Baixe
GRÁTIS
o seu
eBook!
x

De noiva para noiva: 35 dicas para o casamento

Por  |  0 Comentários


Quem melhor do que aquelas que já subiram ao altar para te ajudar dicas para o casamento que fazem toda a diferença tanto nos preparativos, como no grande dia? Acompanhe agora!

Se tem uma coisa que amamos tanto quanto futuras noivas, são noivas veteranas. Elas trazem aquele brilho de experiência no olhar, um sorriso de satisfação (e de missão cumprida!) e uma bagagem com muita história – umas boas, outras não tão boas assim – para contar.  E foi pensando justamente nisso que elegemos três queridas e experts no assunto para compartilhar 35 dicas, através de suas próprias vivências, para vocês também fazerem bonito antes, durante e depois do casório. Com a palavra, três loiras lindas como personagens principais: Pilar (que teve um home wedding irretocável), Marcelly (nossa noiva-inspiração (e animação) para casamentos ao ar livre) e Marina (a mais estilosa e fashionista de todos os tempos)!

“Por incrível que pareça, muitas vezes a dificuldade maior não veio da organização do evento em si, mas sim da conciliação de tantas vontades, valores e sonhos que são envolvidos nela. A começar, os meus. Alguém que sonha com um casamento, precisa saber ter muito jogo de cintura para lidar com frustrações e incompatibilidades. Eu precisei aprender a ser mais flexível durante o processo, cedendo aos anseios dos meus sogros e do meu noivo para amenizar situações de tensão” Pilar

“Para escolher as madrinhas e padrinhos, usamos critérios um pouco distintos: meu noivo selecionou mais amigos de infância, enquanto eu escolhi uma amiga que representasse cada ‘grupo’ ou fase da minha vida. Mas nós dois concordamos em um critério: eleger pessoas que quiséssemos manter para sempre ao nosso lado, ou seja, pensamos mais no futuro do que necessariamente nas nossas histórias do passado” Pilar

“O casamento é um ótimo momento para você fazer uma revisão dos seus relacionamentos. Dramas à parte, você acaba se decepcionando com algumas pessoas de quem espera demais, e outras te surpreendem sendo muito parceiras e prestativas. Sentimentos como inveja ou alegria pela sua felicidade são tangíveis. Minha dica é valorizar essa percepção e realmente fazer essa limpa geral na sua vida” Pilar

“Fiz a numerologia de cada uma das nossas possibilidades de data, além de olhar o calendário lunar para saber qual dia era mais favorável para a relação. E fica a dica: é facílimo fazer isso! Para a numerologia, basta somar todos os números chegando a apenas um numeral – na internet você tem o significado de cada um. Quanto à lua, é sempre bom casar na fase crescente ou cheia!” Pilar

“Como eu sempre amei casamentos, já acompanhava sites especializados, e quando via alguma foto que gostava, ou se ia a alguma festa e me identificava com algo, já colocava na pastinha virtual de referências. E, assim, já sabia exatamente quem queria ter para fotografia, filmagem, decoração…” Pilar

“Escolha a dedo seus fornecedores – acreditem: isso faz toda a diferença. Faça uma pesquisa, veja com outras noivas para não terem estresses no seu grande dia. Eu, por exemplo, sempre tive o sonho de casar no Lajedo, pois além de lindo, lá tem uma estrutura ótima e profissionais incríveis. Eles também trabalham com os melhores fornecedores do Rio, como o Casal Garcia, a Louzieh Doces Finos, a Olenka Brownies e a Denise Cristina Bem-casados, o que acaba trazendo muito mais tranquilidade para o grande dia” Marcelly

“A primeira coisa que aprendi durante a organização do casamento foi que precisamos reservar primeiro os profissionais que só podem fazer uma festa por dia, como DJ, fotógrafos, filmadores, maquiadores, etc. Cerimonial, decoração, vestido, bar… Todos esses podem fazer inúmeros eventos em um só dia, então a data em si não precisa ser reservada com tanta antecedência. Mas os primeiros não. Se eles não estiverem disponíveis no seu dia, já era! E, pra mim, foto e filme eram essenciais, pois no final das contas, é o que fica para lembrar desse dia tão especial e que passa tão rápido!” Pilar

