Modas desaparecem, estilo é eterno

Por  |  1 Comentário



foto-divulgação-2thiagocalilFilho de uma influente profissional do ramo de festas, ele cresceu ao redor de arranjos e cores. Formado em psicologia e design de interiores, sempre soube aonde iria parar. Thiago Calil é um decorador convicto, bem-humorado e com o astral lá no alto. Sua particularidade pode parecer clichê, mas realizar sonhos através de encantadas decorações é o que ele faz com talento e carinho há 16 anos. A cada contrato um novo projeto é pensado, calculado e planejado meticulosamente. São muitos rabiscos e ideias para evitar imprevistos e custos desnecessários. Um detalhe aqui, uma iluminação ali e flores acolá. Ele costuma dizer que não se forma um decorador, se nasce.

Gosta desse perfil de profissional? Leia a entrevista e conheça mais o seu trabalho…

foto Márcio Monteiro Imagens - Thiago Calil - casamento

Inesquecível Casamento: Todo decorador tem uma particularidade. Qual é a sua?

Thiago Calil: Primeiramente temos a obrigação de respeitar a particularidade do cliente. Nós trabalhamos com sonhos e somos pagos para realizá-los. Cada profissional tem a sua “maneira de ver o mundo”, eu, por exemplo, tendo ao estilo mais clássico e clean, não curto exageros e modismos excessivos.

IC: Há tanto tempo em contato com o mercado de festas e o universo decorativo, o que inspira suas criações?

TC: Tudo! Qualquer ambiente ao meu redor me inspira. Muito vem do mundo da moda ou da arquitetura. Buscar um incentivo no trabalho de outros profissionais é fazer cópia. Não existe isso de se inspirar no trabalho de alguém. Inspiração vem de dentro, é arte, sentimento!

IC: Como é o primeiro encontro com a noiva? Como você a orienta?

TC: É ela quem me orienta ao dizer qual linha devemos seguir. Eu escuto a noiva antes de mostrá-la qualquer coisa, e como já fiz psicologia, meu ouvido é mais aguçado. Só depois desse bate-papo informal, exponho as alternativas dentro do raciocínio trilhado.

 Você costuma impor seu estilo ou faz o que a cliente quer?

TC: Quem vende sonho não impõem nada. Costumo dizer que casamento não é investimento, é uma despesa para realizar um desejo. Minha dica para as noivas é que elas façam tudo o que sempre sonharam, independente da opinião dos outros. Nós decoradores temos um compromisso estético, mas antes disso, temos a obrigação de realizar um sonho!

foto Olhar em Foco - decoracao Thiago Calil 01

IC: Se a noiva tem mau gosto e exige a decoração como quer, você se rende?

TC: Mau gosto é relativo, o que é bom para um pode não ser para outro. Acredito em propostas que funcionam ou não em determinados contextos. Se a noiva quiser algo que não me agrade, vejo como posso adequar, tornar viável.  Já aconteceu de uma delas pedir uma árvore seca com velas penduradas ao redor da pista de dança. Muito mais do que estética, isso envolvia questões de segurança. Precisei conversar para chegarmos a um acordo.

IC: Para particularizar a decoração, objetos pessoais dos noivos, porta-retrato, letras com as iniciais do casal e relíquias da família estão fazendo a cabeça de muitas noivas. Eles combinam com qualquer estilo? 

TC: Personalidade é a palavra de ordem. Isso não é opinião minha, é uma tendência mundial. É fundamental usar itens que contam histórias, eu cultuo isso na minha vida e sugiro às clientes. Que tal um porta-joia de prata da vovó para levar as alianças? Depois ele poderá compor a mesa de cabeceira… Isso é história. Um projeto precisa ter o perfil do casal. Adoro quando as noivas dedicam seu tempo corrido para personalizar algo da festa. Além de imprimirem sua essência, acredito na energia boa transmitida a cada detalhe. Sugiro, incentivo e se bobear faço junto (risos).

IC: O que é chique em termos de decoração? E brega?

TC: O chique é clássico. E de preferência discreto. Na dúvida, pergunte se daqui há 10 anos irá gostar daquilo. Se a resposta for positiva é porque estamos falando de algo chique. Brega são as “modinhas”, os exageros, ofast fashion. Como diz Ives Saint Laurent “Fashions fade, style is eternal”.

IC: Temos visto decorações coloridas que fogem do branco tradicional. As noivas, mesmo as mais clássicas, têm se permitido ousar mais. Acredita que elas devam seguir todas tendências?

TC: Acredito em tendência. Moda existe, devemos conhecê-la e seguir apenas o que nos agrada. A história de perguntar se daqui há 10 anos irá gostar disso ou daquilo, responde bem isso. Não quero dizer que todos os casamentos devam ser brancos, é possível aliar cores ao estilo clássico com muito bom gosto! Mas caso a noiva ouse na escolha da cor, sugiro detalhes mais clássicos e discretos.

foto Claudia Daher - decoracao para casamento Thiago Calil…………………………………………………………………………………………………………………………………….

 Na decoração do casamento não pode faltar:

– Luz bem projetada e dimensionada

– Vela! Festa precisa da luz de velas!

– Estilo e personalidade dos noivos

– Mix de elementos para sair do óbvio e da mesmice

………………………………………………………………………………………………………………………………………

foto Olhar em Foco - decoracao Thiago Calil

Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterPin on PinterestShare on LinkedInEmail this to someonePrint this pageBuffer this pageDigg thisShare on RedditShare on Tumblr


avatar

Jornalista mineira, dona de uma coleção de sonhos e apaixonada pelo o que é leve. Nunca subiu ao altar, mas nutre a certeza de chegar lá com seu amor da vida. Adora combinar palavras para contar histórias e assume ter uma queda por casamentos ao ar livre.