Museu Histórico Nacional: 5 ideias para fugir do básico

Por  |  0 Comentários


Com uma aura histórica e tradicional o Museu Histórico Nacional pode ser transformado de acordo com a decoração dos seus sonhos. Escolha a sua preferida!

Com sua arquitetura clássica e imponente, o Museu Histórico Nacional tem sido cada vez mais escolhido por casais que procuram o lugar perfeito para o dia mais importante de suas vidas. Para muitos noivos, pode até parecer quase uma obrigação recorrer a uma decoração clássica, branca e minimalista para combinar com a estrutura do local, mas uma coisa é certa: não existem regras quando o assunto é o momento dos seus sonhos. Se você quer ele seja colorido e vibrante, não tenha medo de se aventurar no Museu Histórico Nacional. Em um palco como esse, qualquer casamento é digno de ser considerado uma obra de arte, não é mesmo?

Inspire-se nessa seleção de fotos de decorações que fizeram história no museu pelas suas cores, estampas e detalhes!

LÁ DE PORTUGAL

No casamento de Antonia e João Paulo, a decoração idealizada por Monica Cordeiro Guerra foi toda em azul, verde e off white inspirado na azulejaria portuguesa. Os azulejos foram recriados em uma barra de tecido estampada em todas as paredes, harmonizando com palmeiras e paredes vivas. Para completar, as toalhas de mesa e almofadas eram inspiradas em tecidos marroquinos, também na cor azul.

Estamparia azul - Museu Histórico Nacional - Fotos GreifFotografia.com

ESTILO E CRIATIVIDADE COM TRADIÇÃO

Por ser uma religião que valoriza imensamente a tradição, era natural que a decoração de um casamento judaico tivesse uma pegada clássica, mas isso não significa que esse estilo não pudesse ser reinventado. O azul marinho predominava até nas paredes listradas da pista de dança. Já as belíssimas flores davam vida ao ambiente em tonalidades pink, laranja e verde. As luzes em treliças penduradas junto com arranjos de folhas em uma decoração aérea foram um show à parte.

Mesa de doces - Museu Histórico Nacional - Fotos Marina FavaDecoração de mesa - Museu Histórico Nacional - Fotos Marina Fava

AMARELO COMO A LUZ DO SOL

O Museu Histórico Nacional foi transformado em um palácio tropical com uma decoração amarela exuberante no casamento de Ana Luiza e Vinícius. Desde as paredes às forminhas dos docinhos, o amarelo ouro estava sempre presente. As cadeiras em tons de dourado faziam com que o ambiente se destacasse ainda mais. Uma festa cheia de brilho e luz!

Mesa do bolo - Museu Histórico Nacional - Fotos Renato Moreth

QUANTO MAIS COR, MELHOR

O casal Mila e Marcos Felippe apostou num décor moderno, abusando de flores supercoloridas, sem medo de ousar. As cores se misturavam até nos mínimos detalhes, como pétalas de rosas espalhadas pelas mesas. Os tons fortes eram amenizados por móveis sóbrios e realçados com louças estampadas. Marcante e criativo na medida certa!

Arranjos florais - Museu Histórico Nacional - Fotos Renata Xavier

ELEGANTE COMO NUNCA!

Os noivos Julia e Bruno resolveram apostar em uma decoração em que predominava o verde e os tons pastel. Com idealização de Antonio Neves da Rocha, as rosas brancas espalhadas pelo salão se destacavam pelo verde dos arranjos e das plantas. Os tons pastel escolhidos para as forrações, toalhas de mesa e até mesmo para os docinhos, davam um toque de sofisticação ao casamento. Para completar uma decoração aéarea de tirar o fôlego com velas e globos espelhados sobre a pista de dança, para um festa clássica com pegada moderna!

Mesas da recepção - Museu Histórico Nacional - Fotos Rodrigo Sack

Gostou? Veja também várias opções para decorar o seu casamento dos sonhos no Belmond Copacabana Palace!

Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterPin on PinterestShare on LinkedInEmail this to someonePrint this pageBuffer this pageDigg thisShare on RedditShare on Tumblr


avatar

Canceriana que se apaixona facilmente por pessoas e lugares. Seu sobrenome não poderia descrever melhor o que a motiva. Romântica incurável por um acaso da astrologia, sonha desde criança com seu vestido de princesa, cerimônia no campo e o que o destino lhe reserva.