Tudo sobre o terço de noiva

Por  |  2 Comentários


O terço de noiva traz para o altar, além de muita elegância, o sentimento de fé e devoção. Na dúvida se quer utilizá-lo ou não? Role a página e descubra tudo sobre!

Longe de qualquer modismo, o terço de noiva é sempre uma opção para aquelas que não querem deixar de lado a demonstração de fé e devoção na cerimônia de casamento. Além de trazer consigo esse caráter religioso – que envolve, principalmente, a proteção e bênção da Trindade (Pai, Filho e Espírito Santo) –, esse acessório pode (e deve!) complementar e exaltar ainda mais o look das noivas, independentemente de serem mais tradicionais ou contemporâneas.  Afinal, esse toque de espiritualidade dá um charme a mais na produção.

Terço de noiva em pérolas - Foto Rejane Wolff

O terço para casamento pode ser utilizado de diversas formas:

1) Sozinho: substituindo o buquê e normalmente enrolado na mão, é uma forma elegante e muito comum entre as noivas mais devotas.

2) Terço aparecendo + buquê: para que ambos possam aparecer, o ideal é que o buquê seja tradicional – deixando de lado principalmente aqueles em formato cascata.

Terço de noiva +  buquê - Foto Marco Costa Photography

3) Terço escondido + buquê:
sem abandonar as clássicas flores, essa pode ser uma opção para as noivas mais católicas, que querem carregar internamente a importância da fé em sua vida – principalmente na nova fase que se inicia.

Terço de noiva embaixo do buquê - Foto Carol Noel

Segundo Miguel Alcade, que trabalha com mais de 40 modelos, os terços mais tradicionais são confeccionados em pérolas e trazem a imagem do santo que a noiva é devota. Os mais modernos, por sua vez, utilizam elementos como cristais e gemas coloridas para valorizar ainda mais a joia – que normalmente não tem representação de santos.

Terço de noiva moderno - Foto Felipe Rezende

O terço para noiva também pode passar de geração para geração – normalmente entre mães e avós –, e além de manter a tradição, representa uma forma carinhosa de agradar os familiares. Outro modo de homenageá-los, principalmente se a pessoa não estiver mais presente, é personalizar o acessório com algo que a represente – como um relicário ou um pingente com foto. Nossa noiva inesquecível Tarsselle Morais, por exemplo, optou por um terço que trouxe um duplo (e especial!) significado: de um lado, a medalha milagrosa, que se tornou o brasão do casal. Do outro, a foto do pai já falecido.

Quando perguntado se o terço de noiva deve combinar com os acessórios, Alcade acredita que depende do contexto, mas o ideal é escolher um modelo que tenha harmonia com o vestido do casamento e com os demais itens da produção, como a grinalda e as joias.

“É totalmente aceitável que o terço de família não esteja totalmente dentro do contexto da noiva, porque, afinal, não foi de sua escolha. Mas se pretende comprar, confeccionar ou alugar… Aí sim vamos fazer tudo dentro do contexto, personalidade e estilo dela!” Miguel Alcade

Tradicional terço de noiva - Foto Prime Foto Cinema

DICA DE EXPERT: “Não precisa usar um terço que orne com tudo, de maneira combinadinha. Pode-se inovar escolhendo uma peça para ser o centro das atenções. Há noivas que usam o terço como um elemento de contraste, com uma pedra colorida, por exemplo, que dá todo o charme da produção”

Já escolheu como vai usar o seu terço de noiva? Veja também tudo sobre acessórios de cabelo para o casamento!

Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterPin on PinterestShare on LinkedInEmail this to someonePrint this pageBuffer this pageDigg thisShare on RedditShare on Tumblr


avatar

Uma sagitariana que tem a alegria como dom. É carioca, jornalista, tem 20 poucos anos e adora ser chamada de Duda. Como uma amante incurável de sorrisos e amores, espera que seu grande dia seja repleto deles. E que, assim como ela, você se torne uma multiplicadora fiel dessa dupla!