Baixe
aqui
seu
E-BOOK
x

5 lugares que você precisa conhecer na Suíça alemã

Por  |  0 Comentários



Lua de mel na Suíça: uma ótima opção para casais que gostam de frio e esportes. Veja o roteiro exclusivo preparado pela !

Hoje a coluna Honeymooners embarca em um especial pela Suíça. Dos majestosos Alpes ao brilho dos lagos tranquilos que refletem sua beleza, o país é inesquecível. Sua geografia privilegiada promove um verdadeiro e imperdível espetáculo em azul e branco nos dias de sol, que ao se pôr tinge a paisagem com magníficas cores.

A Suíça foi colonizada por três culturas e conta com nada menos do que quatro idiomas oficiais: alemão, francês, italiano e romanche. Apesar da diversidade cultural, ela possui um território muito pequeno – o que facilita a vida dos turistas que querem conhecê-la de um lado ao outro ou até mesmo visitar a Alemanha, a França, a Áustria e a Itália.

A SUIÇA ALEMà

Maior região do país, ela sedia Zurique e suas igrejas majestosas, Lucerna e suas históricas pontes de madeira, Berna e seu parque de rosas, e Basileia e seus incontáveis museus. Para completar, os Alpes cortam toda a região e é lá onde se erguem as montanhas Matterhorn e Jungfrau. Cobertas com neve durante o ano inteiro, elas abrigam alguns dos resorts de ski mais charmosos do mundo, entre eles St. Moritz e Zermatt.

1. ZURIQUE

A cidade se localiza no nordeste da Suíça, às margens do Lago Zurique. Por outro lado, o Rio Limmat atravessa todo o seu território e, ao longo do caminho, inúmeros cafés e restaurantes oferecem mesas ao ar livre, presenteando a cidade com um ambiente agradável e descontraído.

As ruas estreitas são cobertas de pedra e pertencem aos pedestres. Uma particularidade torna o centro de Zurique único: do meio dos pequenos edifícios, despontam torres – altas e robustas – de igrejas construídas mil anos atrás.

Lua de mel na Suíça: Zurique - Foto

Veja alguns de seus atrativos:

  • Igreja de St. Peter: exibe um relógio com quase nove metros de diâmetro, o maior do continente
  • Grossmünster: para quem gosta de história, vale lembrar que, de lá, Zwinglio abriu uma das frentes da Reforma Protestante
  • Fraumünster: ideal para fotos estonteantes, ela é decorada com vitrais de Chagall

icone-hotel-verde Onde se hospedar? Às margens da floresta da montanha de Aldisberg e com uma fantástica vista de Zurique, o The Dolder Grand é o único resort urbano da cidade. Os refinados apartamentos oferecem o que há de melhor tanto em sua área tradicional como no prédio mais recente. O contraste entre o clássico e o contemporâneo também aparece na gastronomia comandada pelo chef Heiko Nieder, na coleção de arte dos ambientes e no incrível spa do hotel.

Lua de mel na Suíça: The Dolder Grand - Foto Divulgação

2. INTERLAKEN

Interlaken é ponto de partida para duas experiências alpinas inesquecíveis. A primeira é tomar o trem que leva à estação ferroviária mais alta da Europa, a 3.454 metros de altitude, na Montanha Jungfrau. A outra é subir de teleférico ao restaurante que gira 360º no topo da Montanha Schilthorn.

Interlaken - Foto Teresa Perez ToursInterlaken - Foto Teresa Perez Tours

icone-hotel-verdeOnde se hospedar? O Victoria-Jungfrau Grand Hotel & Spa é o hotel mais elegante e moderno da região. Os quartos, parte deles com vista para a impressionante Montanha Jungfrau, são decorados com bastante estilo. O orgulho do Victoria-Jungfrau é seu spa, mundialmente famoso pelo luxo e pelos tratamentos de alta qualidade.

Lua de mel na Suíça: hotel - Foto Divulgação

3. GSTAAD

Nos meses de neve, Gstaad ganha 220 quilômetros de pistas de ski e snowboard. A lista de atividades de inverno é variada – do bobsled ao alpinismo no gelo, de passeios de trenó puxado por cachorros ao heli-ski.

