Baixe
GRÁTIS
o seu
eBook!
x

Como calcular as bebidas da festa

Por  |  0 Comentários


“É melhor sobrar do que faltar”, será? Em plena era da sustentabilidade desperdício está fora de moda e de questão. Aprenda a se planejar com precisão!

Em terra de consumo consciente planejamento é essencial, faz bem para o planeta e para o bolso. Pensando nisso, quando o assunto é bebidas para casamento, a consignação sempre ganha nesse quesito. O funcionamento é simples: os noivos escolhem os tipos, marcas e quantidades de bebidas “compram” – geralmente com um cheque calção – e pagam só depois da festa, o que realmente consumir. O que sobrar devolvem para a distribuidora.

“A consignação sempre é uma boa opção, não tem contras” afirma Luciano Balestreri, dono da . Ele já atua há 5 anos no mercado e mantém tudo na ponta do lápis para garantir que não falte bebidas nos eventos, nem que os cliente fiquem cheios de sobras. São os segredos desse cálculo que Luciano divide com a gente agora!.

1. ANALISE O PERFIL DOS CONVIDADOS 

Ter a lista de convidados fechada (pelo menos o número total) é essencial. Mas saber quem e qual é o perfil de consumo das pessoas tornará sua carta de bebidas muito mais eficiente. Isso porque com essas informações à mão é possível priorizar o que realmente é importante para o seu grupo de amigos e familiares. “Já atendemos desde famílias de origem alemã – onde o consumo de cerveja é fortíssimo – até clientes com amigos “baladeiros” com preferência pelos destilados com energéticos”, conta Luciano.

Como calcular a bebidas para casamento por convidado - Foto Franco Rossi

2. FIQUE ATENTO A PREVISÃO DO TEMPO 

Sim, ela interfere não só na quantidade como também no tipo de bebida servida na festa. É uma questão de lógica: quanto maior a temperatura mais os convidados consomem, de preferência bebidas refrescantes como cerveja e espumantes, por exemplo. Já com o termômetro está lá embaixo não necessariamente significará menos bebidas, mas sim uma adaptação. O ideal é apostar em opções quentes, entre elas vinhos e destilados.

  • Casamentos no verão: cerveja, espumante, vodka, energético, drinques refrescantes e vinho branco para festas durante o dia. Se for a noite vale incluir também vinho tinto;
  • Casamentos no inverno: espumante, vinho tinto, caipirinhas, whisky e energético

Como calcular a quantidade de champanhe para festa de casamento - Foto Franco Rossi


Leia mais

+ Aprenda a montar a carta de vinhos do casamento

bg-divisoria

+ Openbar de caipirinhas: que tal?

bg-divisoria

+ 10 drinks de espumante. Escolha o seu!


PARA NÃO SAIR NO PREJUÍZO! 

Nota fiscal sempre! Ela é sua garantia de que as bebidas são realmente de qualidade. Além disso, serão necessárias no caso de uma possível fiscalização

Não danifique os rótulos: não esqueça que a empresa de consignação vai vender as bebidas que você não utilizar. Ninguém quer comprar um produto danificado. Por isso, as distribuidoras não aceitam embalagens em mal estado de conservação na volta

Coloque para gelar só o que for beber: cervejas e energéticos perdem o gás e, consequentemente, a pressão na embalagem quando são resfriados, portanto não podem ser devolvidos à distribuidora. Já espumantes estão liberados para irem à geladeira, pois não sofrem o mesmo efeito

Pesquise: escute opiniões do seu cerimonialista, cheque referências na internet e peça opinião de outros noivos antes de fechar contrato com qualquer fornecedor. Quando se trata de bebida qualidade é essencial

bebidas-para-casamento-como-calcular

Ainda restou alguma dúvida? Deixa aqui nos comentários

Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterPin on PinterestShare on LinkedInEmail this to someonePrint this pageBuffer this pageDigg thisShare on RedditShare on Tumblr


avatar

Uma paulistana que quer conhecer o mundo e encontrou no jornalismo sua forma de transformar paixão em profissão. Adora histórias e não resiste a uma boa conversa. Prefere miniweddings mais descontraídos, mas promete ajudá-la a deixar seu casamento exatamente como sonhou.