Baixe
aqui
seu
E-BOOK
x

De cara nova, o doce que não pode faltar no seu casamento

Por  |  1 Comentário



Amante da culinária, ela percorreu um longo caminho até chegar onde queria. Durante cinco anos, Elvira Bona subiu um degrau de cada vez até conquistar o topo com o bem-casado perfeito. O pessimismo quase lhe abateu, porém, uma grande encomenda no início de sua carreira a fez criar ânimo e continuar em frente com o que sempre amou. Desde então, são 20 anos de sucesso que tornaram Elvira Bona Bem-Casados sinônimo de qualidade no mercado de casamentos. Para manter-se atual, além de absorver intensamente as ideias de suas noivas, a doceira busca novidades a fim de surpreender clientes e cativar novos paladares. Este ano, três lançamentos prometem dar água na boca:

Para quem gosta de coco, o bem-casado com recheio de baba de moça é um verdadeiro manjar dos deuses. A versão brasileira do tradicional doce de ovos português leva leite de coco e vem para agradar quem gosta de uma pitadinha da fruta, seja em qual doce for.

Baba de Moça_Mauro Lins de Barros (3)

Quem não morre de amores por sabores adocicados vai adorar o bem-casado de chocolate meio amargo crocante. A novidade contrapõe os triviais recheios de brigadeiro e chocolate ao leite. Agora, tem para todos os gostos. É só escolher.

Foto_Mauro Lins de Barros

Inspirado na linha vintage, o bolinho da vovó é uma receita antiga que mistura queijo e coco. Ao substituir o tradicional bem-casado, o doce pode ser um diferencial na sua festa e deixar ainda mais gostosa a mesa de café da manhã.

  Elvira Bona Bem-Casados

Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterPin on PinterestShare on LinkedInEmail this to someonePrint this pageBuffer this pageDigg thisShare on RedditShare on Tumblr


avatar

Carioca que, depois de começar a escrever sobre amor, conheceu um mineiro especial e agora sonha mais do que nunca com o grande dia. Divertida, decidida – às vezes nem tanto – quer levar a você o melhor do mundo wedding para que um dia, assim como ela, possa subir ao altar do jeitinho que imaginou.