Beleza viva: a trajetória da empresa Maria Flor

Por  |  0 Comentários


Há quase 20 anos no mercado de flores de casamento, Alessanda Grocoske passou os últimos 16 deles em seu próprio ateliê, o . Referência de projetos clássicos e atemporais, ela nos contou um pouco dessa história

Flores de casamento:  - Foto Duca SossellaÉ bem verdade que a paixão de Alessandra Grocoske por flores vem de outros carnavais. Afinal, tanto sua avó quanto sua mãe dedicavam bastante tempo à jardinagem e, quase como uma herança, ela e a irmã Andrea aprenderam a montar arranjos ainda na infância. Mesmo assim, demorou um pouco até que a empresária realmente mergulhasse de cabeça neste mercado e fundasse a , hoje uma das principais empresas curitibanas do setor.

Após se formar, Alessandra começou a trabalhar na empresa de seu pai e foi só quando se casou que largou o ambiente corporativo e passou a cuidar das questões financeiras do ateliê floral de sua irmã – à época, responsável por toda a parte criativa e de desenvolvimento dos arranjos. O panorama voltou a mudar cerca de dois anos mais tarde, quando o cunhado de Alessandra foi transferido para São Paulo e Andrea se mudou para lá junto com ele.

Sem saber se deveria continuar ou não tocando o negócio, Alessandra decidiu persistir em função de Maria, uma florista do ateliê pela qual havia cultivado um carinho imensurável. “Ela era uma querida e eu não queria mandá-la embora, então resolvi tentar. A partir daí, as coisas foram crescendo de maneira muito natural e, pouco tempo depois, eu fundei o meu próprio negócio”, conta.

Flores de casamento: arranjo de mesa - Foto Iko Eventos

UM ESTILO PARA CHAMAR DE SEU

O tempo passou e o ateliê (que ainda leva o nome da florista, hoje aposentada) já nutre quase 15 anos de história. A equipe também cresceu, se fidelizou e atualmente conta com funcionários de longa data. “Eu confio em cada um deles, pois o pessoal realmente faz as coisas acontecerem”, compartilha Alessandra, sem esconder a alegria pelo rumo que sua empresa vem tomando há algum tempo.

Em linha com o perfil de clientes em Curitiba, a é reconhecida por projetos florais que adotam um tom clássico e atemporal, mas também executa projetos contemporâneos e cheios de novidade. De acordo com a proprietária, seu grande objetivo é que, mesmo com o passar dos anos, os noivos não se arrependam das escolhas feitas para o casamento. “Isso vale tanto para vestido, cabelo e maquiagem quanto para a decoração”, afirma.

Ainda na visão de Alessandra, um grande facilitador deste processo é o produtor de eventos. “Essa foi uma das maiores mudanças que eu observei desde que entrei nesse mercado. Antes não havia produtores e hoje eles representam 90% dos meus clientes. E a parceria que temos é muito grande, trabalho com profissionais cujos gostos são muito parecidos com os meus e que, por sua vez, atraem noivos com o mesmo perfil”, explica.

Flores de casamento: centro de mesa - Foto Meliess Fotografia

MULTIFUNCIONAL!

Além da decoração dos eventos, a também aluga diversos itens decorativos, como lustres, castiçais e tapetes, contando com peças de linhas variadas. A loja física fica no bairro Bigorrilho, em Curitiba.


Leia mais

+ Escolha as flores de acordo com a estação

bg-divisoria

+ Tendências de buquês para 2017

bg-divisoria

+ 10 dicas para a escolha do arranjo de centro


SAZONALIDADE 

Hoje em dia, grande parte das flores é criada em estufa, o que garante maior disponibilidade fora de épocas tradicionais. “E sem influenciar tanto os preços!”, garante Alessandra, que adquire seus produtos em leilões de São Paulo.

Segundo ela exemplifica, há algum tempo atrás as tulipas – queridinhas dos casais a um passo do altar – só estavam disponíveis entre maio e junho. “Hoje, até em março você consegue encontrá-las”, completa.

Enfatizando a importância de pedir as flores com antecedência, a profissional conta que de maio e agosto elas chegam a seus preços mais altos. Ainda assim, no caso da , é a empresa que absorve essas mudanças sazonais – e não os noivos.

Flores de casamento: buquê - Foto Meliess Fotografia

AS MAIS PEDIDAS! 

Para decoração: tulipas, orquídeas, rosas, lisianthus, bromélias e suculentas – que estão super em alta

Para buquês: orquídeas e rosas ainda são campeãs. Tulipas são pedidas com frequência em sua época, assim como as peônias – que, por outro lado, pesam mais no orçamento

TÊTE-A-TÊTE COM MARIA FLOR

Diferencial: bom gosto, personalização, ampla variedade de peças, abordagem criteriosa e execução floral minuciosa

Atende em: todo o Brasil. Já fez muitos casamentos em Santa Catarina, Goiás, São Paulo e Rio de Janeiro

Antecedência ideal para contratar seus serviços: 1 ano, mas já realizou projetos florais com apenas 20 dias. Não importa o timing, todos os clientes são atendidos pessoalmente por Alessandra e sua equipe de apoio

Exclusividade acima de tudo! A faz, no máximo, dois casamentos por dia

Flores de casamento: velas decorativas - Fotos Meliess Fotografia e Daniel Sorrentino

Gostou de saber um pouco dessa história? Aproveite para ver uma matéria inteirinha sobre o mercado das flores de casamento!


Créditos

1 e 3- Iko Eventos  |  2- Duda Sossella  |  4, 5 e 6- Meliess Fotografia  |  7- Daniel Sorrentino

Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterPin on PinterestShare on LinkedInEmail this to someonePrint this pageBuffer this pageDigg thisShare on RedditShare on Tumblr


ic indica

avatar

Nascida em Minas, criada em Recife e apaixonada pelo Rio. Viajar o mundo é seu sonho, o que torna luas de mel e destination weddings um caso de amor à parte. Escolheu o jornalismo pela inquietante vontade de transformar em palavras histórias que mereçam ser contadas.