Beber e Amar na Rota de Champagne

Por  |  0 Comentários


São várias as rotas turísticas que se pode escolher para conhecer a região de Champagne-Ardenne. Com cinco circuitos diferentes, cerca de 80 caves a visitar e 600 quilômetros a percorrer  através de belas paisagens, fica difícil optar por um, sendo assim decidimos conhecer as caves de Reims, “cidade das coroações” e as de Epernay, capital da região.

Começamos pela cidade de Reims, famosa pela coroação dos reis da França, que era realizada na belíssima Catedral de Notre Dame, no centro da cidade. Há quem saia pela manhã de Paris, no TGV, 45min, ou de helicóptero, voo de 55min, e volte no fim da tarde, mas preferimos nos hospedar no Relais & Chateaux Les Crayères, maravilhoso sob todos os aspectos e que nos deixou saudades pela beleza do local, tratamento, gastronomia e luxuosas instalações.

Exterior RelaisChateaux Les CrayeresJardim 2 RelaisChateaux Les CrayeresVaranda da Suite RelaisChateaux Les CrayeresVaranda RelaisChateaux Les Crayeres

Visitamos a Catedral, contemplamos sua magnífica fachada com o Anjo Sorridente a nos receber. No interior, os vitrais são o ponto alto e, na capela axial, os de Marc Chagall os mais admirados. O antigo Colégio dos Jesuítas, fundado em 1606, com seu interior barroco, merece uma visita.

Vitrais Catedral de Reims

Fomos conhecer a Maison Pommery, por coincidência em frente ao nosso hotel, depois de agendarmos nossa visita. A Pommery é a champagne preferida pelos franceses e a degustação nos mostrou o porquê: deliciosa!

Hilma e guia Degustacao Maison PommeryDegustaçao Maison Pommery Hilma e Roberto

Andamos por trechos da imensa cave subterrânea, impossível percorrer todos os 18 quilômetros de túneis escavados há cerca de 2 mil anos, que ficam 30 metros abaixo da superfície,com capacidade para guardar mais de 20 milhões de garrafas.

Regiao Champagne Cave PommeryInterior Cave Pommery regiao Champagne

Alguns anos depois resolvemos voltar à região de  Champagne,  dessa vez  à Epernay, onde ficam as mais conhecidas “maisons”: Moet & Chandon, Perrier-Jouet, Pol Roger… Algumas não necessitam marcar a visita, mas é melhor reservar.

Havia agendado a visita na Moet&Chandon. Foi muito interessante. As caves são semelhantes umas às outras, mas cada uma tem sua peculiaridade, além disso tem a degustação onde sentimos os diferentes sabores dessa bebida borbulhante, inigualável!

Rota Champagne Cave MoetChandonRegião Champagne garrafas MoetChandonRegião Champagne Degustacao MoetChandon

Optamos por ficar em  Etoges para nos hospedarmos num castelo do século XVII, classificado como monumento histórico, o Chateau d’Etoges. Foi uma experiência incrível, além de ficarmos numa bela região, no meio de um enorme parque, num castelo de filme histórico, tínhamos todo conforto de um hotel moderno, restaurante gourmet e relaxante spa, perto de Epernay, capital dessa região.

Chateau dEtoges exteriorRegião Champagne Chateau dEtoges pianoRegião Champagne  xadrez no Chateau dEtoges

Foi um local perfeito para fazermos a rota da champanha. Saíamos depois do delicioso café da manhã para conhecer as caves abertas à visitação, passávamos por antigas e pitorescas vilas em nossos passeios. Na volta aproveitávamos o spa com massagens relaxantes após tantas andanças, à noite curtíamos o L’Orangerie, uma saborosa experiência gastronômica.

Região Champagne fachadaCampos da Região Champagne

Adoramos nosso tour por esta região, além de super agradável, foi delicioso, inesquecível, perfeito para beber e amar!

Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterPin on PinterestShare on LinkedInEmail this to someonePrint this pageBuffer this pageDigg thisShare on RedditShare on Tumblr


avatar

Casada, mãe de três filhos e avó-coruja de seis netos. Formada em Português Latim, Línguas e Literaturas pela UERJ, gosta de descobrir novas culturas e viajar mundo afora. Organizada, sabe planejar meticulosamente cada roteiro para usufruir do melhor a um custo justo. Com o passaporte carimbado, ela compartilha aqui suas experiências.