Marcelo Hicho: Rei em terras cariocas

Por  |  0 Comentários


Filho de estilista, o argentino Marcelo Hicho respirou moda durante toda a infância e adolescência. Fascinado pelo tema, se descobriu maquiador por acaso aos 19 anos. Quanto aos penteados, a necessidade o fez descobrir uma nova paixão e mais esse talento. Para ele, um complementa o outro e por ser perfeccionista faz do trabalho uma arte. Sempre em busca da perfeição, Hicho faz a cabeça e o make-up das noivas cariocas.

Marcelo Hicho finalizando o penteado da noiva Manuela - Foto Rodrigo SackInesquecível Casamento – Por que trabalhar com noivas exclusivamente? Nos meus 25 de carreira passei por todas as áreas que um maquiador deve trabalhar. Maquiagem para moda, televisão e, claro, com maquiagem social. As noivas chegaram como tudo na minha vida. Meio por acaso, porém esse é um mundo que me fascina e que me dá uma grande alegria. Fazer parte deste grande momento me faz sentir um grande privilegiado, pois é uma ocasião única que fica marcada para sempre na vida de uma mulher. São em média de 90 noivas por ano e já perdi as contas de quantas já atendi ao longo da minha carreira.

IC – Por que escolheu o Brasil, foi o trabalho que te fez vir para cá? Não, de jeito nenhum! Apaixonei-me pelo Brasil e em especial pelo Rio de Janeiro e vim buscar oportunidades. As portas se abriram e estou aqui até hoje, já faz 20 anos que vivo nessa terra tão maravilhosa.

Manuela pronta para o altar - Foto Rodrigo Sack

IC – Que tipo de maquiagem mais gosta de fazer? Sempre digo que os olhos ou boca devem estar bem marcados, a partir daí entra a preferência da noiva. Gosto mais de trabalhar os olhos, pois eles são o espelho da alma e faço questão de fazer uma pele incrível. Creio que um bom maquiador ou quem ama maquiagem sempre gosta de fazer de tudo, todos os tipos e formatos de rosto, o resultado final é gratificante.

IC – As noivas devem tomar algum tipo de cuidado com a pele e cabelo antes do casamento? Alguma dica de ouro? Sim, todos. Normalmente, ao fechar contrato – o que acontece com cerca de um ano de antecedência – damos todas as dicas necessárias para cabelos, pele, sobrancelhas e assim chegar perfeita no grande dia.

A noiva Priscila sendo penteada pelo top Marcelo Hicho - Foto Patrícia Figueira

IC – Grinaldas, algum toque especial? Minha dica é que a grinalda deve combinar com o vestido, a produção em geral e o desejo da noiva. Deve ornar com o penteado, com o lugar e o horário do casamento. É um acessório importantíssimo e precisa se encaixar perfeitamente com tudo.

IC – Algum diferencial para as noivas do outono/inverno? Gosto de trabalhar sempre no estilo clássico. Grande parte de minhas clientes me procuram pelo estilo elegante. Sempre incremento com um toque da temporada. O outono/inverno 2015 promete bocas bem produzidas, peles claras e iluminadas e, para os olhos, cílios e delineador dando destaque.

A noiva Priscila durante a finalização do penteado e pronta para ir de encontro ao noivo - Foto Patrícia Figueira

IC – 25 anos de carreira, o que esperar para o futuro? Sempre melhorar como pessoa e profissional e deixar meu nome marcado no mundo da moda e da beleza.

IC – O que vem por aí? Sou sócio da estilista Marie Lafayette desde 2011. Em nosso atelier atendemos madrinhas, mães dos noivos e convidadas – além de toda a produção da protagonista – e em 2015 estamos preparando uma parceria especial de sapatos com Fernando Pires e joias de LaByancco.

Hicho em momento de total atenção ao trabalho - Foto Patrícia Figueira

Hicho ministra cursos de maquiagem profissional para noivas há dez anos em todo o Brasil, fique atenta, em breve pode ser a sua vez!

Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterPin on PinterestShare on LinkedInEmail this to someonePrint this pageBuffer this pageDigg thisShare on RedditShare on Tumblr


avatar

Jornalista, carioca, adora samba e acredita no amor. Recém-casada e leitora assídua da IC, se apaixonou por esse universo antes mesmo de marcar o seu grande dia. Uma vez noiva, sempre noiva! O que ela gosta é de compartilhar histórias.