Baixe
GRÁTIS
o seu
eBook!
x

Myanmar: uma viagem romântica e fascinante

Por  |  0 Comentários


Que tal programar uma viagem romântica e fascinante juntinho do seu amor em um local paradisíaco?

Uma lua de mel por templos, monastérios budistas e pagodes dourados espalhados por paisagens que parecem esconder mistérios fascinantes. Assim é Myanmar – antes chamado de Birmânia -, país do sudeste asiático banhado pelas águas do Golfo de Bengala e do Mar de Andaman.  Esse é o local perfeito para ter uma viagem romântica. Cheio de encantos, seu território é repleto de densas florestas e montanhas que cortam o horizonte, mas o destaque fica mesmo por conta da arquitetura budista e da sua atmosfera religiosa, onde não é difícil encontrar monges fazendo suas orações. Myanmar tem o charme dos seus países vizinhos, como a Índia e a Tailândia, mas com a vantagem de ser menos visitado, o que garante passeios ainda mais tranquilos e especiais – o pouco contato com o ocidente e o seu legado cultural proporcionam uma verdadeira viagem no tempo, em um equilíbrio perfeito entre aventura e sofisticação. Vamos explorar quatro destinos no país – Yangon, Bagan, Mandalay e Inle Lake – e descobrir os encantos dos seus templos e cenários.

O que ver

Yangon

Yangon, antiga capital do país, mantém o seu charme colonial, com avenidas arborizadas, lagos tranquilos e os encantos da arquitetura secular presente em suas ruas coloridas e cheias de sons que dominam a paisagem da cidade.

As lojas do Scott Market são conhecidas por reunir as pedras preciosas de Myanmar – rubis, safiras e jades. À noite, a região de Chinatown ganha vida com seus aromas e deliciosa comida de rua. Em Yangon, outra ótima dica é conhecer suas construções religiosas, como o Kyaukhtatgyi Pagoda, famoso pela sua enorme imagem do Buda deitado, que mede 65 metros e está alojado em uma estrutura de ferro coberta com chapas de zinco.

Já o Botataung Pagoda é um dos principais, mais reverenciados e mais antigos templos do país, construído há quase três mil anos. No centro da plataforma está a principal estupa, cercada por monumentos menores. Sobre um alto pedestal em um pavilhão está a imagem Royal Palace Bronze Buda, feita em 1859 por ordem do rei Mindon e levada para a Grã-Bretanha durante os anos coloniais. Foi trazida de volta a Myanmar poucos anos depois de o país conquistar sua independência, em 1948.

Onde ficar

Belmond The Governor’s Residence

Emprestando seu charme rústico e exótico ao Belmond Governor’s Residence, a mansão romântica dos anos 20 encanta em todas as estações do ano. Rodeado por lagoas de lótus em meio a um jardim, o hotel ainda dispõe de um spa com ampla variedade de tratamentos. As espaçosas acomodações convidam ao descanso e relaxamento com suas belas vistas enquanto os restaurantes e bares se encarregam de proporcionar explosões de sabores para que a experiência gastronômica fique completa.

Bagan

Uma cidade rica em cultura, crenças religiosas e belezas arquitetônicas. Por lá é possível ouvir o som das orações matinais dos monges budistas ecoando dos seus templos de arquitetura imponente e cores marcantes. Algumas das construções religiosas mais incríveis de Myanmar estão localizadas na cidade, como as estupas e pagodas construídas para homenagear importantes figuras da religião budista. É, sem dúvida, uma cidade que representa a importância da fé e da crença no país. O templo Shwezigon Pagoda é considerado por muitos como um dos mais impressionantes do Sudeste Asiático. Com quase 100 metros de altura, ele possui uma estupa no alto completamente coberta por placas de ouro. Segundo a lenda budista, o templo foi construído no local exato onde um elefante que carregava os dentes de Buda parou para descansar.

Outro templo que merece a visita é o Gubyaukgyi, construído no século 13, onde estão alguns dos melhores e mais conhecidos afrescos de Bagan que descrevem a famosa trajetória de Buda. Também é indispensável conhecer o Templo Htilominlo, erguido em estilo birmanês, onde quatro figuras de Buda estão expostas em cada canto indicando os pontos cardeais. Grande, ele pode ser avistado de longe apontando no horizonte. Mas nenhum templo da cidade é mais alto que o Thatbyinnyu, que leva o nome da onisciência de Buda: na língua de Myanmar significa “conhecer profundamente e ver amplamente”. Dos terraços do templo é possível ter una bela visão de Bagan, com sua paisagem verde e marrom que contrastam com as colinas distantes a leste e oeste.

