Baixe
aqui
seu
E-BOOK
x

Um ato de carinho, amor e flor

Por  |  0 Comentários


O projeto social Flor Generosa coleta arranjos de flores em igrejas e casas de eventos e os transforma em buquês, distribuídos em asilos e casas de repouso. Conheça mais sobre essa nobre causa!

Uma senhora de 67 anos que em 2000 se viu como cuidadora dos pais, diagnosticados com doenças degenerativas – ele, com Parkinson, e ela, com Alzheimer. Até então já poderíamos encarar a atitude como um gesto de puro amor e gratidão, mas a missão de Carmen Couto no mundo não parava por aí. Ao contrário: estava apenas começando. Para afastar a dor do falecimento dos dois, alguns anos depois a servidora pública aposentada procurou algo em prol dos idosos (uma classe, que segundo ela, é praticamente esquecida), especialmente porque na época em que ainda cuidava do casal, passou a olhar a velhice de uma outra forma. Assim descobriu a Flor Gentil de São Paulo, e também assim fez surgir, aqui no Rio, a Flor Generosa. “Fiz contato, obtive as informações e decidi seguir aquela proposta. A partir daí, ao lado de duas amigas, minha filha e minha sobrinha, iniciamos as atividades em novembro de 2015”, conta. Com tudo custeado pelo bolso das cinco (elas enxergavam que as despesas eram nada perto da atitude de levar amor ao próximo), começaram a recolher flores de casas de eventos e igrejas de toda a cidade, que poderiam facilmente ir para o lixo, mas que na mão delas, se tornavam lindos buquês para oferecerem a idosos de diversas casas de repouso e asilos do Rio. Era, pura e simplesmente, uma forma gratificante de alegrar o dia de pessoas tão carentes de afeto e atenção.

Flor Generosa: projeto social em prol de idosos - Foto Reprodução do Facebook

TODOS JUNTOS POR UM ÚNICO OBJETIVO

Segundo a aposentada, o objetivo do projeto é verdadeiramente viável e adequado. Proporciona uma sensação de ser útil e de fazer o outro feliz, porque, como ela própria diz, cada um doa algumas horas do seu tempo para fazer muitas pessoas felizes por um bom tempo.

“O trabalho é lindo. Os residentes ficam muito felizes porque alegramos o dia deles não só com as flores, mas com a nossa presença. Em contrapartida, recebemos muito mais do que levamos” Carmen

DE VENTO EM POPA!

Em janeiro do ano passado, Carmen encontrou apoio em um site da internet e conseguiu mais voluntários para ajudar na causa. Eles, ao lado de alguns benfeitores, são aqueles que mantêm esse (doce) trabalho a todo vapor, já que o projeto social não possui sede ou recursos próprios. “Apesar de não serem fixos, atualmente temos 84 voluntários bastante comprometidos com nossa ideia e somente por causa deles em novembro vamos comemorar dois anos. Todos colaboram da forma que podem”, explica. Ainda há uma lista de espera para fazer parte da ação, que é divulgada por meio de um aplicativo de mensagens, onde a fundadora indica as datas de cada evento. Nesse grupo, eles manifestam seu interesse em participar ou não. “É importante que cada interessado tenha certeza de se integrar à nós, para ter mesmo a ideia de pertencimento em causa tão edificante”, diz.

MÃOS NA MASSA – E NOS BUQUÊS!

As ações acontecem a cada dois domingos do mês, com intervalo de 15 dias, no play do prédio de Carmen – com o aval generoso de seus vizinhos –, após a autorização das instituições, escolhidas através de uma lista da ILPI (Instituições de Longa Permanência para Idosos). E as flores, que vêm de um contato prévio feito com decoradores, cerimonialistas e noivos (eles indicam as datas e locais para o recolhimento), passam por todo um processo até chegarem a seu objetivo final. Aí entram os voluntários participando de três formas: como motoristas noturnos, buscando os arranjos em igrejas e salões de festas; como artesões, efetuando a seleção e a confecção delas; e como motoristas de entrega, levando os buquês até os locais da vez. Também há os voluntários fotógrafos, que ficam com a atribuição de registrar as imagens e vídeos futuros.

“Na coleta, fico alucinada com tantas flores pensando em quantas pessoas farei feliz, na parte artesanal, vejo os voluntários compenetrados e com o maior carinho selecionando as flores e confeccionando os buquês, e na entrega, não me contenho e choro escondido vendo a alegria enorme que proporcionamos. Atuamos com tanta vontade que ninguém pensa em mais nada a não ser no propósito do projeto: levar alegria, carinho amor e flor! (…) Já visitamos mais de 50 instituições (todos os eventos são registrados com fotos e planilhas), entregamos mais de 5 mil buquês e tenho programado muito mais!” Carmen

TUDO POR E PARA ELES!

A razão e o motivo de tudo isso acontecer se concretiza (e faz tudo valer a pena) quando os buquês chegam às mãos de vovós e vovôs. Para Carmen, só vendo para entender. Alguns idosos recebiam flores do companheiro ou companheira e lembram aquele momento com muita gratidão, outros dizem que é a primeira vez que recebem – mas todos, sem exceção, amam recebe-los. É uma sensação de alegria que parte não somente deles, como também dos voluntários, que encaram a ação como muito mais do que uma satisfação pessoal.

Flor Generosa: voluntária entrega flores para idosos - Foto Reprodução do FacebookFlor Generosa: voluntária entrega flores para idosos - Foto Reprodução do Facebook

“Dificilmente encontramos algum familiar, então a Flor Generosa supre essa falta, e por alguns momentos, eles esquecem que estão esquecidos. Faz um bem danado!” Carmen

PROMOVENDO (TAMBÉM) A SUSTENTABILIDADE

Além de recolher de festas e aproveitar quantidades enormes de flores que seriam jogadas no lixo para a confecção de buquês a serem doados aos idosos de casas de repouso, o projeto atua harmoniosamente com o meio ambiente por meio da logística reversa para a conscientização da responsabilidade social. Eles evitam que insumos como folhas, galhos e flores já deterioradas sejam descartadas em destinos incertos repassando-os à ONG Horta Inteligente, que os reaproveita em suas atividades de compostagem.

QUE TAL ABRAÇAR ESSA CAUSA?

Como dissemos, a Flor Generosa não tem sede própria, recursos ou patrocínios, mas aceita de bom grado materiais utilizados, como papel celofane, elástico, bacia plástica, estilete e tesoura, e até lanchinhos para os voluntários são bem-vindos. Os noivos e profissionais interessados em ir além, também podem ajudar entrando em contato (dois meses antes é o ideal!) para indicar as cerimônias e festas que terão flores lindas, e que, como não poderia deixar de ser, podem ganhar um destino ainda mais lindo.

Flor Generosa: buquês de flores para idosos - Foto Reprodução do Facebook

PROJETO SOCIAL FLOR GENEROSA

Site florgenerosa.org  |  E-mail florgenerosa@gmail.com  |  Facebook www.facebook.com/Flor.Generosa  |  Instagram @florgenerosa

Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterPin on PinterestShare on LinkedInEmail this to someonePrint this pageBuffer this pageDigg thisShare on RedditShare on Tumblr


avatar

Uma sagitariana que tem a alegria como dom. É carioca, jornalista, tem 20 poucos anos e adora ser chamada de Duda. Como uma amante incurável de sorrisos e amores, espera que seu grande dia seja repleto deles. E que, assim como ela, você se torne uma multiplicadora fiel dessa dupla!