“Um ponto muito importante são as fotos. O fotógrafo, além de ser um bom profissional, tem que te deixar a vontade e entrar no clima do casamento. Eu escolhi o queridíssimo Alexandre Rechtman, que mergulhou de cabeça na nossa história e me deixou curtir cada momento sem eu ter que ficar me preocupando em fazer pose” Marcelly

“Sou uma pessoa que gosta muito de imagens, porque acredito que elas são uma forma muito preciosa de transmitir sentimentos, emoções, etc. Então encontre um fornecedor que você aprecie o portfólio, mas também que você consiga sentir uma vibe boa. A energia da pessoa é essencial para saber se bate com a de vocês e para entender se conseguirá ficar à vontade no dia. Com a Cissa Sannomiya Fotografia foi match certo” Marina

“Use as redes sociais a seu favor, criando pastinhas de inspirações de imagens que se identifica – luz, ângulo, linguagem… – e passe para seu fotógrafo na semana do casamento. Assim ele entende ainda mais ainda o que você espera deste dia” Marina

“Tudo o que é relativo a casamentos no Brasil é absurdamente mais caro. Virou um mercado rico e exigente, onde poucos se indicam e mantém aquele núcleo rígido de fornecedores. É essencial, portanto, pesquisar MUITO e negociar MUUUITO também! Pergunte a amigos que já se casaram quanto eles pagaram em cada coisa; peça descontos, compare opções… Se eu não tivesse feito isso, não teria conseguido me manter dentro do meu budget e o estresse de organização do casamento teria sido ainda maior!” Pilar

“A escolha da Help!Bar foi muito certeira porque desde o início, na primeira visita técnica e degustação, eu senti uma receptividade muito grande dos funcionários, com um clima muito amigável, e pude passar tranquila um pouco da expectativa do dia e dos nossos gostos. A equipe entendeu muito bem, mas o que mais me fez decidir fechar com eles, apesar de saber de toda a qualidade dos serviços e do renome no mercado, foi o carinho que tiveram conosco. Sempre deem prioridade a isto” Marina

“Conheci quase todos os fornecedores pessoalmente. Conversávamos muito, então passei a entender o porquê de determinadas cobranças, o que custava mais caro e como e quando dava para baratear determinadas coisas. No fim das contas, senti um envolvimento maior deles no nosso casamento também. Era como se, para eles, tivesse se tornado pessoal” Pilar

“A escolha dos doces pode ser muito divertida. Quando fizer a degustação, peça para seu assessor/cerimonial levar diversos doces de várias marcas, mas sem te indicar de quem é qual. Você pode ter surpresas muito positivas nesta ‘brincadeira’” Marina

“Convide familiares e amigos mais próximos para participar desta degustação. Reúna um grupo com cerca de seis a dez pessoas que você confia e distribua pedaços pequenos de cada opção exposta, para correr o risco de chegar ao final da avaliação com o paladar comprometido ou um pouco saturado. Esta é uma ótima forma de conseguir avaliações diferentes sobre cada doce – as nossas escolham foram Mariza Doces, Danielle Andrade, Nininha Sigrist, Petite Fleur, Pati Piva e Conceição Bem Casados” Marina

“Escolhi cada doce com base no paladar mais popular mesmo, desde os da mesa até os bem-casados da Elvira Bona. Detesto quando vou a casamentos e mordo um brigadeiro cheio de licor esquisito! Pra mim, brigadeiro bom é o tradicional… Também amo o de churros, palha italiana, ninho com Nutella, Oreo etc. Tinham todos esses e ouvi muita gente comentando. Se o cerimonial não tivesse guardado para a gente, eu não teria comido nenhum!”

“Casar em casa significa construir piso, toldo, banheiros para os convidados (com fossas), cozinha (com fechamento, caixa de gordura, iluminação), banheiros para o staff, iluminação, geradores, valet, estacionamento, segurança, limpeza e assim vai. (…) Só com o valor do toldo, por exemplo, o casamento se tornaria inviável. Foi então que o Luiz, da Seriflex, sentou comigo e foi negociando ponto a ponto do orçamento, chegando a um valor que me permitia, com algumas concessões, realiza-lo” Pilar

