De noivo para noivo: qual é o papel deles nos preparativos?!

Por  |  0 Comentários


Agora que são eles! Chega de acreditar no esteriótipo de que só mulher gosta ou tem a responsabilidade de organizar o grande dia

Não, você não leu errado nem foi um erro de digitação. Não, você não leu errado nem foi um erro de digitação. Os noivos ganharam uma edição especial da coluna De Noiva para Noiva só para eles. Afinal, casamento não é só coisa de mulher.  Em pleno século XXI já passou da hora de conquistarmos a igualdade de gênero.

Selecionamos a dedo noivos que chegaram junto nos preparativos, fizeram bonito e têm muito a dividir com a gente, ou melhor, com seu noivo. Tem até quem ainda está vivendo essa rotina e sentindo tudo na pele (bolso, coração…), percebendo como é bom dividir as tarefas. Por isso, se seu noivo anda fazendo corpo mole, a dica é compartilhe esse link com ele.

Agora chega de papo e vamos ao que interessa: deixar os meninos falarem.

 

“É NOS PREPARATIVOS QUE A EUFORIA PARA O CASAMENTO COMEÇA”

“Discordo que organizar o casamento é responsabilidade da mulher, acho que os noivos devem ser participativos. Percebo, até por amigos que também já se casaram, que isso tem se tornado mais comum entre os noivos. Hoje o mercado oferece muitos detalhes, e muitos condizem com a opinião de ambos. Participei em grande parte das decisões e gostei muito (além das degustações, é claro) da parte da escolha da filmagem do casamento. Talvez pelo profissionalismo do . Mas mais ainda por ele ter exemplificado seu trabalho em seu estúdio de forma minuciosa.

No casamento você (noivo) curtirá com êxtase esse dia. Aproveitará muito cada detalhe na presença daqueles que mais amam, palavra de quem já viveu tudo isso. Mas é nos preparativos que essa euforia começa e a expectativa é muito boa! Por que você não participaria da escolha desses detalhes? Deixa essa ideia machista de lado e vai na fé!” Fernando Alvim, casado há 1 ano

Dicas para noivos de Fernando Alvim - Foto Victor Miguel Fotografia

“O CASAMENTO TAMBÉM É SEU”

“Acredito que esse pensamento de que casamento é coisa de mulher é ultrapassado. Nós homens temos sim interesse na organização, pois também queremos deixar nossa marca no casamento. Tentei comparecer ao máximo de reuniões possíveis com os fornecedores. Embora a tecnologia auxilie muito, o contato pessoal é ótimo para discutir as ideias, “sentir” as energias de cada um e planejar todos os detalhes. Houve diversos momentos especiais (aliás, todos foram especiais), mas os que mais me marcaram foram ir ao local do evento e escolher as músicas (eu e minha esposa escolhemos a dedo todas as músicas da cerimônia). Por isso, perca todos os medos, vergonhas e preconceitos. Embora a noiva receba (merecidamente) um destaque, a ocasião é sua também e é ótimo estampar seu jeito/estilo na festa. É muito bacana ouvir seus convidados falando “que sabiam que teria X no seu casamento” ou que “foi a sua cara tal coisa”. Não deixa de ser cansativo, mas se envolver em tudo é gratificante no final.” Guilherme Locatelli Rodrigues, casado há 8 meses

Dicas para noivos de Guilherme Locatteli - Foto Namester Produções

“NÃO DEVERIA EXISTIR DE FORMAR ALGUMA O ESTEREÓTIPO DE QUE CASAMENTO É COISA DE MULHER”

“Hoje em dia não existe mais isso, ou melhor, não deveria existir de forma alguma o estereótipo de que casamento é coisa de mulher. Ele é para o casal, portanto deve ser organizado pelos dois, com divisão de tarefas, talvez. Obviamente a mulher se envolve mais emocionalmente e nós somos mais racionais, principalmente com relação aos custos, mas também gostamos de imaginar a família e os amigos reunidos num só momento. Participei na escolha das atrações, cerimônia, bebidas, meu terno, gravata, sapato, gravata dos padrinhos, escolha do cardápio do bufê, reuniões com DJ e cerimonial. O que mais foi a escolha das músicas da cerimônia e da festa. Meu conselho é: a festa é para os dois, então é fundamental a participação exclusiva dos noivos sem interferência das famílias.” Filipe Carneiro, casado há 1 ano

Dicas para noivos de Filipe Carneiro - Foto V Rebel

A RESPONSABILIDADE DEVE SER DIVIDIDA

“Acho esse estereótipo (como qualquer outro) de que só a mulher organizar o casamento idiota. Inclusive presenciei alguns fornecedores falando só com a noiva como se eu nem estivesse presente. Para mim, a responsabilidade deve ser dividida desde a elaboração do orçamento até os detalhes. Afinal, cada um tem seu gosto, a festa é dos dois e todo mundo gosta de festa. Gostar mais ou menos de organizar os preparativos não depende do gênero e sim do perfil de cada pessoa do casal. Em alguns casos uma pessoa dá mais importância que a outra para alguns itens da festa. No meu caso eu confio muito nos insights da Bia, até por ela já ter trabalhado nesse ramo. Eu participei de tudo o que já decidimos até agora. Em todos os e-mails de fornecedores pedimos para colocar o outro em cópia e os dois respondem de vez em quando. Como estive de férias e nosso casamento será na Praia dos Carneiros (e nós moramos no Rio de Janeiro) tive também mais tempo hábil que a minha noiva para visitar os fornecedores em Recife. Mas confesso que maior parte das responsabilidades e palavra final ainda recai sobre ela. A melhor parte até agora foi podermos passar um fim de semana viajando com nossas famílias na cidade onde será o casamento. E a degustação de bufê e espumantes. O conselho que dou é: se envolva, participe das decisões, colabore para fazer a coisa fluir. Não deixem de fazer a degustação que é o auge (risos) e nem os outros fazerem as coisas por você de um jeito que não goste. No final o esforço vai trazer uma sensação de recompensa maior na festa” Rodrigo Baum Pena, curtindo a vida de noivo até novembro de 2018 (data marcada para o casamento)

E aí noivo, quer dar a sua dica também? Escreve aqui nos comentários!


CRÉDITOS: 1 e 3 Namester Produções  |  2. Victor Miguel Fotografia  |  4. V Rebel

Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterPin on PinterestShare on LinkedInEmail this to someonePrint this pageBuffer this pageDigg thisShare on RedditShare on Tumblr


avatar

Uma paulistana que quer conhecer o mundo e encontrou no jornalismo sua forma de transformar paixão em profissão. Adora histórias e não resiste a uma boa conversa. Prefere miniweddings mais descontraídos, mas promete ajudá-la a deixar seu casamento exatamente como sonhou.