Baixe
GRÁTIS
o seu
eBook!
x

Especial dia das mães: a cor dos vestidos delas precisa combinar?

Por  |  0 Comentários


No nossa semana especial de dia das mães tinha uma pauta que não poderia ficar de fora: a escolha da cor do vestido delas. E é sobre isso que vamos falar agora!

Passada a emoção de receber a notícia de que seu filho ou filha irá casar a próxima preocupação que surge nas cabeças de 10 em cada 10 mães de noivos é que cor de vestido usar. Ok, sabemos que não necessariamente nessa ordem, a felicidade dos filhos vem primeiro, é claro.

Mas vamos combinar, escolher a cor é um assunto polêmico e que pode até render algumas dores de cabeça. Afinal, são muitas questões (e pessoas) envolvidas: a noiva, a outra mãe, as madrinhas, sonhos, expectativas e o seu gosto pessoal.

Tamanha complexidade fez com que a gente fosse buscar não só especialistas no assunto, mas pessoas que estão vivendo (ou viveram a pouco tempo) essa situação. Vale aqui aquela velha máxima: só entende de verdade quem sente na pele.

Está tudo muito bom, mas o melhor vem agora!

COMBINAR OU NÃO COMBINAR A COR DO VESTIDO, EIS A QUESTÃO!

Com casamento marcado para esse ano a estilista carioca, Stephanie Cachapuz vive uma vida de noiva um tanto quanto inusitada. Além do próprio vestido, está produzindo os modelos de sua mãe, sogra e de oito de suas onze madrinhas (e, á claro, deu pitacos nos vestidos das outras três também). “Eu sempre acho que vale um diálogo para fazer uma cartela de cores interessante no altar” conta.

Na prática, Stephanie já viu de tudo um pouco em seu atelier. Tem noiva que faz primeiro a paleta de cores das madrinhas e as mães escolhem depois outras cores que sejam diferentes. Quem deixe as mães com a prioridade e só depois escolhem os tons das madrinhas e até aquelas noivas que se importam apenas com o look da mãe e deixem a sogra de escanteio (mas isso não é legal, afinal o casamento é o início de uma nova família). O mais comum, porém, segundo a estilista é que a paleta das madrinhas seja definida primeiro.

Independentemente da ordem de quem escolhe primeiro, o fato é que as mães merecem destaque no altar. “Não acho legal as mães usarem as mesmas cores das cartelas das madrinhas, porque as mães têm que estar diferenciadas” indica a estilista. Mas a vida não é feita só de regras, existem casos e casos como alerta Stephanie e o dela mesmo é uma exceção. “Minha sogra tinha escolhido o azul para o vestido, mas durante uma viagem que fizemos ela se apaixonou por um tecido rosa claro (tom que está na paleta das madrinhas)”, contou.

E quem pensa que a mudança gerou algum estresse está muito enganado. Estão todas felizes e muito bem resolvidas rumo ao altar. Afinal, como a própria estilista ressaltou não dá para a pessoa usar uma cor com a qual não se sinta a vontade. Mais vale a satisfação das pessoas que você ama do que um altar em harmonia milimetricamente calculado. Pense bem, se aquelas pessoas ganharam esse posto tão importante (sejam mães ou madrinhas) de estar ao seu lado no altar é porque são importantes para você, logo a felicidade delas também vai te deixar feliz.

MAS AFINAL, QUAL É O SEGREDO PARA MANTER A HARMONIA DE CORES NO ALTA?!

Dica coringa e que serve para qualquer ocasião: assim como na escolha do vestido de noiva o ponto de partida é saber qual é o estilo e proposta do casamento. Isso incluí: horário, local e até o tipo de igreja. As cores têm que estar em harmonia com o ambiente de uma forma geral

Igreja, o termômetro do look: Sim, a igreja entra na conta. Segundo a estilística há alguns tipos de igrejas que são mais tradicionais e pedem vestidos e cores mais clássicas. Enquanto outras menos tradicionais, dão mais liberdade para looks mais descolados.

Se o casamento for ao ar livre: a liberdade é muito maior. “Tem mães que até apostam modelos midi para os casamentos matutinos. Apesar de eu achar o longo é mais interessante para as mães, pois fica mais bonito nas fotos”, conta Stephanie. Mas para ela o que vale mesmo (e o que manda mais) é a proposta do casamento

Abaixo a tirania! “No meu caso eu tentei dar uma harmonia ao altar, mas essa questão de gosto pessoal é muito séria. Eu não quero que ninguém se sinta desconfortável fazendo um vestido em um tom que não goste.” Vale seguir o exemplo da estilista e deixar as pessoas a vontade também, afinal, como ela mesmo disse, muitas regras e restrições podem gerar estresse. E não é isso que você quer para preparativos do seu casamento, né?