“Decoração é um aspecto complicado para aqueles que não estão acostumados a dar festas: é o maior gasto de um casamento, o que nem sempre é muito compreensível. Mas inclui os móveis, flores, pista de dança, bar, mesas de bufê, velas, iluminação, indo até os sousplats e jogos americanos! Para os meus pais, que já conheciam o Daniel Cruz – decorador por quem somos apaixonados –, os valores não foram surpreendentes; mas os meus sogros só foram aceitar o orçamento depois de verem o resultado final” Pilar

“A melhor qualidade do Daniel, independentemente de questões de gosto, é que ele sabe trabalhar dentro de um orçamento e faz o que pedir, mesmo que ele não goste. Procure por um decorador que faça o mesmo por você!” Pilar

“Escolha um fornecedor que entenda o estilo da festa, porque a partir dessa definição, você consegue ter itens que conversam muito com a identidade dela e principalmente que tenham uma grande sinergia. No meu caso, escolhi uma decoração mais contemporânea, com itens de formas orgânicas e que fugiam do óbvio, e a partir disso, a Festah me atendeu trazendo móveis que tinham essa pegada mais moderna” Marina

“Uma das coisas que eu não tive dúvidas (que aliás vão surgir várias), foi com quem eu iria fazer o vestido. A Carol Hungria é como se fosse uma fada madrinha. Ela consegue entender e criar tudo o que você sempre sonhou de uma maneira bem simples e rápida. Ela conta também com uma equipe maravilhosa, com uma mega energia incrível. Pode não parecer, mas isso faz toda a diferença” Marcelly

“Passe exatamente o que você procura e qual o seu estilo para quem vai cria-lo. No meu caso, era uma pessoa que já me conhecia – a Patricia Bonaldi – porque eu trabalho com ela, então isso fluiu de uma maneira bem natural. Mas não sendo o caso da maioria das pessoas, acredito que o importante seja transmitir tudo aquilo que você se imagina e todas as referências que mais te impulsionam para você alcançar a sua peça dos sonhos. Então minha dica principal é: se abra completamente para a estilista, explique tudo o que vem a sua cabeça, não tenha restrições para falar o que você gosta e o que não gosta, porque na hora da criação isso vai ser essencial para ela conseguir alcançar suas expectativas” Marina

“Sempre digo para as minhas amigas que não têm costume de fazer roupa em costureiras que é preciso muita imaginação e paciência até o produto final, e resiliência para entender que nunca será exatamente como você imaginou. Com o vestido de noiva confeccionado do zero acontece o mesmo. Mas a Stella Fischer foi incrível porque não só seguiu à risca as minhas demandas, como enfrentou as disputas de opiniões e gostos com elegância e delicadeza, brigando firme para realizar o meu sonho” Pilar

“Tenha ao seu lado pessoas que te colocam pra cima! Não é querer elogios pura e simplesmente. Mas, eu pelo menos, ficava mais fragilizada e insegura em alguns momentos, como nas provas do vestido. Se você não estiver com alguém que te passe uma certa confiança, acaba sucumbindo as (inúmeras) pressões e pode não se sentir bem no grande dia” Pilar

“Todos prestam muita atenção no vestido da noiva, mas o noivo também é parte essencial de qualquer casamento e precisa estar se sentindo bem e confortável. Por isso, fomos correndo à Ricardo Almeida onde já entramos perguntando se era possível entregar um terno em 3 semanas, nos salvando na última hora” Pilar

“No dia do casamento são tantas pessoas, tantas emoções e tantas ‘regras’, que você acaba não conseguindo aproveitar cada pessoa que veio de longe para celebrar com vocês. Eu mal passei tempo com minha família e alguns amigos! Por isso achei essencial ter estado com eles nesses eventos pré-wedding” Pilar

“Entretanto, preferivelmente, não aconselho marcar esses eventos próximos um ao outro. Eu, pelo menos, não estou acostumada a sair tantas vezes durante a semana e fiquei cansada. Mas não tivemos escolha (e, mesmo cansada, teria feito tudo de novo!)” Pilar

“É MUITO importante no grande dia ter pessoas com boa energia ao seu redor. Você vai estar ansiosa e talvez insegura, e pessoas muito pesadas ou aceleradas acabam influenciando seus sentimentos” Pilar

“Inevitavelmente vão surgir problemas no dia D, mas não se irrite. Não há mais nada que se possa fazer a essa altura. Eu confiei no e nas minhas escolhas de profissionais e deixei eles lidarem com os dramas pendentes. E tudo se resolveu superbem! Até meu ovo no telhado pra Santa Clara – para afastar a chuva – deu certo!” Pilar

