Baixe
GRÁTIS
o seu
eBook!
x

Como não se endividar para pagar uma festa de casamento

Por  |  0 Comentários


Uma festa de casamento com a conta no verde. Sim, é possível!

Lendo as tantas dicas que recebemos de noivas, nos deparamos com essa: “Chegue no dia do casamento com tudo pago, sem dívidas e sem preocupações na viagem”. Seria um sonho? Sim! Parece até impossível, já que muitos noivos se endividam e fazem um “auê” nas finanças por causa do casamento. Mas já se imaginou comemorando bodas de casada e ainda pagando os boletos da festa? Não queremos isso para você e nenhuma outra noiva que acompanha a Inesquecível Casamento. Por isso, convidamos Maria Pia, da Chiquê Mariages, para uma conversa franca. A empresa fornece, além de cerimonial e decoração, uma consultoria para noivas, que envolve tanto a parte emocional quanto a financeira.

Leia a entrevista e observe todas as dicas preciosas que podem salvar sua conta bancária – e ainda livrar a sua relação de desentendimentos por conta de dinheiro.

QUAL O SEGREDO PARA NÃO SE ENDIVIDAR AO PAGAR UMA FESTA DE CASAMENTO?

Acredito que o segredo seja os noivos terem clareza do que desejam de verdade e, depois, estabelecerem um planejamento. É mais fácil dizer “não“ quando a gente tem clareza sobre o que quer. Isso é muito importante para a vida! E na fase pré-casamento então, os noivos se deparam com cada vez mais opções de tantas coisas que nem mesmo imaginavam que poderiam existir e os preços geralmente estão acima daquilo que imaginavam. Quando se fala em casamento, as cifras realmente aumentam, porque se trata de um grande sonho, repleto de expectativas, um momento único que deve acontecer de maneira perfeita para os noivos e, isso, inevitavelmente, se reflete nos custos de bons fornecedores. Mas isso não pode ser motivo para os noivos se endividarem e começarem a vida juntos no negativo!

Então, é preciso ter clareza do quanto é viável gastar com o casamento, a lua de mel e a casa nova, do que é realmente mais importante nessa fase da vida do casal. Isso vem da neurociência, onde você precisa deixar claro para o seu “eu” (o seu cérebro) a devida importância de cada sonho da sua vida.

Depois da clareza deve vir o plano de ação! O passo a passo a ser seguido, prevendo alguns percalços ou sacrifícios que deverão ocorrer pelo caminho, para que não gerem brigas e frustrações. Então, ao longo do caminho, claro, poderão ir ajustando os planos, mas sem perder o foco!

O foco e a clareza são desenvolvidos a partir do autoconhecimento e cumplicidade entre os noivos (que é tão importante para um casamento dar certo) e ambos precisam se questionar o que eles querem que seja seu casamento e o porquê de estarem se casando! Assim os pontos mais importantes terão o investimento certo e serão sempre lembrados e o supérfluo poderá ser cortado ou reduzido sem sofrimento por um bem maior!

QUE TIPO DE PLANEJAMENTO PRECISA SER FEITO?

Depois de definir o “porquê” do casamento e “o que” os noivos realmente acham importante nesse momento, só então é hora de partir para o “como”, que deve começar pelo planejamento. Geralmente as pessoas já iniciam por aqui (“como organizar uma festa de casamento”) ou nem sequer definem um plano de ação e acabam se perdendo pelo meio do caminho, pois não deixaram claro para si mesmos (para sua mente) o real objetivo e motivo de estarem se casando e a trajetória que seria necessário enfrentar.

Então, os noivos devem estabelecer no plano de ação detalhes como: quanto tempo terão até o casamento, qual o budget total a ser investido, quais fornecedores serão necessários e como destinar a verba a cada um deles, onde irão cortar gastos e onde irão aplicar o dinheiro guardado para cada fim, quem contribuirá com quanto e se terão alguma ajuda… É muito válido fazer um planejamento financeiro rigoroso e anotar tudo, porque se você não tiver controle, principalmente dos menores gastos, é fácil demais extrapolar no orçamento e se endividar com o casamento.

