Tudo o que você sempre quis saber sobre vestidos sob medida

Por  |  0 Comentários


Fala a verdade, é só um pintar um convite para uma festa que surge a dúvida: qual vestido vou usar? Principalmente se você é a noiva, claro! Muito provavelmente a próxima questão que irá aparecer é: alugar, comprar ou encomendar um vestido sob medida?

Se você escolheu a última opção, essa matéria foi feita para você! Afinal, uma peça produzida com exclusividade te dá um mundo todo de possibilidades. O que, cá entre nós, pode gerar uma certa indecisão. Mas calma, antes de entrar em pânico, convidamos a estilista expert no assunto, Beth Castro para desvendar o mundo da alta costura. Afinal, do assunto ela entende muito bem, são mais de 25 anos dedicados a esse mercado (essa história a gente já contou aqui no site, confira!)

“Tenho percebido, em meu ateliê, que as noivas e até mesmos as formandas tem medo de mandar fazer o vestido” conta Beth. Para ela, essa insegurança acontece, principalmente, pelo fato das clientes acharem que o vestido não ficará pronto a tempo e até mesmo de um receio em ousar escolher modelos mais diferenciados. “Hoje em dia elas se baseiam muito no que as famosas usam. Sinto falta daquela pessoa que chega já sabendo muito bem o que quer e tem o estilo próprio bem definido”, completa.

E se é conhecimento que está faltando para te ajudar a perder de vez esse medo de ter um vestido único para chamar de seu, nós estamos aqui para ajudar. Prontas?

O QUE UM VESTIDO SOB MEDIDA TEM QUE OS OUTROS NÃO TEM?

Se você pensou exclusividade, acertou em cheio. Mas as vantagens de mandar fazer um modelo vão muito além de não correr o risco de ter outra pessoa igual a você na festa. Se bem esse motivo por si só já justifica, né? Beth conta que já atendeu uma noiva que teve duas madrinhas exatamente com o mesmo look no altar (imagina a situação).

Sabe aquela história de amar a saia de um vestido, mas gostar mais do corpete da outra? Aqui não tem esse drama, “a gente pode até misturar dois estilos e fazer várias mudanças ao longo da construção da peça” revela a estilista. Para ela, o processo de produção e provas também são um grande diferencial desse serviço “brinco que as visitas ao ateliê são como a terapia da noiva, o tempo dela ter um tête-à-tête com sua estilista e abstrair um pouco dos outros preparativos do casamento” conta. Ou seja, tem dupla função!

SEM MEDO DE SER FELIZ: COMO ENCONTRAR SEU ESTILO!

É garantido, com esse help até mesmo as librianas vão conseguir se decidir. Brincadeiras a parte, o trabalho e know-how do seu estilista é fundamental nessa etapa, pois ele que será seu guia nesse mundo sem fim de rendas, bordados e tecidos. Para isso Beth desenvolveu seu próprio método: tudo começa com uma tarefa de casa. As noivas devem pesquisar e escolher de 5 a 6 vestidos que as agradem. É através deles, que ela fará a leitura do seu estilo pessoal. Se os modelos conversarem entre si pronto: o estilo está identificado. Agora se sua seleção for uma salada mista a pesquisa tem que continuar até encontrar uma linha condutora.

Sinceridade também é fundamental no processo. Com a experiência de quem já está a meia década na área, Beth tem o olhar clínico para saber o que fica melhor com cada tipo de corpo. E se alguém chega com alguma referência que não a favorece ela parte logo para a “terapia do espelho”. A cliente prova um vestido com o modelo desejado e outro com a sugestão da estilista para comparar. “O corpo responde, dá para ver o sorriso no rosto e outros sinais quando a cliente encontra o vestido apropriado” revela. É seguindo esse “molde” que ela desenha o croqui exclusivo

 


Leia mais

+ O vestido de noiva ideal pelas mãos de Beth Castro

bg-divisoria

+ Delicadeza feminina: a nova coleção de Beth Castro

bg-divisoria

+ Um editorial de moda para espantar o frio e tirar o fôlego. Inspire-se!


AFINAL, QUANTO TEMPO DEMORA PARA FICAR PRONTO?

