmente no conceito da festa. Isso vale tudo!
  2. Coerência financeira. O cenário do país não está propício para exageros e ostentação. A vida é um conjunto. Natalie Cris compartilhou com o depoimento de uma noiva sua que disse exatamente isso. “Esse cenário político social reflete também no que vai ser a festa. Não é possível fingir que está tudo bem e gastar horrores no casamento”.
  3. Invista no convite se for investir na festa! Através do convite, os convidados sentem o clima da festa. É o primeiro contato e ele precisa estar sintonizado ao que os noivos vão oferecer. José Antonio de Castro Bernardes brincou dizendo que é pelo convite que vê se a festa vai ser boa, se vale comprar roupa nova, ou não.
  4. “É trend!Castro Bernardes apontou a mobilidade da festa, os bares e a pista de dança como pontos que estão em alta nos casamentos. Segundo ele, um projeto de decoração atual precisa deixar a festa fluir. E não fazer com que os convidados precisem ficar desviando o tempo todo de mesas, lounges e etc. Essa logística precisa bem pensada, e o que tem funcionado muito bem, são mesa menores, por exemplo. Quanto ao bar, ele disse que as noivas ficam ansiosas para decidirem onde vai ficar, como vai ser, já que hoje o openbar é também uma grande atração. Complementando isso, a pista de dança pra lá de tecnologia tem aparecido cada vez mais com efeitos high-tech sincronizando som e luz.
  5. Som de qualidade não é sinônimo de caixas enormes: de acordo com Maurício Xuxa, da , complementou dizendo que o som slim é a grande aposta do mercado, pois tem excelente qualidade e não interfere tanto no projeto de decoração como as caixas tradicionais.
  6. Luz é tudo! Iluminação não é só usada na pista de dança. Um bom casamento, tem um projeto de iluminação cênica. Ele muda tudo! É preciso saber o que iluminar e como luminar os pontos certos. Iluminar poucas coisas na decoração e saber fazer bem. Tratar com refletor específico, fazer uma cenografia mais voltada para teatro.
  7. Primeira reunião com o profissional: no primeiro contato, noivos e fornecedores conversam muito sobre o perfil do casal. O que curtem, qual o estilo de vida, para onde gostam de viajar… Tudo bem ligado a personalidade dos dois, pois falar do casamento sem entender isso é pular o passar mais importante. Porque só quando o profissional entende o perfil dos noivos é que é possível pensar e entrar no clima dos preparativos. Algumas noivas acabam se descobrindo nesse primeiro encontro.
  8. Quantas reuniões para definir a decoração? Normalmente cinco. Definir tudo com muito tempo de antecedência não ajuda muito, porque a noiva muda de ideia e a proposta do casamento ainda não está totalmente definida.

Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterPin on PinterestShare on LinkedInEmail this to someonePrint this pageBuffer this pageDigg thisShare on RedditShare on Tumblr


avatar

Jornalista mineira, dona de uma coleção de sonhos e apaixonada pelo o que é leve. Nunca subiu ao altar, mas nutre a certeza de chegar lá com seu amor da vida. Adora combinar palavras para contar histórias e assume ter uma queda por casamentos ao ar livre.