Extreme makeover: antes X depois da decoração

Por  |  0 Comentários


4 profissionais e um segredo: como os decoradores conseguem transformar qualquer ambiente. Descubra agora!

Eles não são santos, mas são capazes de operar transformações de espaços que parecem verdadeiros milagres (com todo respeito a religião). É um tal de esconde um defeito daqui, multiplica espaço dali e quando a gente achava que não tinha como superar, eles começaram a projetar espaços inteiros para a festa, que são levantados em dias. Ok,  os decoradores não fazem tudo sozinhos – contam com uma equipe e parceiros especializados nos mais diversos setores. Mas, a verdade é que eles são a mente por trás de tudo e quem nunca quis saber os seus segredos e truques? Foi pensando em desvendá-los que criamos essa pauta (por que ninguém é de ferro, e nós da redação também queremos saber) e convidados quatro grandes profissionais do mercado mineiro para contar tudinho.

COM VOCÊS, AS FERAS MINEIRAS DO DÉCOR?

Andréa Andrade: ela transformou a paixão e talento natural em profissão e já são quase 20 anos dedicados a decoração. Fundou a Celebrar Decorações, que hoje é uma das principais empresas do segmento em Minas Gerais e está entre as profissionais badaladas do estado

Denise Magalhães: precursora no mercado de decoração de festa mineiro, ela é referência para as noivas (e uma das mais pedidas) até hoje. A frente da Verde que te quero verde ela extrapolou as fronteiras e conquistou fama nacional

Mônica Lipiane: sua assinatura é tão forte que seu nome virou marca (há seis anos no mercado). De proprietária de loja de flores e adornos a uma das decoradoras mais requisitadas de Minas Gerias, Mônica não abre mão da criatividade e qualidade em suas produções

Juliana Couto: arquiteta de formação e apaixonada por criar diferentes layouts, Juliana criou em 1991 a Verde Musgo e encarou como missão decifrar os sonhos dos noivos em forma de decoração. Pelo número de festas realizados e pedidos que não param de chegar, podemos dizer que ela conseguiu (e vem conseguindo) cumpri-la

O CÉU (LEIA-SE BUDGET) É O LIMITE 

“Praticamente qualquer coisa pode ser disfarçada com elementos da decoração. Entretanto, essas possibilidades estão diretamente ligadas à verba disponibilizada pelo cliente” sem papas na língua, Andréa Andrade é direta. De paredes feias ou com cores indesejadas à fachadas e piscinas não há item indesejado que não pode ganhar uma cara nova ou mesmo sumir, segundo ela. O que não dá para mudar, porém, é a capacidade de lotação do espaço “por mais que diferentes layouts de móveis ofereçam alternativas de acomodação, não conseguimos ampliar o número de convidados que o salão comporta” alerta. Por isso, esse é um dos itens que encabeçam o seu checklist do que observar a contratar o espaço. Seguidos de: checar se a arquitetura do lugar está alinhada ao do estilo de casamento escolhido e se ele oferece infraestrutura para os profissionais que irão trabalhar no evento, como: docas, acesso, espaço para montagem, etc.

INSIGHT: “Antes de fechar contrato com o espaço para a festa, questione sobre a estrutura do local e se ele comporta elementos aéreos, como lustres e plataformas, pois muitos não permitem o uso desses itens”. Em tempos em que decoração aérea é o must have, não dá para dar essa bobeira, né?!

NÃO EXISTEM DIFICULDADES, EXISTEM DESAFIOS! 

E se sua ideia é montar toda a estrutura para a festa (como acontece muito em home weddings ou casamentos no campo) a distância e deslocamento serão os maiores deles, antecipa Denise Magalhães. Por outro lado, o projeto de decoração ganha e muito “podemos colocar cada coisa, cada móvel no seu devido lugar” completa. Mais liberdade, quando se tratar de decoração, é igual a projetos mais ousados e inovadores.

Já para quem não abre mão do bom e tradicional salão de festas, a dica da decoradora é ser criterioso na escolha “ a melhor opção são locais que precisam ser enfeitados e não transformados, o resultado financeiro e a resposta visual são bem maiores”. Por isso, nada de escolher de primeira – a não ser que você já tenha o local dos sonhos em mente – coloque as pernas para jogo e faça muitas visitas a casas de festas diferentes.

DICA PARA A VISITA TÉCNICA: “ao conhecer um espaço fique atenta ao chão e o teto. Esses são dois itens que costumam passar desapercebidos, mas que fazem total diferença no projeto de decoração”

CHEGA A SER QUASE UM MILAGRE

Se é a  que está falando, quem somos nós para contrariar, né? O segredo da decoradora para essas transformações está na soma de forças: “existem empresas especializadas em diagramações visuais (seja com banner ou projeções), fechamentos (paineis, gazebos, estruturas), paisagismo e designers que muitas vezes são nossas parceiras para fazer esses projetos” revela. Tudo é possível mas exige um planejamento minucioso para controlar o incontrolável: o tempo. Seja ele o de duração de montagem de toda a estrutura ou climático, se for um casamento ao ar livre (aí vale pedir aquela forcinha para São Pedro). “Vento, chuva ou sol forte são sempre pontos negativos quando não se tem uma estrutura. O nivelamento do piso ou grama pode ser um desafio.” complementa. Um home wedding é mesmo sempre uma caixinha de surpresa, pois oferece um espaço novo e que precisa de adquações, o ultimo conselho de Mônica é não pular a visita técnica “ cada caso tem as suas dificuldades e desafios, por isto a visita de TODOS os fornecedores é primordial”. (ps: o caps é só para chamar sua atenção, pois o assunto é sério)