O número de convidados também é um ponto muito importante a ser definido e vai influenciar em praticamente todos os itens a serem contratados afetando muito o valor final. Há que se decidir ainda pelo tipo de comemoração e local, assim como a lua de mel e, ainda, o tipo de moradia. Nesse último item é válido pesquisar muito sobre o que vale mais a pena para cada casal, pois muitas vezes pode ser mais vantajoso aplicar em um bom investimento a diferença do valor de um parcelamento de imóvel para um aluguel. É cultural nosso a ideia da casa própria, mas não necessariamente é uma vantagem financeira.

Enfim, será preciso prever os percalços que surgirão ao longo do noivado (e após o casamento também), como a lista de convidados, os pontos de vista diferentes de vocês e de cada família, os custos que vão ultrapassando as expectativas, o estresse e a ansiedade, a falta de tempo para darem conta de tudo o que já faziam antes mais as responsabilidades e preparativos para o grande dia!

COSTUMAMOS OUVIR NOIVAS DIZENDO QUE NÃO PODEM COMPRAR NEM UMA BALA QUANDO ESTÃO COM CASAMENTO MARCADO. É REALMENTE ASSIM? QUAIS TIPOS DE GASTOS PRECISAM SER CORTADOS?

Sim e não! Se privar de certas coisas no curto prazo por uma outra muito mais importante num prazo mais distante pode valer muito a pena! Mas se privar em excesso pode gerar frustração e ansiedade, discussões entre os noivos caso os planos não estejam alinhados e pode até acabar com o casamento antes mesmo dele acontecer. Por isso a clareza é fundamental. Fazer as unhas toda semana no salão pode ser muito importante e indispensável para uma noiva, enquanto para outra é mais interessante poupar e juntar aquele dinheiro que ela gastaria com a manicure fazendo as próprias unhas para poder pagar um passeio delicioso na lua de mel, por exemplo, sem precisar se endividar!

Fato é que o casamento é sim uma despesa enorme no orçamento e esse é o melhor momento para o casal começar a planejar seus sonhos em conjunto. É preciso começar a tomar pé da situação financeira dos dois e parar de gastar com coisas que não são realmente importantes para vocês. Cortem tudo o que é supérfluo, até o que não parecia ser mas vocês descobriram que é dispensável sim perto de um sonho maior. Pesquisem maneiras de reduzir custos, vocês vão se surpreender com gastos “ocultos”, e descubram também maneiras de fazer uma renda extra! Isso vai ser uma lição para a vida e poupando e investindo para a realização de sonhos no curto, médio e longo prazo, vocês estarão vivendo a vida com mais intensidade e mais propósito, sentindo o prazer do sucesso a dois a cada nova conquista.

PARCELAR A FESTA DE CASAMENTO É UMA SAÍDA PARA TER A FESTA DOS SONHOS, OU NÃO VALE A PENA?

Cada caso é um caso, claro! Mas o parcelamento geralmente implica em custos mais altos e, muitas vezes, pode comprometer uma renda futura que nem é garantida. Se você já tem esse dinheiro aplicado e vai deixá-lo rendendo, mas aquela verba já está definida para determinado propósito, ótimo! Nesse caso é até bom porque você pode se beneficiar com programas de pontos e milhagens no caso de cartão de crédito, por exemplo. Mas não é isso que geralmente acontece com o parcelamento, muitas pessoas jogam pra frente e depois vão ter que se virar pra pagar. Então, parcelar pode sim ser uma saída para a festa dos sonhos, mas é preciso ter muito controle.

Uma maneira ótima para economizar e ter a festa dos sonhos seria mesmo fazer algo que não é cultural nosso, poupar e investir primeiro para pagar os fornecedores à vista. Assim os noivos ganham mais poder de barganha e, na soma total dos investimentos em um casamento, isso faz uma diferença enorme! A sobra pode ser o começo de uma reserva financeira que ajudará a evitar desentendimentos entre casais tão comuns por questões de dificuldades nas finanças.

Mas, pelo menos, não começar a vida endividados já é uma boa coisa, então o pagamento parcelado até a data do casamento (que é o que vemos geralmente) pode ser uma boa opção se for muito bem controlado. De qualquer forma, a antecedência é um fator crítico que vai favorecer sempre quem está pagando pelos serviços contratados. Então, o planejamento do casamento com o máximo de antecedência possível é o ideal para que comecem a vida de casados mais tranquilos!

O PÓS-CASAMENTO JÁ É CHEIO DE NOVIDADES. CASA NOVA, VIDA NOVA… E COMO SE ORGANIZAR PARA ESSA ÉPOCA?

