Sim, vestido de noiva pode (e deve!) ter cor!

Por  |  0 Comentários


Cansada do tradicional “branquinho básico”? Clique aqui e entenda, ao lado de quem entende do assunto, os principais pontos para apostar (com tudo!) nas cores para seu modelo dos sonhos!

Pelo menos ao longo desses últimos 10 anos, o mercado de casamentos vem passando por uma série de mudanças – e a maioria delas é sempre para a melhor. Quando antigamente os protocolos e festas eram “engessados”, hoje, em contrapartida, é possível enxergar eventos que conseguem imprimir cada vez mais a personalidade dos noivos, seja do macro ao micro detalhe da decoração ou, como não poderia deixar de ser, nos looks escolhidos para o grande dia.

Exemplo disso é que na contramão de todo e qualquer tradicionalismo, atualmente vemos muitas noivas não nutrindo mais o sonho de se casar com um vestido propriamente branco, o que garante espaço para outros tons fazerem vez na hora do “sim”. Tão atemporais e lindas como esse clássico, elas são consideradas por estilistas como Marcela Abdalla, do Meeck Atelier, Marie Lafayette e Carol Hungria como uma novidade que veio para ficar! “O sonho de se casar de branco muitas vezes é imposto como parte de uma tradição que não representa todo mundo. Por isso, quanto mais opções e referências diversas a gente tiver, mais as pessoas vão poder encontrar o seu jeito de se casar”, destaca Marcela.

É o caso de cores como o off-white, o rose, o nude, o champanhe, o marfim e por aí vai. “É a noiva que dá a sua cara para a cor, não o contrário. É a partir do olhar dela que a gente vai definir a cor, independente da moda ou não. Quanto mais diversidade, mais representatividade da essência de cada matrimônio”, pontua Marcela. Marie, por sua vez, relembra que o off-white acaba sendo democrático e uma saída para quem quer fugir do branco, mas sem chocar tanto. “Acho super a cara de uma noiva elegante!”. Agora se a ideia é sair (mesmo!) do lugar comum, Carol gosta de nuances mais ousadas, como o light rose e o grey blue – tonalidades chaves de sua nova coleção, denominada como Secret Garden. “É legal porque elas podem ser utilizadas em várias propostas, como em casamentos – tanto para noivas, como para madrinhas –, segundo casamento, bodas, celebrações civis, pré ou pós wedding, ou até mesmo em uniões homoafetivas, onde as noivas podem combinar de usar o mesmo modelo, mas confeccionado em cores diferentes”.

Não à toa, de uma forma geral, essas opções são escolhidas por mulheres que trazem uma personalidade mais chique, arrojada e contemporânea – e que esperam o mesmo de seus próprios vestidos de noivas. “Geralmente eles são mais moderninhos, compostos por rendas diferentes e um mix de texturas, já que alguém que busca uma cor diferente não quer uma proposta muito tradicional”, conclui Marie. E o melhor de tudo: não há nenhuma restrição quanto ao biotipo, uma vez que, segundo as três modistas, qualquer corpo que tenha a vontade de colocar cor em suas peças é livre para isso!

Mas, ainda assim, se um vestido inteiro em um tom diferente for “too much” para você, é importante dizer que detalhes aplicados coloridos já fazem toda a diferença, como é o caso das flores em 3D, ou até mesmo detalhes mais sutis, como uma faixa de veludo indicada por Marie Lafayette. “Além disso, dá para apostar nas aplicações do véu, na grinalda ou até no sapato colorido, que é uma maneira de colorir sem radicalizar”, explica o nome por trás do Meeck Atelier. Outra dica super legal, segundo Carol Hungria, é tingir o modelo após a festa, para, então, fazer uma nova sessão de fotos com ele. “Isso vale para aquelas que querem subir ao altar de branco, mas depois da data, procuram por um resultado diferenciado. Dependendo de como ele for confeccionado, aqui no atelier dá para chegar em vários tons, como o marfim e o nude”.

E quando entra em pauta a harmonia entre o vestido de noiva com cor com os acessórios e a decoração, o que fica valendo, para as joias e demais adereços, é que mesmo que abram-se em um leque enorme de escolhas, o mais seguro é: 1) investir na delicadeza – já que a grande atenção deve se fixar no próprio modelito da noiva – ou 2) melhor do que isso, pedir ajuda a um profissional especializado no assunto. Para o décor, entretanto, o colorido da peça deve ser estendido a ele, justamente para que a personalidade dos noivos seja contemplada no projeto como um todo. “Um look mais ‘moderno’, com toques de cor, pode acabar ficando deslocado em uma decoração mais tradicionalista, por exemplo”, aponta Marcela. Muito por isso, Marie também acredita que as melhores alternativas para o estilo do casório são aquelas que trazem um estilo mais rústico-chique ou boho. O que deve prevalecer, entretanto, é a vontade e personalidade dos noivos – como em todo e qualquer detalhe que envolva esse universo. Combinado?

PONTOS POSITIVOS X PONTOS NEGATIVOS

(+) Mostra a sua personalidade e a sua individualidade. Casamento é uma cerimônia cada vez mais livre para se adaptar aos desejos dos noivos. E isso é um caminho sem volta!

(+) A parte mais legal de um vestido com outro tom do fundo é o destaque que a renda ganha. O desenho e as texturas ficam mais evidentes e consegue-se trabalhar bem com luz e sombra. Ele acaba ganhando mais profundidade.

(-) Os pontos de atenção são os mesmos de uma produção branca: qualidade do tecido, acabamento, representação dos desejos da pessoa que vai usar a peça e individualidade.

(-) É fundamental ficar atenta ao tom de pele da noiva, pois existem vários subtons – o melhor exemplo disso é o nude.

Gostou? Acompanhe outras novidades e tendências sobre o vestido da noiva aqui na IC!


CRÉDITOS

1. Divulgação (Marie Lafayette) | 2. Felipe Gonçalves (Meeck Atelier) | 3. Divulgação (Marie Lafayette) | 4 e 5. Divulgação (Carol Hungria) | 6. Peonia Fotografia e Cinema (Meeck Atelier) | 7. Aszmann (Meeck Atelier) | 8. Flavia Soares (Marie Lafayette) | 9. Divulgação (Carol Hungria)

Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterPin on PinterestShare on LinkedInEmail this to someonePrint this pageBuffer this pageDigg thisShare on RedditShare on Tumblr


ic indica

avatar

Uma sagitariana que tem a alegria como dom. É carioca, jornalista, tem 20 poucos anos e adora ser chamada de Duda. Como uma amante incurável de sorrisos e amores, espera que seu grande dia seja repleto deles. E que, assim como ela, você se torne uma multiplicadora fiel dessa dupla!