O “top 10 tecidos” da Casa Assuf

Por  |  0 Comentários


Com quase 80 anos de história para contar, a resolveu listar os tecidos que nunca ficam de fora – seja no seu acervo, ou nas escolhas dos clientes. Saiba tudo aqui!

Tecido. No tradicional dicionário em português, a palavra está descrita como “confeccionado com fios; o que se teceu, manual ou mecanicamente”. Mas nós podemos te garantir que para a , ele é muito mais do que isso. Afinal, são quase oito décadas de história, trabalhando única e exclusivamente com eles, para enriquecer cada vez mais a marca e apresentar aos fiéis clientes o que há de melhor (e mais belo) no mercado nacional e internacional.

Então vocês podem imaginar como é o acervo da casa, construído ao longo de todos esses anos: uma reunião não só de boas histórias para contar, mas principalmente de opções (quase) infinitas, que agradam a todos os gostos e que conseguem se encaixar em qualquer que seja a modelagem ou ocasião. É um verdadeiro festival de cores, estampas, texturas, aplicações, bordados e por aí vai.

Mas é claro que, dentre tantas alternativas visíveis aos olhos, sempre existem aquelas que conquistam com mais frequência os corações dos clientes (que vão desde modistas até noivinhas engajadas na missão “vestido para o casamento”). E para matar essa curiosidade, conversamos com Sheila Assuf, um dos nomes responsáveis pela , e conseguimos descobrir os campeões de venda da empresa. Em um top 10 que promete conquistar muitos corações e personalidades por aí, vale apenas lembrar que a ordem apresentada não reflete, necessariamente, sua posição no ranking da marca, combinado? Porque, assim como vocês, eles (e nós) somos apaixonados pelas características e peculiaridade de cada um deles! <3

TULE BORDADO

Com certeza você já ouviu falar dele, principalmente quando o assunto se fixa em vestidos de festa. É que o tule bordado é uma das opções glamourosas para eventos sociais e conquista diversas noivas, madrinhas, mães e convidadas porque pode aparecer em muitas variações bordadas, como por exemplo, as pedrarias, o paetê e o efeito 3D – uma super tendência atualmente.

CREPE DIOR

Talvez um dos favoritos dos modistas – não à toa, é um dos mais vendidos na –, o crepe dior é um tecido encorpado e, ao mesmo tempo, fluido na medida certa. Pode dar vida a looks de festa que necessitem de um caimento perfeito e conquista também por sua versatilidade, tanto na hora de casar com outros tecidos, como para dar vida às mais diversas modelagens. E mais: a forma como é produzido, com a trama pulando pontos, possibilita que ele tenha dois lados – o acetinado e o fosco –, o que gera mais possibilidades ainda para usar e abusar dele.

ORGANZA DE SEDA

A organza é um dos tecidos que caem super bem com a nobre seda, por isso tem um lugar cativo nesse top 10 e nem precisamos muito explicar o porquê – vocês já devem imaginar. É também um dos mais solicitados nas lojas, especialmente o changeant, pois consegue mudar de cor dependendo do reflexo da luz, já que o fio do urdume é em um tom e o da trama é em outro – daí o segredo do resultado bicolor. “Ela é um pouco transparente, por isso sempre tem que ser usada com um forro por baixo, e tem um caimento um pouco mais armado, diferente da musseline de seda e da crepe de seda”, explica Sheila.

TAFETÁ

O tafetá sempre esteve presente no mundo da moda, então não é novidade para ninguém qualificá-lo como um clássico dos clássicos, ainda mais depois que a Lady Di o escolheu para dar vida ao seu próprio vestido de noiva. Daí em diante ele foi praticamente consagrado como um tecido para vestido de noiva – e não só pela história que conta, mas também por trazer uma textura diferente do habitual, uma vez que é indicado para as modelagens mais volumosas. “Ele sempre vai ter uma característica mais empapelada, com um volume que se dá volume não pela espessura, mas por sua confecção – um entrelaçado um por um, entre o urdume e a trama”, completa. Isso explica, inclusive, a razão de ser o queridinho da alta costura – especialmente nos vestidos das damas e debutantes – e dos tapetes vermelhos dos icônicos eventos de gala.