No centro histórico da cidade está o templo Dhammayangyi, construído durante o reinado do rei Narathu, no século 12. Formado por quatro suntuosos portões, dispostos nos pontos cardeais, abriga, ainda, duas estátuas de Buda. Talvez o mais icônico de Bagan seja o Ananda, um dos templos mais antigos de Bagan e considerado uma das maiores obras-primas remanescentes da arquitetura Mon, com inspirações típicas do norte da Índia. E tem mais surpresas para aproveitar em Bagan: uma dica superespecial para os casais é fazer um voo de balão e avistar a beleza dos templos de cima.

Onde ficar


Aureum Palace Hotel & Resort, Bagan

Localizado na Zona de Preservação Arqueológica de Bagan, o Aureum Palace dispõe de diversas opções de acomodações elegantes e confortáveis em um ambiente que evoca o relaxamento e proporciona uma experiência única para o viajante. Com restaurantes que proporcionam o melhor da gastronomia com vista para os templos e spa com diversas opções de tratamentos, o hotel fica ainda mais deslumbrante à noite, quando velas são acesas delineando o seu contorno.

Mandalay

Mandalay é a segunda maior cidade do país e última capital real da Birmânia, fundada pelo Rei Mindon como o novo centro de estudo do budismo – não por acaso, atualmente é lar da metade da população de monges do país. No Maha Myat Muni Pagoda há uma das mais reverenciadas imagens de Buda e a mais antiga em Myanmar. Com quatro metros de altura, o monumento é feito em bronze e sua coroa é decorada com diamantes, rubis e safiras.

Em Mandalay está um dos locais mais impressionantes de Myanmar, o Kuthodaw Pagode, um gigante complexo murado formado por uma estupa central inspirada no templo Shwezigon de Bagan. Foi construído pelo rei Mindon, ao mesmo tempo em que ele construía o Palácio Real. Uma curiosidade é que lá fica localizado o maior livro do mundo, que possui placas de mármore gravadas em frente e verso com os ensinamentos de Buda em 729 estupas.

Outra visita que vale a pena é ao Mandalay Palace, que fica aos pés do Monte Mandalay, o primeiro palácio construído na cidade. O reflexo da construção no fosso forma uma cena impressionante, em especial quando observada a partir do canto sudeste. A vista panorâmica do palácio e as zonas circundantes, assim como a Ponte Sagaing, o Rio Ayeyarwady e as cordilheiras montanhosas formam um cenário que, visto durante o pôr do sol é inesquecível.

Onde ficar

Mercure Mandalay Hill Resort

Localizado no alto da Colina Mandalay, o hotel Mercure Mandalay Hill Resort conta com uma vista panorâmica para os templos da cidade. Sua arquitetura e decoração seguem o estilo clássico dos palácios reais de Myanmar, sem fugir da modernidade em cada detalhe. O hotel conta com suítes confortáveis e espaçosas, além de villa privativa. Entre as atividades proporcionadas, estão aulas de golfe, tratamentos relaxantes no spa e passeios de bike – ideais para serem feitos a dois. O Mercure Mandalay Hill Resort, ainda conta com um bar, um café e dois restaurantes que servem pratos regionais. No Kinsana Outdoor Restaurant, o destaque vai para o famoso show cultural “Dance From Dynasties”.

Inle Lake

Bem no centro de Myanmar está a região de Inle Lake, lar de um dos lagos mais conhecidos do país, famoso por suas casas e mercados flutuantes e áreas de comércio formadas por pequenas embarcações. Rodeado por natureza, o lago é lar de espécies aquáticas não encontradas em nenhum outro lugar do mundo. Na visita a Inle Lake, os casais não podem deixar de visitar o Phaung Daw Oo, considerado o templo mais sagrado da região, guardando imagens de Buda do século 12. Essas estátuas ficaram por séculos escondidas em uma caverna e, quando encontradas, foram cobertas com tantas folhas de ouro que ficaram irreconhecíveis. Às margens do lago, na Nampan Village, está o Alodaw Pauk Pagoda, um dos santuários mais antigos de Myanmar, que atualmente abriga quinze estátuas de prata e sete joias.


Gostou dessa matéria? Veja outras AQUI!

Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterPin on PinterestShare on LinkedInEmail this to someonePrint this pageBuffer this pageDigg thisShare on RedditShare on Tumblr


avatar

Com 26 anos, a Teresa Perez é especialista em criar roteiros especializados. Os programas são preparados de acordo com os interesses de cada casal. Telefones (11) 3799-4000 | (11) 3390-9000 | (61) 3217-2300.