É mesmo muita mudança e com a nova vida vêm novos gastos. É muito importante o casal ter abertura pra conversar sobre dinheiro, porque ele é uma das principais causas de desentendimentos entre casais. É preciso organizar as finanças, definir quem vai arcar com o quê ou qual a porcentagem de cada um a ser utilizada para pagar as contas. E mais importante que pagar as contas é se pagar primeiro! Enxugar as contas é mais fácil no começo da vida a dois e esse é o momento ideal para começarem a investir para os sonhos e a segurança futura. Se ficarem esperando sobrar dinheiro no final do mês para investir, acreditem, isso nunca acontecerá! Nem que vocês comecem guardando 30 reais, já será melhor do que grande parte das pessoas que não poupam nada. E focando nessas pequenas economias, isso logo se expandirá! É uma questão de você desenvolver hábitos e uma mente milionária para garantir futuramente a liberdade financeira, de tempo e de espaço, que todos nós merecemos. Assim os percalços de uma vida a dois serão amenizados, com toda certeza e vocês terão muito mais chances de terem realmente um casamento feliz e duradouro!

+ DICAS PARA VOCÊ, NOIVA!

  1. Questões financeiras afetam muito os relacionamentos e, mesmo se não interferirem no noivado, as chances são enormes de afetarem após o casamento. Então, esse é um ponto muito importante que precisa ser conversado entre o casal o quanto antes, essa é a primeira dica!
  2. Planeje-se financeiramente para a realização do seu sonho da melhor forma possível, porque se não o casamento pode ficar apenas no sonho ou, pior, pode virar um pesadelo.
  3. Comece com bastante antecedência que será mais fácil pagar o casamento e a lua de mel dos sonhos. Se não tem tanto tempo para economizar e organizar os investimentos uma boa opção pode ser a lista de presentes que você pode receber em dinheiro, assim os convidados poderão ajudar na realização da festa e na lua de mel.
  4. Comece a se pagar primeiro sempre, assim que receber, salvando aquela parcela de dinheiro pré-definida.
  5. Tenha pelo menos uma caixinha superpoderosa, como costumo chamar, onde diariamente você guardará algum dinheiro, nem que seja 1 real de alguma coisa que você conseguiu não comprar, como uma água que você levou de casa! Você vai ver o poder dessa caixinha de aos poucos expandir o seu dinheiro!
  6. Comece a quebrar suas crenças e padrões negativos em relação ao dinheiro, que só te farão se manter no mesmo patamar financeiro que você se encontra hoje ou ainda pior! Não fique se lamentando por não ter o dinheiro que gostaria para o seu casamento ou pelos fornecedores serem tão caros! Assim você acaba vibrando a baixa energia da escassez para o mundo e atraindo mais dela mesma para sua vida.
  7. Ajuste sua mente para enxergar e aproveitar a abundância da vida e curta melhor as pequenas coisas e momentos mais simples da vida a dois, assim você encontrará a felicidade interna que independe do dinheiro e, aí sim, o dinheiro poderá te trazer ainda mais felicidade! De outra forma, ficará esperando ganhar mais para ser mais feliz e acabará entrando no ciclo da frustração.
  8. Estude maneiras de economizar e de aumentar sua renda, na internet tem muita informação legal que pode te ajudar nisso!
  9. É preciso aprender a investir seu dinheiro e fazê-lo trabalhar para você, se é que ainda não aprendeu e, principalmente, se não gosta ou acha que não é boa nisso! É muito fácil quando você procura mentores que tratam disso de forma descomplicada na internet, como a Nath Arcuri do canal Me Poupe no YouTube!
  10. Invista a maior parte do dinheiro do casamento em uma renda fixa (cuidado pra não caírem na armadilha da poupança), o tesouro SELIC pode ser uma boa opção! Muito cuidado com as taxas dos bancos tradicionais! As corretoras são mais vantajosas para as aplicações! Contas digitais também podem ser uma boa opção para economizar.

Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterPin on PinterestShare on LinkedInEmail this to someonePrint this pageBuffer this pageDigg thisShare on RedditShare on Tumblr


avatar

Ela é pequena, mas tem o coração enorme. Já tem dono! É apaixonada por contar histórias. Não se imagina fazendo outra coisa, escolheu ser jornalista desde que veio ao mundo.