Baixe
aqui
seu
E-BOOK
x

Manual do casamento judaico: conheça as principais tradições e simbologias!

Por  |  4 Comentários


As tradições judaicas estão recheadas de significados para o casamento. Reunimos os principais rituais que dão sentido à celebração para vocês se inspirarem. Confira!

Você pode nunca ter ido a um casamentos judaico, mas com certeza já ouviu falar de algumas tradições que acontecem durante a cerimônia. Todas elas (todas mesmo!) possuem uma simbologia especial. Os rituais são emocionantes, considerados verdadeiras metáforas que fazem alusão ao Antigo Testamento da Bíblia.

E não precisa ser judeu para aderir a uma ou outra tradição da celebração judaica. Desde que os noivos entendam o significado de cada costume e, se o ritual fizer realmente sentido para eles como casal, por que não?

Fizemos o manual do casamento judaico com 12 principais tradições antes, durante e depois da celebração. Vem com a gente conhecer um pouco mais desse universo?

Casamento judaico:  rabino realiza cerimônia judaica - Foto Irit Fotografia

ANTES

Noivado à distância

Na semana anterior ao casamento, os noivos não se veem. No dia da celebração eles são considerados como rei e rainha.

Jejum

Os noivos fazem jejum  no dia do casamento – desde o nascer do sol até o fim da cerimônia. É um momento sagrado para purificar o corpo e a alma com atos de bondade, orações e profunda reflexão espiritual. Segundo à tradição, todos os pecados são completamente perdoados e, assim, os noivos podem dar início à vida de casados.

Troca de presentes

Antes do casamento, a noiva dá um talit (xalé de orações) para o noivo e ele lhe presenteia com uma par de castiçais. O costume judaico é antigo, mas está valendo.

O vestido

Não muito diferente de outros estilos de casamento, o vestido da noiva deve ser branco – a cor da pureza – já que todos os pecados são perdoados no grande dia. Já o noivo usa o kitel branco por cima do terno, que lembra uma mortalha.

Vestido de noiva bordado e com o colo em tule feito por Regina MartinsCasamento judaico: trajes dos noivos - Foto Jared Winmuller Fotografia

DURANTE

Chuppah

De preferência sob céu aberto, a cerimônia é realizada na chuppah. É um tipo de tenda que representa o novo lar que os noivos vão construir juntos. Ele é uma proteção que representa a bênção infinita de Deus e a harmonia conjugal. O momento é celebrado por um rabino, líder representante da religião.

Casamento judaico: chuppah decorada - Foto Victor e Valério MiguelCasamento judaico: chuppah decorada - Foto Jared Wingmuller Fotografia

Quipá

Durante o casamento, todos os homens devem usar a quipá – aquele chapeuzinho em forma de circunferência. Ele representa que Deus está acima de nós, acompanhando todos os nossos atos.

Casamento judaico: quipás - Foto Marina Fava

Entrada do noivo

Ele entra primeiro, gente. E acompanhado dos pais. O Antigo Testamento registra que Deus apareceu na montanha e esperou pelo povo de Israel. Outra razão é que o casamento só acontece com o consentimento da mulher. Isso justifica a chegada da noiva logo após à entrada do noivo, mostrando que ela realmente deseja a união.

Casamento judaico: entrada do noivo - Foto Jared Windmuller Fotografia

Entrada da noiva

A entrada triunfal da noiva também é acompanhada pelos pais. Ela entra com o rosto descoberto e, assim que chega ao altar, o noivo cobre-o com o véu antes de eles entrarem na chuppah.

Casamento judaico: entrada da noiva - Foto Jared Windmuller FotografiaCasamento judaico:noivo coloca véu na noiva - Foto Jared Windmuller FotografiaCasamento judaico: cerimônica judaica - Foto Felipe LannesCasamento judaico: noivos no altar - Foto Rodrigo Sack

Sete voltas

No início da cerimônia, a noiva e os pais dão sete voltas ao redor do noivo. Isso faz referência aos sete dias da criação do mundo. Quando o ritual termina, ela se posiciona ao lado direito do futuro marido, em sinal que sempre estará ao seu lado para o que der e vier.

Casamento judaico: noivo de kitel e noiva de véu - Foto Juliana Pessoa

Entrega das alianças

Esse é o ponto clímax da celebração judaica. A troca de alianças é um ato de santificação. A partir do momento que o noivo coloca o anel no dedo da noiva, eles já são considerados casados. E mais: a aliança deve ser colocada na mão mais forte da noiva – seja ela canhota ou destra.

No judaísmo, o anel representa poder, autoridade e proteção. A aliança representa um círculo incondicional, perfeito e inquebrável.  O noivo diz: “Com este anel, tu és consagrada a mim conforme a lei de Moisés e Israel”. A partir desse momento, tudo será compartilhado: a vida, a casa, os bens, os sonhos, os pensamentos, tudo.

Casamento judaico: noiva beija aliança - Foto Paola ViannaCasamento judaico: benção aos noivos - Foto Irit Fotografia

Quebra do copo

Essa é famosa! No fim da cerimônia, silêncio total. O noivo quebra com o pé direito um copo para lembrar a destruição do Templo em Jerusalém. O vidro representa a reconstrução e o ritual simboliza que o homem é mortal.

Casamento judaico: quebra do copo - Foto Jared Windmuller FotografiaCasamento judaico: quebra do copo - Foto Irit FotografiasCasamento judaico: quebra do copo no fim da celebração - Foto Guilherme Rocha Fotografia

DEPOIS

Grito de guerra

Os convidados gritam “Mazel Tov”, que significa “boa sorte” em hebraico na hora da saída dos noivos.

Casamento judaico:  comemoração no fim da celebração - Foto Jared Windmuller FotografiaCasamento judaico: decoração colorida no casamento judaico - Foto Felipe Lannes

Felizes para sempre!

Segundo à organização judaica Chabad, “o casamento será fortalecido a cada dia através do entendimento entre ambos, dos limites do outro, companheirismo, amizade, carinho, amor, respeito e cumprimento das leis de pureza familiar. Estes são os verdadeiros valores que consagram um casamento judaico”.

Casamento judaico: saída dos noivos- Foto Irit FotografiasCasamento judaico: beijo dos noivos - Foto Irit Fotografias

VALE RESSALTAR!

Os rituais judaicos podem ter mais de um significado. Além disso, podemos observar casamentos com práticas distintas. Os judeus sefaradis (da Espanha e de países árabes)  praticam costumes diferentes dos judeus ashkenazim(da França e da Alemanha).

E aí, gostou? Nosso site está cheio de casamentos judaicos! Vale a pena ver um por um!

Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterPin on PinterestShare on LinkedInEmail this to someonePrint this pageBuffer this pageDigg thisShare on RedditShare on Tumblr


avatar

Jornalista por paixão e vocação. Cativante, a carioca é dona de uma vida agitada e não nega ser romântica de alma, incurável. Adora casamentos e, desde que disse SIM para o amor da sua vida numa linda cerimônia ao ar livre, vive ainda mais encantada por esse universo.