MUSSELINE MULTICOR

Fluido, esvoaçante, leve e remetendo muito ao crepe de chine, a musseline multicor – que não é degradê, e sim ombré – tem uma textura fluida e nada transparente. É uma alternativa, por exemplo, para um vestido drapeado, pois como é multicor, o franzido permite ir de uma cor a outra em um corpo e um tecido só. Além disso, por ser bastante versátil, funciona com muitas peças que vão desde aquelas utilizadas em eventos sociais até aquelas do dia a dia.

RENDA CHANTILLY

A tradicional renda francesa – um tecido e tanto no top 10 da e também no mundo todo –, que por vezes é a escolha número 1 das noivas clássicas, tem muita história para contar. Isso porque os franceses criaram máquinas específicas de aproximadamente cinco metros para produzir o tecido (que também é confeccionado nesse tamanho exato), e nem mesmo as guerras foram suficientes para fazer com que o país se desfizesse da produção, o que a torna ainda mais exclusiva até mesmo nos dias atuais.

Na empresa, a renda chantilly é fornecida pela marca Solstiss. Ela importa o tecido de uma cidade da França chamada Calais, conhecida mundialmente por abrigar um conjunto de fábricas especializadas no ramo que conseguem manter todas as tradições para a confecção desse tipo de tecido. É legal ressaltar também que uma de suas características mais marcantes são as franjinhas que aparecem depois de se soltar do tear – o que garante a ela, de fato, o selo de renda chantilly – e que pode aparecer em infinitas cores, como o branco, off-white e nude, que são as mais vendidas entre as noivas.

MUSSELINE TOQUE DE SEDA

Remetendo bastante a seda no toque – elas se diferenciam nas composições –, a musseline tem um acabamento sofisticado e fluido, com sutil brilho e transparência no fundo, que permitem um trabalho exímio em peças totalmente diferentes entre si. Traz como vantagem também a manutenção na lavagem e a durabilidade, considerada quase infinita.

LINHO LOOK

O linho é muito presente na alfaiataria e aparece com frequência em peças mais voltadas para o cotidiano, como calças, shorts, blazers, terninhos, macacões e muito mais. O que não significa, dizer, entretanto, que não possa aparecer como um caminho para as gravatas, por exemplo.

Entretanto, atualmente, esse mesmo linho puro também vem sendo mesclado a outros tipos de fios, como a viscose e o algodão, e faz surgir, assim, o linho look. Ele também é um tecido mais encorpado, que eventualmente pode trazer um tipo de textura a produção, muito agradável para a pele e ótimo para aguentar temperaturas quentes como as que encontramos aqui no Brasil.

LAISE

Está certo que a laise (um tecido bordado, que tem furinhos característicos e normalmente é feito com fio de algodão, segundo Sheila) nunca saiu de moda, mas que ela tem ganhado cada vez mais forças no cenário da moda, isso é inegável. E a explicação para esse acontecimento é simples: por trazer uma pegada mais boho, é confortável, informal e, ao mesmo tempo, feminina, permitindo um jogo bem criativo na hora de trazer estrutura a uma peça. E apesar de ser um tecido mais despojado – e a cara do verão! –, pode ser usado sem medo em casamentos, especialmente no look das daminhas.

CREPES ESTAMPADO

Por último, mas não menos importante, os crepes estampados são um dos carros-chefes da , porque a marca também traz como tradição as estampas – e vale dizer que não só nesse tipo de tecido, mas em qualquer outro que o cliente desejar.

Um crepe pode ser tradicional, romano – um dos mais conhecidos – ou acetinado. Mas independentemente da escolha do cliente, consegue ser belo e ao mesmo tempo confortável. Não à toa, é muito utilizado para o dia a dia e também como uma alternativa para fugir do tradicional em uma proposta mais festa.

Gostou desse top 10 da ? Deixa aqui nos comentários o seu favorito também!

Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterPin on PinterestShare on LinkedInEmail this to someonePrint this pageBuffer this pageDigg thisShare on RedditShare on Tumblr


ic indica

avatar

Uma sagitariana que tem a alegria como dom. É carioca, jornalista, tem 20 poucos anos e adora ser chamada de Duda. Como uma amante incurável de sorrisos e amores, espera que seu grande dia seja repleto deles. E que, assim como ela, você se torne uma multiplicadora fiel dessa dupla!