Baixe
GRÁTIS
o seu
eBook!
x

Toda forma de amor: Dia Internacional do Orgulho LGBT+

Por  |  0 Comentários


Dia de liberdade, respeito, lugar de fala. Dia de orgulho dos que têm coragem de serem livres e amar.

Neste ano de 2019, o Dia Internacional do Orgulho LGBT+ celebra 50 anos de existência. Na madrugada de 28 de junho de 1969, o bar Stonewall Inn em Nova York, foi cenário da grande revolta de homossexuais à repressão policial que havia sendo feita naquela época. Nos Anos Rebeldes da década de 60, eram comuns batidas policiais em ambientes da comunidade LGBT, frequentemente marcados por abuso de autoridade e violência. Naquela noite, um policial foi ao bar, conhecido por ser point homossexual da cidade, para fazer uma batida, alegando vendas ilegais de bebida. Treze pessoas foram detidas, entre elas, clientes que usavam roupas curtas, “inadequadas” ao gênero, como travestis e drag queens, e aqueles que agiam de maneira “imoral”. Desta vez, porém, os policiais não sairiam ilesos.  Clientes e manifestantes se uniram e se tornaram uma multidão contra a represália, dando início a uma rebelião quando os detidos, ao serem conduzidos para a viatura, faziam caras e bocas para os manifestantes, de forma que ganhassem ainda mais força para lutar contra os guardas. Moedas, garrafas e pedras foram jogadas, a viatura revirada e os policiais foram presos dentro do bar. Um dia após a revolta, parte da comunidade gay foi às ruas e protestaram durante 6 dias. Esse foi o início do que se tornaria o movimento da Parada Gay que acontece mundialmente em todo ano. Esse foi o início de um caminho para liberdade, visibilidade e pauta para os que sofriam repressão e violência por preconceitos sexuais.

No Brasil, a ditadura militar censurou e atrasou o movimento por mais de 10 anos. Porém, em 1997, a primeira parada LGBT foi inaugurada em São Paulo, com cerca de duas mil pessoas e hoje, mais de três milhões se reúnem para preencher as ruas de muita luta, amor, liberdade e respeito.

No dia 15 de maio de 2013, a união estável homoafetiva foi convertida e o casamento gay, regulamentado. Desde então, os cartórios registram mais de 20 mil casamentos realizados entre pessoas do mesmo sexo.

Nós, que contamos e celebramos histórias de amor, defendemos todo e qualquer tipo e forma de afeto. O carinho, que anda tão escasso em períodos sombrios, deve ser ovacionado e ser parte primordial de nossa existência. É justa toda forma de amor e todo bem que uma pessoa faz a outra. Hoje é dia do(a)s que lutam para serem vistos e  respeitado(a)s, seus direitos ouvidos e abraçados; de quem batalha para ter a liberdade de ser quem é, sem julgamentos e preconceitos. Hoje é dia de homenagear cada conquista, cada realização, cada visibilidade alcançada por todo e qualquer movimento feito em prol dos que sofrem violências, injúrias e homofobias. Dos que continuam a dar os passos de quem um dia teve a garra de se rebelar para libertar. Para quem não desiste em meio ao caos e brilha.

Esses dias devem ser todos os dias, mas mais do que nunca, hoje é o dia dele(a)s tomarem a linha de frente. Hoje é dia de lugar de fala, de amor, respeito e união.

Ainda falta e falta muito, mas ninguém solta a mão de ninguém. Vamos juntos.

Aqui estão algumas histórias que escrevemos e sempre merecem ser compartilhadas. Confira abaixo e se apaixone com a gente:

Amor é Amor: Isabela & Janaína

Foto: Felipe Lannes

 

Casamento romântico: Luiz & Vinícius

Foto: Ricardo Hara

 

Casamento minimalista: Paula & Camila

O esperado casamento de Bruno Chateaubriand e Diogo Bocca

Foto: Rechtman

 

Primeiro Casamento Homoafetivo no Copacabana Palace: Priscila & Roberta

Foto: Sabrina Vasconcelos

 

A festa do amor de Bruno Astuto e Sandro Barros

Foto: Luciana Prezia

 

Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterPin on PinterestShare on LinkedInEmail this to someonePrint this pageBuffer this pageDigg thisShare on RedditShare on Tumblr


avatar

Nascida e criada no Rio de Janeiro, é apaixonada por gastronomia, viagens, pessoas e histórias, curte samba, carnaval, alegria e o estilo carioca de ser. Para ela, o amor se encontra nos detalhes. Escreve para contar o que viu e viveu.