Amor sem fronteiras: como fazer um casamento bilíngue?

Por  |  0 Comentários


A gente sabe que o amor não tem fronteiras, principalmente em tempos tão tecnológicos. E quando duas pessoas que falam duas línguas diferentes, possuem costumes e hábitos mais diferentes ainda, como celebrar um casamento bilíngue?

Parece um grande desafio, não é mesmo? Por isso, a celebrante de casamento e advogada, Denise Narretti, deu algumas dicas sobre como planejar uma cerimônia linda e harmoniosa para todas as famílias.

A primeira dica da cerimonialista para organizar o casamento é ter empatia com os convidados. “É importante saber se, além de um dos noivos, mais convidados e familiares são estrangeiros e buscar incluir detalhes e remissões como sinal de boa educação e respeito por essas pessoas”, afirma.

Isso não quer dizer que seja necessário ter dois celebrantes no casamento, mas é fundamental que ele transite bem nos dois idiomas.


Leia mais

+ Damas de honra: tradições e curiosidades

bg-divisoria

+ Os mais badalados estilistas de Brasília

bg-divisoria

+ O que escrever no convite de casamento?

 


A hora dos votos é um dos momentos mais emocionantes do evento e, é claro, que todos precisam entender o que os noivos estão prometendo um ao outro. Em um casamento bilíngue, Denise que o façam no idioma de maior predominância. “…eu leio na sequência no outro idioma mas se por acaso o noivo ou noiva não falarem português, que façam no outro idioma e eu traduzo na sequência para a plateia”, explica.

E se passar pela sua cabeça fazer uma cerimônia em inglês, já que ela é uma língua universal, aqui vai um alerta: não é elegante! “Estamos no Brasil, seria grosseiro fazer uma cerimônia para brasileiros em outro idioma”, complementa a advogada.

E se você acha que dá um mega trabalho organizar uma cerimônia assim, relaxe! Em geral dá muito certo! “Não há dificuldade quando o celebrante domina os dois idiomas. Não faço tradução simultânea pois parece reunião corporativa, costumo abrir em português e vou fazendo trechos em português e outros em inglês ou italiano, sempre mantendo todos interessados no contexto da cerimônia”, finaliza Denize!

Ufa, assim a gente fica até mais tranquilo!

Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterPin on PinterestShare on LinkedInEmail this to someonePrint this pageBuffer this pageDigg thisShare on RedditShare on Tumblr