Vestido de manga bufante: ícone fashion ou démodé?

Por  |  0 Comentários


As mangas que marcaram o casamento da Princesa de Gales estão de volta no universo fashion. Mas afinal, casar com manga bufante ainda está na moda?

Texto Renata Rodrigues

Toda vez que acontece um casamento na realeza britânica o mundo se atenta. Mas tem um matrimônio específico que parou o mundo a quase quatro décadas e ainda dá o que falar. O recente lançamento da quarta temporada de The Crown, série original Netflix que busca contar a história do reinado da Rainha Elizabeth II do Reino Unido, chamou atenção da internet por uma personagem bastante conhecida: Diana Spencer, a Princesa do Povo.

Lady Di foi casada com Charles Philip Arthur George, filho da monarca e primeiro na linha de sucessão do trono. O casamento aconteceu em 29 de julho de 1981, na Catedral de Saint Paul em Londres e foi o evento televisivo mais assistido da história na época. Dada a importância da cerimônia, o vestido de Diana se tornou um dos looks mais marcantes da realeza britânica e uma verdadeira febre na moda noiva nos anos seguintes.

A peça extravagante criada por David Emanuel e Isabel Emanuel, continha 10 mil pérolas, muitos babados e lantejoulas. Mas a característica principal do vestido era suas mangas bufantes dramáticas, um dos símbolos mais copiados pelas noivas naquele ano.

Com o sucesso que foi na época, a expectativa do público era alta para rever o casamento real em The Crown. Embora o seriado não tenha regravado a cerimônia por se tratar de um conteúdo disponível on-line na íntegra, a semelhança do vestido que Emma Corrin usou para interpretar a Princesa e o vestido real de Lady Di deram o que falar. Mas você sabe como surgiu a manga bufante? E será que ela ainda faz esse sucesso todo nos dias atuais?

Foto: Des Willie/Netflix

As mangas bufantes pela história

As mangas de balão surgiram na Era Renascentista como uma forma de romantizar os looks. Porém, o modelo só se tornou conhecido na Era Vitoriana, pela Rainha Vitória. A monarca gostava das mangas volumosas em seus vestidos e lançou a tendência entre a realeza.

Depois, elas retornaram nos anos 1950 quando as mangas voltaram a se deslocar do corpo. Mas o retorno das puff sleeves aconteceu mesmo nos anos 1980 após o icônico vestido de casamento da Lady Diana Spencer. A década foi marcada pela extravagância, exagero e dramatização. Logo após a união da Princesa de Gales, seu look já estaria sendo reproduzido por todo o mundo e se tornou febre.

Lady Li vestido manga bufante

Foto: AFP | Getty Images

O retorno da tendência

Como no universo criativo têm-se muita influência de outras épocas, nos últimos anos temos visto o retorno das mangas bufantes no nosso dia a dia. E naturalmente elas também voltariam a aparecer na moda bridal.

Atualmente estamos vivendo a quarta onda das mangas bufantes, só que dessa vez elas vieram com maior elegância. Com uma aparência moderna e relembrando um romantismo sutil, o volume surge em diferentes recortes e caimentos, podendo até aparecer nos modelos ombro a ombro.

A estilista Marcela Abdalla do Meeck Atelier considera que embora a tendência possa agradar ela deve ser vista com cuidado. “Em tempos de pandemia e da necessidade de se criar casamentos mais intimistas, as mangas bufantes perdem um pouco espaço como desejo de imagem, pois com menos convidados, espaços menores e ao ar livre, a tendência é que a gente veja roupas para casar também mais intimistas”.

Embora este recorte ainda esteja em alta, Marcela recomenda que as noivas façam adaptações. “Um bom caminho para quem gosta dessa tendência é adaptá-la a tecidos mais fluidos, menos armados, que ganham movimento”. Assim, não é preciso abrir mão do estilo!


Leia mais

+ Princesa Beatrice traz à tona a moda consciente ao reusar vestido da Rainha Elizabeth II

bg-divisoria

+ Decoração de casamento clássico: principais características!

bg-divisoria

+ Inspire-se no casamento ao ar livre da Miss Universo Austrália

 


Foto: Alexandre Rechtman

Foto: Prime Foto Cinema

Foto: Juliana Moscofian

Foto: Carol Marques

Beatrice de York e Edoardo Mapelli Mozzi

Foto: Divulgação

Foto: Ricky Arruda e Anna Quast

Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterPin on PinterestShare on LinkedInEmail this to someonePrint this pageBuffer this pageDigg thisShare on RedditShare on Tumblr