PARA POTENCIALIZAR A CRIATIVIDADE DO SEU DECORADOR: “escolha um salão neutro, sóbrio e limpo em questão de design”

A CENOGRAFIA É INDISPENSÁVEL PARA QUALQUER PROJETO

Recursos e ideias não faltam na bagagem de Juliana Couto. Rebaixamento estruturado para transformar o teto, cortinas, painéis e fechamentos para cobrir paredes e vistas indesejadas; tapeçarias e carpetes para dar um up no chão e – pasmem – até construir janelas e jardins. O acervo é grande e renderia uma outra matéria só para falar deles.

“Tudo é possível quando se alia criatividade, pesquisa e bom senso”, revela Juliana. Até mesmo construir – literalmente, em alvernaria – um espaço do zero. “É claro que alguns detalhes no processo de planejamento não podem ou devem ser esquecidos, tais como: o estudo topográfico, insolação, estudo do entorno e abastecimento de água” completa. É a alma (e formação) de arquiteta falando mais alto!

FAÇA OS CÁLCULOS: “é fundamental escolher um espaço condizente com seu número de convidados; reduzir um espaço é fácil, mas ampliá-lo nem sempre é possível.”

CHEGA DE MISTÉRIOS: DESCUBRA COMO USAR A DECORAÇÃO PARA:

1. Tornar o espaço da festa visualmente maior:

“Aposte em elementos como espelhos grandes estrategicamente posicionados e fechamentos em tons claros.” Andréa Andrade, Celebrar Decorações

“Usar as plotagens com paisagens de infinito também ajudam (e muito) a criar a sensação de amplitude” Denise Magalhães, Verde que te quero verde

“Painéis de espelho ou de plantas e folhagens também são uma boa pedida. Assim como utilizar mobiliários leves ou transparentes.”

“O espelho não só amplia o espaço como pode dobrar sua profundidade. Por isso, os tampos de mesa espelhados são uma grande aposta. Eles refletem os arranjos e teto criando uma outra dimensão.” Juliana Couto, Verde Musgo

2. Tornar o espaço mais acolhedor:

“Aposte no rebaixamento de teto e fechamentos em tons escuros. A iluminação cênica deve ter tons quente e mobiliário mais robusto, com madeira e tons fechados” Andréa Andrade, Celebrar Decorações

“Tecidos, arranjos aéreos e o uso certo do paisagismo ajuda a esquentar qualquer ambiente” Denise Magalhães, Verde que te quero verde

“Iluminação cênica bem feita é imprescindível, as velas são artifício. Se preocupe também em não deixar espaços vazios no salão, para torná-lo mais acolhedor” Monica Lipiani

“Use e abuse de tecidos, tapeçarias e estofados. Almofadas nos lounges e ambientes com adornos exclusivos, também trazem um aspecto de uma casa (e aconchego) para dentro do salão.” Juliana Couto, Verde Musgo

3. Esconder fiações utilizadas para a iluminação decorativa e da pista de dança:

“A equipe técnica – responsável por essa tarefa – normalmente utilizada fitas especiais (que não danificam o chão e paredes do salão) nos tons do ambiente. Elas devem aplicadas continuamente e não em pequenos pedaços” Andréa Andrade, Celebrar Decorações

“Passar as fiações pelos cantos do salão e prende-las com fita adesivas são uma boa opção. Mas ter a possibilidade de embuti-la no carpete, sem duvida é a melhor solução” Denise Magalhães, Verde que te quero verde

“Fechamentos em tecido ou painéis são fortes aliados na missão de esconder a fiação”

“Fiação não pode aparecer de forma alguma! Por isso, a interação e cooperação entre fornecedor de luz e decorador é fundamental” Juliana Couto, Verde Musgo

4. Para suprir a falta de luz natural:

“Nesse caso deve-se partir para a iluminação artificial com um projeto de iluminação cênica adequado ao espaço, proposta e estilo de decoração escolhido para a festa” Andréa Andrade, Celebrar Decorações

“Capriche no projeto de luz cênica, pois ele irá suprir essa deficiência” Denise Magalhães, Verde que te quero verde

“Se o evento for ao entardecer e a noite, as chamas das velas são fascinantes, charmosas e românticas”

“Outros recursos como tecidos e paredes claras, lustres, abajures e lanternas auxiliam deixar o ambiente mais agradável e acolhedor” Juliana Couto, Verde Musgo

Ainda ficou alguma dúvida sobre a decoração do casamento? Deixe aqui nos comentários, vamos adorar ajudar!

Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterPin on PinterestShare on LinkedInEmail this to someonePrint this pageBuffer this pageDigg thisShare on RedditShare on Tumblr


avatar

Uma paulistana que quer conhecer o mundo e encontrou no jornalismo sua forma de transformar paixão em profissão. Adora histórias e não resiste a uma boa conversa. Prefere miniweddings mais descontraídos, mas promete ajudá-la a deixar seu casamento exatamente como sonhou.