Como escolher a igreja para realizar o casamento religioso

Por  |  0 Comentários


De todos os itens para preparar um casamento, a escolha da igreja é essencial para quem deseja as bênçãos religiosas. A urgência se deve a longa fila de espera que as mais famosas possuem, que pode até mesmo chegar a anos.

Texto Alessandra Pereira

Realizar a cerimônia de casamento no próprio local da festa, é uma opção mais barata e prática, que vem conquistando cada vez mais adeptos. Os convidados chegam ao local na hora marcada, são direcionados ao local e os resto acontece de forma bem parecida ao dos casamentos celebrados em igrejas. Ao fim, os convidados podem cumprimentar o casal durante a festa, já se divertindo e degustando as delicias oferecida.

Praias e casas de campo são ótimos ambientes para esse tipo de casamento, mas é possível realizar a cerimônia indoor. Ela é bastante indicada casar sem religião ou que não entraram em acordo sobre qual as bênçãos terão, se cada um tiver a sua própria. Os celebrantes podem ser juiz de paz, fazendo também o casamento civil, padres, sacerdotes de outras religiões, celebrantes profissionais ou até mesmo alguém mais próximo e com fluência verbal.

Mesmo sem a mesma procura que antes, há casais que não abrem mão da igreja. E caso essa seja a decisão, é prioridade dentro dos preparativos, escolher qual delas será realizada a cerimônia religiosa. O motivo é que as igrejas mais procuradas, podem ter uma longa fila de espera atrasar toda a organização.

Foto Aline e Vinicius Fotografia

COMO ESCOLHER A IGREJA IDEAL

Assim que for feito o pedido de casamento, é hora de pensar na igreja onde ele será realizado. Depois de passar por vários crivos que irão determinar se as igrejas desejadas atendem as suas necessidades, é hora de definir a data e ir até o local escolhido para ver sua disponibilidade. Só com sua confirmação é que todos os outros procedimentos e fornecedores devem ser marcados.

Há vários fatores que devem ser questionados, antes de escolher a igreja perfeita para realizar a cerimônia de casamento religiosa. O primeiro passo é saber a relação pessoal do casal ou um dos noivos com a igreja. Há aquelas que são frequentadas ao longo da vida, mesmo sem participação tão ativa. Se há uma igreja que tem um significado especial e remete a boas lembranças, ela deve ser escolhida mesmo que não possua os outros requisitos.

Quem é o pároco presente e a forma como ele conduz um casamento também é um fator significativo. Não é uma boa ideia ter um religioso fazendo uma cerimônia chata, cansativa e impessoal. Além de cansar todos, a cerimônia pode ficar longa e até perder o sentido.

A beleza da igreja é outro fator a ser levado em conta. Há igrejas que são monumentos históricos, ricas em detalhes, enquanto outras apresentam um perfil mais arrojado e moderno. Se não houver uma igreja com vínculos emocionais, escolher pelo seu impacto visual e nas possibilidades de decoração é um bom motivo.

Foto Adalberto Rodrigues

A localização é um fator importante na escolha da igreja ideal. Há as que estão em bairros distantes e ruas de difícil acesso, enquanto outras tem livre acesso. Os convidados precisam chegar com mais facilidade, para evitar atrasos e dificuldades para chegar. Inclusive, que seja próxima de onde será a festa.

Outro fator importante é a característica da igreja. Mesmo com uma referência histórica e beleza de detalhes, muitas igrejas antigas precisam de reformas. O mesmo acontece com aquelas que não possuem uma boa iluminação, nem acústica e os móveis estão gastos e quebrados. Nesses casos, esse defeitos podem prejudicar a realização da cerimônia e fazer pequenos reparos pode custar muito mais que o orçamento selecionado.

A capacidade da igreja pode ser crucial, já que se for um espaço muito pequeno para um grande número de convidados, dificilmente eles conseguirão assistir a cerimônia com o mínimo de conforto. Mas se a escolha for uma igreja muito grande, para poucos convidados, a sensação é que quase ninguém apareceu ao evento.

Igrejas muito famosas ou bem localizadas podem apresentar dificuldades na agenda. Há igrejas que só tem uma vaga mais mais de um ano e se forem em horários de pico fica ainda mais difícil encaixar. Os meses de maio e setembro são os mais requisitados.

Foto Renata Xavier

O QUE É PRECISO PARA SE CASAR NA IGREJA

Realizar um casamento religioso pode não ser tão burocrático do que o cível, mas há algumas exigências que devem ser levantadas para a concretização das bênçãos. O primeiro deles é o comprovante de batismo. Como a maioria das pessoas não têm esse documento, é preciso ir até a igreja onde ele ocorreu e requerer uma segunda via ou na Cúria Metropolitana.

Além do batismo, é preciso apresentar os seguintes documentos:

– Transferência de paróquia, caso os noivos decidam se casar numa igreja localizada numa região mais distante de onde moram;

– Original e Cópia autenticada da identidade e CPF de cada um dos noivos;

– Comprovante de residência de cada um ou do local que já moram juntos;

– Taxa da igreja, que pode ter uma grande variedade de acordo com a procura e o local;

– Ficha preenchida de duas testemunhas, ou seja, os dados de um casal de padrinho e madrinha. Eles precisam ser maiores de 18 anos e apresentar identidade, CPF, estado civil e endereço.

– Curso de noivos. Todas as igrejas católicas exigem um curso para os noivos. Em geral, é realizada no local, mas variam com tempo de duração. Ao fim, o casal recebe um certificado que permite a liberação para realizar a cerimônia.

Foto Renata Xavier

Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterPin on PinterestShare on LinkedInEmail this to someonePrint this pageBuffer this pageDigg thisShare on RedditShare on Tumblr