“A cerimônia foi um capítulo à parte, porque nenhum de nós é muito religioso e tampouco iríamos nos converter um à religião do outro, portanto, antes de casarmos, concordamos em fazer uma cerimônia nossa, especial, sem representantes de qualquer credo. Por isso convidamos nossos primos e melhores amigos, para serem nossos celebrantes. Desta forma, estruturamos a ordem da cerimônia de modo a torná-la mais dinâmica e menos enfadonha possível para os convidados” Pilar

“Outro ponto importante: usualmente, as noivas ficam tão nervosas que acabam se esquecendo de comer no grande dia e passam mal. No meu caso foi o contrário: eu comi bem até demais! Estava há um ano sem tomar refrigerante e tomei vários, além de ter comido massas, carnes, salgadinhos. Durante a festa, me senti até enjoada! E olha que não havia bebido nenhuma bebida alcoolica. Então se você, assim como eu, está fazendo uma dieta mais regrada para o casamento, tente mantê-la também no dia. Chute o balde no dia seguinte, não tem problema! Mas no dia em si, pode atrapalhar um pouco o seu aproveitamento da noite, como aconteceu comigo!” Pilar

 “Acredito que a música fala muito sobre a festa. Por isso escolha um DJ que tenha certeza de agradar grande parte dos convidados no estilo musical, porque por mais que o casamento seja para vocês, é muito importante que o convidado se sinta encantado com a energia que ele emana. E o DJ Milton Chuquer foi um dos profissionais que encontramos com essa referência” Marina

“Além de o DJ André Paulo, que foi maravilhoso seguindo à risca todos os nossos pedidos e tocando sem hora para acabar, contratamos de última hora uma atração surpresa que trouxe uma performance muito boa e que deu vida para a festa. Minha dica é chamar alguém que interaja com os convidados, em um mesmo nível; a segregação em um palco, além de visualmente feio na decoração, e de eliminar um espaço útil durante a maior parte do casamento, também não anima tanto quanto ter alguém ali, do seu lado, dançando com você” Pilar

“Não emende o casamento na lua-de-mel. Se possível, espere uns 3 dias para viajar. Minha irmã havia me falado disso e eu relutei muito em concordar porque achava que iria ficar meio ‘deprê’ depois de tudo, mas foi a melhor coisa que fiz! O casamento é uma experiência única e especial, mas extremamente exauriente também. Não apenas física, como emocionalmente. É essencial ter uns dias para colocar seu corpo nos eixos, se reequilibrar para poder curtir ao máximo a viagem! E, mais: hoje em dia, com todas as redes sociais e fotos instantâneas, é muito bom estar aqui para receber as mensagens das pessoas, ouvir o feedback dos convidados, ver os presentes que ganhou, olhar cada foto e reviver os momentos que passaram tão rápido!” Pilar

“Costumo utilizar agências internacionais para organizar minhas viagens, pois elas têm mais know how em locais mais distantes e são MUITO mais baratas! Por conta da antecedência, as passagens também saem mais em conta. Para quem não conhece nenhuma agência internacional, indico um site que se chama Zicasso. Nele, você indica para onde quer ir, quanto pode gastar e quantos dias quer ficar, e eles realizam uma espécie de leilão entre agências de primeira linha do mundo inteiro, que farão propostas de viagens para você, dentro das suas possibilidades. O site em si e as agências são confiáveis e os serviços, de luxo, mesmo a preços mais acessíveis” Pilar

E aí, gostou? Conta sua opinião sobre as dicas para casamento aqui embaixo, nos comentários!


CRÉDITOS

1, 3, 6, 8, 16. Alexandre Rechtman | 2, 7, 9, 12, 14, 15, 17. Ana Junqueira | 4, 5, 10, 11, 13. Cissa Sannomiya Fotografia

Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterPin on PinterestShare on LinkedInEmail this to someonePrint this pageBuffer this pageDigg thisShare on RedditShare on Tumblr


avatar

Uma sagitariana que tem a alegria como dom. É carioca, jornalista, tem 20 poucos anos e adora ser chamada de Duda. Como uma amante incurável de sorrisos e amores, espera que seu grande dia seja repleto deles. E que, assim como ela, você se torne uma multiplicadora fiel dessa dupla!