Ana Foster Chocolates – Tradição que vem de berço

Por  |  0 Comentários


Texto Anna Carolina Amaral

Inspirada pela bisavó, ela encontrou sua vocação no mundo dos doces, e hoje conquistas noivas com suas criações deliciosas. Atualmente, são produzidos 80 a 120 mil doces por mês, e os meses de setembro, outubro e novembro, são os mais concorridos. Conheça a história de Ana Foster!

Foi na cozinha da bisavó, mais conhecida como Vó Ica, que a pequena Ana Foster se encantou com o mundo dos doces. Em meio a panelas, tachos e colheres de pau, a menina encontrou um universo divertido, repleto de aventuras a cada novo sabor descoberto, e foi assim que encontrou a sua vocação.

“Quando eu fiz 14 anos resolvi vender brigadeiros no colégio, de brincadeira, mas como os doces fizeram muito sucesso comecei a fazer 150 por dia, e vendia todos em 30 minutos no recreio.”

A faculdade de nutrição foi escolhida para transformar a brincadeira em negócio, e foi essencial para o desenvolvimento de uma das profissionais mais respeitadas do mercado de doces e festas. Lá ela aprendeu não só as técnicas de higiene alimentar, administração de serviços e cálculos de produtividade, mas também como lidar com pacientes e entender as necessidades dos clientes.

“Aprendi a ouvir e isso me deu muita bagagem para começar um negócio com apenas 22 anos. Depois fiz um curso que me deu aprimoramento nas técnicas de manuseio do chocolate belga, produto muito delicado que exige conhecimento e prática. Sem dúvida trabalhar com chocolates é um desafio!”

Degustação Ana Foster Atelier - Fotos João Salamonde e Marcelo De Mattos

Hoje o atelier Ana Foster Chocolates, reformado recentemente, tem maior grade de horário de atendimento ao cliente e produz produtos exclusivos, de acordo com os desejos e perfil dos noivos e convidados. São mais de mil tipos de doces e chocolates, entre eles as linhas: gourmet, fit, oriental, romântica, diet, praia, delux, sugar veil e muito mais. O atelier produz doces para o mercado de festas em geral, mas os casamentos são o grande xodó da empresária.

“Eu amo trabalhar com noivas, com sonhos e com a felicidade. É um trabalho leve, mas com muita responsabilidade. Você não pode deixar uma noiva na mão, tem que ser caprichosa e perfeccionista.”

Doce dos noivos - Foto João Salamonde

Etapas do processo de produção e criação

A produção dos doces começa na sexta-feira da semana anterior ao evento. Tudo começa com o preparo dos recheios e o acabamento de cada peça é dado ao longo da semana. A produção é extremamente artesanal, feita à mão, por isso seguir a linha de produção é essencial para que tudo fique perfeito e gostoso. Os produtos novos nascem da vontade e curiosidade insaciável da chocolatier, que está sempre em busca de novos sabores e ingredientes, ou de algum pedido inusitado de clientes.  Ao criar um novo produto Ana busca primeiro o sabor ideal, e depois desenvolve sua apresentação. O atelier produz de 80 a 120 mil doces por mês, e os meses de setembro, outubro e novembro, são os mais concorridos.

Detalhes atelier - Foto Marcelo De Mattos

♥ Novas delícias ♥

Linha casamento na praia – minicoquinho, concha do mar de brigadeiro branco, docinhos decorados e trufa de estrela do mar

Docinhos gourmet – queijo brie com damasco, minicheesecake de frutas vermelhas, parmesão com goiabada e avelã com Nutella

Linha sugar veil – cocadinha ou toucinho do céu de forno rendados e chocolate belga trabalhado em renda

Gostou? Veja mais detalhes sobre o atelier Ana Foster Chocolates!

Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterPin on PinterestShare on LinkedInEmail this to someonePrint this pageBuffer this pageDigg thisShare on RedditShare on Tumblr