Tempo, tempo, tempo, tempo … Hit na voz de Caetano, o “senhor do destino” é artigo cada vez mais escasso nas nossas vidas, não é verdade? Mas não é a falta dele que vai te fazer desistir dos vestidos dos sonhos. E nem precisa! Beth diz que com apenas três meses de antecedência é capaz de produzir um vestido de noiva digno de princesa (ah, mas vale estar atenta a época do ano. Setembro e outubro tem sido os mais procurados, então vale apostar na antecedência nesse período).

Se você for formanda, mãe da noiva, madrinha ou convidada o tempo pode ser ainda menor. Ainda mais se você escolher adaptar um dos vestidos (também exclusivos) da coleção prêt-à-porter de Beth. Aí é quase uma pronta entrega.

Já quando o assunto é número de provas, a estilista confessa “sou neurótica, gosto de checar os mínimos detalhes, por que isso dá mais segurança a minha cliente”. Mas calma, você não vai passar um milhão de anos no ateliê. Para vestidos de festa, 3 provas são suficiente. Já se você é noiva, Beth indica pelo menos 5 e brinca, “só dou alta para o vestido quando não tem nenhuma linhazinha fora do lugar”.

CUSTO x BENEFICIO. QUANDO VALE A PENA MANDAR FAZER O VESTIDO?

Já deu para entender até aqui que vantagens não faltam. Mas chegou a hora de falar de dinheiro. Pois é, não tem como fugir, o vestido sob medida realmente tem o valor mais elevado, mas muitas vezes o barato pode sair caro. Por quê? Encontrar um vestido pode ser tarefa fácil: tem milhares lojas e marcas (algumas até bem famosas) e infinitas possibilidades na internet. Mas será que o que fica bem na modelo também será perfeito para você? “Já recebi diversas cliente no meu ateliê que compraram um modelo pronto, não ficaram totalmente satisfeitas e trouxeram a peça para eu modificar”, conta Beth.

Ai é só fazer as contas né meninas: valor do vestido + preço da reforma, ah, não vale de esquecer de somar o stress que você vai ter e toda a dor de cabeça. E pode ser ainda pior! A estilista alerta para se torma muito cuidado com as compras na internet “os chineses copiam os modelos das grandes grifes e as vezes até usam as mesmas fotos que a marca original para vendê-los em seu site. Mas quando as peças chegam não são nada daquilo e a qualidade deixa muito a desejar”. Aí não adianta chorar é correr atrás do prejuízo e correr contra o tempo.

COMO A ESCOLHA DO ESTILISTA INFLUÊNCIA NO RESULTADO

“Todas as estilistas tem acesso ao modelo, mas nem todas dominam a modelagem” não é arrogância, Beth fala por experiência própria. Quem conhece um pouco mais sobre moda e costura sabe inclusive que existe um profissional especialista em cada uma das áreas. Ela completa ainda que cada modelagem tem seus truques e segredos para se adequar melhor ao tipo de corpo (o famoso cair como uma luva) e só o tempo de trabalho dá essa conhecimento ao estilista.

Por isso não vale escolher qualquer profissional para entregar uma missão tão importante. Para Beth, outro fator importante nessa decisão é a empatia entre cliente e estilista – afinal, isso vai dar mais segurança em seu trabalho. Ah, não esqueça também de checar as referências do seu escolhido no mercado.

Se você seguir todo esse passo a passo é só desencanar, parar de pesquisar outros modelos de vestido (para não te dar insegurança) trabalhar essa auto-estima e acreditar que vai estar linda no seu grande dia. Ah, e é claro, riscar esse item do seu check list da noiva!


CRÉDITOS: 1, 5 e 8 Andréa Paccini  |  2, 3, 4, 6 e 7 Namester

Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterPin on PinterestShare on LinkedInEmail this to someonePrint this pageBuffer this pageDigg thisShare on RedditShare on Tumblr


avatar

Uma paulistana que quer conhecer o mundo e encontrou no jornalismo sua forma de transformar paixão em profissão. Adora histórias e não resiste a uma boa conversa. Prefere miniweddings mais descontraídos, mas promete ajudá-la a deixar seu casamento exatamente como sonhou.