PALETA DE CORES: ESTÁ EM DÚVIDA AINDA, A RESPOSTA ESTÁ AQUI!

Até aqui já aprendemos que nem tudo são regras, ok? Ok! Mas sempre há aquela colinha que nos ajuda nos momentos de menos inspiração ou de total indecisão mesmo. E como nós amamos as mamães, fizemos uma especial só para elas com as melhores e piores corres para usar no dia do casamento dos filhos:

PROIBIDÃO: branco, of white, champagne e tons muitos claros que se aproximem muito da cor do vestido da noiva. Em tempos de vestido de noiva com forro nude (o que acaba escurecendo um pouco a peça) a atenção nesse quesito tem que ser redobrada. Lembre-se: quem tem que se destacar é a noiva. Cores muito escuras como preto, marrom e tons muito fechados de azul marinho e cinza também não pegam bem, pois podem pesar o look e deixa-lo com um ar um pouco fúnebre.

ESTÁ BOMBANDO: azul royal, que é quase o pretinho básico – nesse caso permitido – das mães dos noivos é o campeão de vendas no atelier da carioca. Outros tons que fazem sucesso e caem muito bem são: verde esmeralda, cereja, bordô, tons de nude mais escuros puxando para o dourado ou acobreado e o bege mais rosado

TREND ALERT! Os tons pastel têm feito sucesso e se destacado como queridinho das mães. Para Stephanie ele é uma grande tendência que está surgindo e na sua agenda já há modelos encomendados por mães até 2019. O único cuidado, segundo ela, deve ser com a modelagem, pois tons claros costumam evidenciar mais o corpo e apostar em um bom corte é a melhor forma de valorizá-lo.

DICA BÔNUS: “O tom da pele, o biotipo, o estilo do casamento, tudo tem a ver com a escolha com a cor certa. Até o astral da pessoa, não adianta pedir para uma pessoa que é super alegre e gosta de cores usar tons mais secos. Todas essas variáveis devem ser avaliadas com muito cuidado”

VIRANDO O JOGO: AGORA É A VEZ DE UMA MÃE DE NOIVO FALAR

Já tivemos a visão de uma estilista/noiva, agora nada mais justo do que incluir também o ponto de vista de uma estilista/mãe. Assim conseguimos entender a situação dos dois lados. Regina Martins casou o filho há poucos meses e teve a tarefa de vestir a noiva, a mãe da noiva e ela mesma – é claro.

A missão rendeu algumas lágrimas, mas de emoção e felicidade. Afinal não é qualquer uma produz o vestido de noiva para o casamento do próprio filho. Sintonia de gosto e estilo entre Isabela, sua mãe e Regina fizeram do processo um momento descontraído e já o começo da nova família. A estilista inclusive fez questão de ir vestir a nora antes de participar do making of do próprio filho.

 

SEGREDOS DE ESTILO DE REGINA RODRIGUES

Escolha uma cor que valorize seu tom de pele

Não sobreponha cores fortes com muito brilho

Não se coloca brilho em cima de base brilhante!

 

É a experiência de vida que nos torna mais sábios e foi com ela que Regina deu a dica perfeita para concluir essa matéria “não faça da escolha de sua roupa, um sofrimento. A vida não tem ensaio!”. Para ela a roupa tem que fazer a pessoa se sentir bem, pois só assim ela vai transmitir o melhor dela. Dito isso, fica claro que seja da cor que for o importante é estar perto dos seus filhos nesse dia tão importante e nada pode ficar acima disso.

Ainda ficou alguma dúvida? Escreva aqui nos comentários!


CRÉDITOS: 1. Sabrina Vasconcelos  |  2. Alexandre Rechtman  |  3. Sérgio Ronaldo  |  4. Foto Studio Equipe  |  5. Marina Lomar  |  6. V Rebel  |  7. D51  |  8. Ribas Foto e Vídeo –  Jorge e Larissa Ribas

Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterPin on PinterestShare on LinkedInEmail this to someonePrint this pageBuffer this pageDigg thisShare on RedditShare on Tumblr


avatar

Uma paulistana que quer conhecer o mundo e encontrou no jornalismo sua forma de transformar paixão em profissão. Adora histórias e não resiste a uma boa conversa. Prefere miniweddings mais descontraídos, mas promete ajudá-la a deixar seu casamento exatamente como sonhou.