Baixe
GRÁTIS
o seu
eBook!
x

Recado para noivos brasilienses acertarem na escolha dos doces

Por  |  0 Comentários


Chegou a hora de organizar a área mais cogitada da sua festa de casamento: a mesa de doces. Aprenda tudo sobre o assunto e leia nossas indicações de fornecedores tops em Brasília!

Se vocês não fazem parte da lista secreta que elege noivos psicopatas, normalmente vão escolher os doces do casamento com um ano ou seis meses de antecedência – quando já tiverem com a lista de convidados fechada, souberem onde vai ser a festa e o que pensam para a decoração. Isso porque a proposta da mesa de doces pode interferir um pouco na quantidade de doces do pedido. Assim como, se resolverem personalizar embalagens para fazer a alegria da galera e ninguém precisar levar doce escondido para a casa, o número também aumenta – já vão estimular o consumo.

[QUANTIDADE DE DOCES] Normalmente, a quantidade indicada por pessoa varia de 5 a 8 unidades e quando têm essas embalagens de lembrança, aumenta-se o cálculo para 9 ou 10. Já o bolo, indica-se que seu tamanho seja coerente a quantidade de convidados. Então, pense nisso na hora de ostentar todas aqueles andares quilométricos na mesa de doces, combinado?

[DEGUSTAÇÃO] Na hora da tão aguardada degustação dos doces, alguns cerimoniais acompanham os noivos que, às vezes, também vão em companhia dos pais ou padrinhos. Se é inconveniente levá-los? Para isso não existe regra, basta acordar com seu assessor e a doceira, ter bom senso e está tudo certo. 

[VARIEDADE] Como você pode imaginar, cada empresa fabrica uma variedade enorme de doces e, muito provavelmente, será impossível degustar todos. Portanto, priorize os sabores neutros, aposte em bombons com chocolate, nos sabores exclusivos ou nas especialidades da casa, doces de nozes e sabores cítricos para equilibrar o açúcar. Leve em consideração quantas empresas vão contratar para não perder a mão na escolha. O indicado, dependendo do porte da festa é variar entre oito e 10 tipos de doce.

Durante o processo de escolha dos fornecedores, uma das maiores inseguranças dos noivos segundo a Maria Amélia Doces diz respeito à credibilidade de entrega no dia do casamento. Já a Cioccolateria salientou a qualidade dos produtos. Seja qual for o medo de vocês, drible todos eles pedindo recomendações a quem já contratou e a profissionais do mercado, fazendo pesquisas na internet e abrindo o jogo na hora da reunião.

É hype na mesa de doces!

Para o time da Cioccolateria, além de inovar no designer dos doces, a tendência é incluir os mais diversos paladares nos pedidos, com linhas veganas, sem glúten, lactose ou zero açúcar. Já para Maria Amélia Doces, os trend topics são: mesa de sobremesas com tortas e doces variados, que funciona como apoio da tradicional mesa de doces e a mesa do café com doces tradicionais, café expresso, biscoitos e tudo o que se tem direito.

Forminhas são indispensáveis?

O uso das forminhas depende muito do estilo da decoração, usualmente o próprio decorador já indica a cor, o formato e quantidade. Entretanto, existem propostas que dispensam as forminhas, minimizando os custos e produzindo menos resíduo pós-festa. Se ainda não sabe como será sua mesa de doces, procure referências, levante os valores e troque com seu decorador. Para Cirônia Doces, elas ajudam a dar volume à mesa deixando a decoração mais elegante.

Babá dos doces: sim ou não?

Elas são copeiras que ficam ao lado da mesa de doces para orientar os convidados a não pegarem nada antes dos doces serem liberados e, depois, ajudam a repor, catar forminhas e organizar a bagunça para a mesa continuar farta e bonita. O assunto é polêmico: para o time da Cioccolateria e Cirônia Doces, por exemplo, elas são imprescindíveis. Enquanto para Maria Amélia Doces, dispensáveis. Para ela, a mesa do bolo é o centro das atenções da festa, fica estranho ter alguém para vigiar os doces.

QUEM SÃO ESSAS DOCEIRAS AÍ?

__ Cioccolateria

O segredo que mantém a Cioccolateria nas festas mais badaladas de Brasília é personalizar cada evento para que toda experiência seja exclusiva. São 12 anos de história (e muito docinho enrolado!) marcados por inovação, qualidade e compromisso. Para manter os doces sempre frescos, eles ajustam o cronograma diariamente para que a produção seja eficiente. Afinal, seus noivos são exigentes e, além de matéria-prima gourmet e atendimento diferenciado, todos querem doce fresquinho na festa. No futuro, inovação de sabores e novos designers de bolos e doces vão continuar entrando em cena. Enquanto isso, os contratos não mentem, os mais pedidos são: doces de frutas, trufas tradicionais e o tradicional camafeu de nozes.

__ Cirônia

Manter a qualidade de seus produtos impecável através de bons fornecedores e muito trabalho é a chave de sucesso que sustenta Cirônia Doces há 30 anos. Conhecida pela tríade atendimento-pontualidade-sabor, ela sabe como personalizar cada pedido de acordo com o gosto e perfil da festa. Quem a contrata, não deixa faltar seus famosos (e deliciosos – diga-se de passagem) bombons de morango.

__ Maria Amélia Doces

Há 18 anos atuando no mercado brasiliense, Maria Amélia Doces define amor, comprometimento e respeito como os pilares de sua marca. Seu segredo? Trabalhar com amor, respeitar o cliente e valorizar funcionários da empresa. Além, é claro, de só usar produtos artesanais, sem conservantes. A  maioria dos doces são feitos com dois ou até um dia de antecedência para manter o sabor e frescor. Atenta às tendências de cores e sabores, ela mantém a essência da linha tradicional de doces e bolos. O que não falta em todos os seus pedidos? Bombom de morango e bombom sucrilhos são unanimidade entre os noivos.

Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterPin on PinterestShare on LinkedInEmail this to someonePrint this pageBuffer this pageDigg thisShare on RedditShare on Tumblr


avatar

Jornalista mineira, dona de uma coleção de sonhos e apaixonada pelo o que é leve. Nunca subiu ao altar, mas nutre a certeza de chegar lá com seu amor da vida. Adora combinar palavras para contar histórias e assume ter uma queda por casamentos ao ar livre.