Abotoaduras – um acessório-chave para o look do noivo

Por  |  0 Comentários


As abotoaduras para noivos são um assunto de que pouco se fala, mas essencial para um traje completo e cheio de estilo. Aprenda a usá-las a seu favor!

Muito se fala sobre cor, material e caimento do terno para noivo. E não que isso esteja errado – muito pelo contrário, ele realmente é a peça principal de toda a produção. Ainda assim, há de se reservar um espaço para pensar sobre um acessório importantíssimo, que irá arrematar o look e o mais importante de tudo: deixá-lo com cara de quem vai subir ao altar, não de um simples convidado.

Já sabe do que estamos falando? Caso tenha pensado nas abotoaduras, acertou em cheio! É bem verdade que muita gente nunca ouve falar dessas peças até procurar o seu traje de noivo, mas confie na nossa experiência: elas fazem toda a diferença. Pensando nisso, conversamos com o alfaiate João Camargo, da empresa , e selecionamos algumas dicas de ouro para escolhê-las.

O QUE É?

Abotoaduras para noivos: abotoadura de prata - Foto Rodrigo PavanConsideradas um símbolo de elegância e sofisticação masculina, as abotoaduras nada mais são do que botões-de-punho. Ou seja: sua utilidade prática é segurar o punho de uma camisa social para mantê-la impecável. Geralmente são utilizadas com o punho francês, também conhecido como punho duplo.

QUANDO SURGIU?

Embora se trate de uma pergunta de difícil e talvez incerta resposta, muitas fontes dizem que as abotoaduras surgiram no início do século XVI (mas calma, isso não significa que elas sejam antiquadas!). De acordo com essa teoria, porém, foi só no século seguinte – durante o reinado do francês Luís XIV, que passaram a ser usadas pela maioria dos homens.

Abotoaduras para noivos: abotoadura personalizada - Foto Celso Júnior

E HOJE?

Com o tempo, os cordões e laços foram substituídos por botões ornamentados com diferentes materiais, em geral nobres, dando origem ao acessório que conhecemos. No entanto, de acordo com a , atualmente se usa, no máximo a prata. “Antigamente, antes da década de 80, não existiam abotoaduras que não fossem nobres, feitas com um material mais sofisticado, como o ouro. Infelizmente, pela entrada do prêt-à-porter, essas riquezas em detalhes foram sumindo”, explica João Camargo.

Abotoaduras para noivos:  - Foto Celso JúniorAbotoaduras para noivos: camisa social - Foto Celso Júnior

COMO ESCOLHÊ-LAS?

Ainda segundo o alfaiate, 99% das abotoaduras são compradas prontas e o que varia é a cor e a combinação com outros acessórios, como o relógio. “O tom do terno e a personalidade do cliente também são fatores importantes”, completa, sem esconder que prefere as peças personalizadas de acordo com o gosto e história de cada noivo.

“Acho que vale a pena investir em uma abotoadura que remeta à história do casal. Inclusive, a gente costuma perguntar para o noivo se ele não tem abotoaduras do avô ou do bisavô, que nesta época eram sempre joias, para fazer uma homenagem. Se não tiver, acho considerável a pessoa mandar fazer um par com a sua própria personalidade. Começar uma história, para depois passar de pai para filho.”

Entre os casamentos já publicados na IC, um deles entrou para o hall de queridinhos da Redação. Pudera!  É que Juliana e Wilson apostaram em uma festa supermoderna e tanto o noivo quanto seus padrinhos usaram abotoaduras do Star Wars. O noivo Lucas, que se casou com Rafaella no ano passado, adotou uma ideia parecida e usou abotoaduras de mini-kombis azuis, imitando o veículo em tamanho real que conduziu sua noiva até a cerimônia.

Abotoaduras para noivos - Foto Anna Quast e Ricky Arruda FotografiaAbotoaduras para noivos: botão personalizado - Foto Telles Fotografia

Gostou das dicas para dar um up na produção com abotoaduras para noivos? Aproveite para entender como funciona a escolha da lapela!


Créditos

1, 2, 4, 5 e 6- Celso Júnior  |  3- Rodrigo Pavan  |  7, 8 e 9- Anna Quast e Ricky Arruda Fotografia  |  10- Telles Fotografia

Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterPin on PinterestShare on LinkedInEmail this to someonePrint this pageBuffer this pageDigg thisShare on RedditShare on Tumblr


avatar

Nascida em Minas, criada em Recife e apaixonada pelo Rio. Viajar o mundo é seu sonho, o que torna luas de mel e destination weddings um caso de amor à parte. Escolheu o jornalismo pela inquietante vontade de transformar em palavras histórias que mereçam ser contadas.