Ou então apenas admirando o pequenos vilarejo e sua natureza do alto. Afinal, teleféricos levam ao topo das montanhas, até 2 mil metros acima da cidade. De balões, carregados pelo vento entre picos de neve eterna, avista-se a vastidão branca do inverno ou os prados verdejantes e floridos do verão.

Lua de mel na Suíça: Gstaad - Foto

icone-hotel-verdeOnde se hospedar? Em sofisticado estilo suíço, as varandas dos apartamentos do The Alpina Gstaad possuem belas vistas da montanha e do vilarejo. O encanto do hotel está nos detalhes, como o afresco do teto sobre as escadas, em madeira do período barroco, ou o jardim com plantas tipicamente alpinas. A oferta gastronômica é variada em seus três restaurantes – entre eles o Sommet, com uma estrela no Guia Michelin. No Six Senses Spa, tratamentos de influência asiática são ideais para encerrar o dia com relaxamento.

Lua de mel na Suíça: The Alpina Gstaad - Foto Divulgação

4. ZERMATT

O charme alpino de Zermatt tem um toque especial: a presença constante do Matterhorn, uma montanha que se consagrou como um dos maiores cartões-postais da Europa. O clima de vila é mantido na delicadeza da arquitetura e pelas charretes – que substituem os carros, proibidos no local.

No alto das montanhas há 360 km de pistas de ski, algumas delas acessíveis o ano todo. Não à toa, Zermatt é ponto de treino de muitos profissionais. Nas alturas também estão mais de 50 restaurantes, com o melhor da gastronomia mundial e vistas de tirar o fôlego.

Zermatt - Foto Teresa Perez ToursZermatt - Foto iStock/ Vichie 81

icone-hotel-verdeOnde se hospedar? Aberto em 1852, o Mont Cervin Palace é um destino tradicional no centro de Zermatt. Com vista para o imponente Matterhorn ou as montanhas, os quartos revisitam o estilo alpino com elegância. Na gastronomia, são diversas opções disponíveis para os hóspedes, incluindo o Capri, premiado com uma estrela no Guia Michelin e comandado pelo chef Andrea Migliaccio. Já no spa, a ampla piscina oferece uma vista relaxante do exterior e tratamentos para renovar as energias.

Lua de mel na Suíça: Mont Cervin Palace - Foto Divulgação

5. ST. MORITZ

Destino supertradicional na Suíça, St. Moritz é pioneiro nos resorts de inverno da Europa. Por um lado, o vilarejo é idílico: foi construído ao longo de uma suave colina e à beira de um lago, cujas águas refletem o azul do céu no verão e, no inverno, congelam. Por outro lado, a pequena cidade tem um ar cosmopolita, com boutiques sofisticadas e elegantes restaurantes e cafés.

St. Moritz conta com 180 km de pistas bem estruturadas, incluindo a maior inclinação vertical da Europa, a Free Fall na montanha Corviglia. Lá, os esquiadores podem atingir 140 km/h. Depois de tanta adrenalina, o ideal é encerrar o dia com a tranquilizante vista do lago St. Moritz congelado.

Lua de mel na Suíça: St. Moritz - Foto

icone-hotel-verdeOnde se hospedar? Aberto de dezembro a março, o Carlton Hotel St. Moritz Switzerland tem suítes com vista para o belo lago St. Moritz, além de um spa de 1,2 mil metros quadrados com diversas linhas de tratamento. No Da Vittorio, restaurante com três estrelas no Guia Michelin, os chefs Enrico e Roberto Cerea expõem o melhor da alta gastronomia com foco na autêntica culinária italiana. O hotel está a apenas três minutos de caminhada do centro da cidade e conta com traslado para a estação de Corviglia.

St. Moritz - Foto DivulgaçãoSt. Moritz - Foto Divulgação

E aí, gostou das dicas da para uma lua de mel na Suíça?


Créditos

1, 2, 4, 5, 9, 10 e 12-  |  3, 6, 8, 11, 13 e 14- Divulgação  |  7- Switzerland Tourism  |  10-iStock/ Vichie 81

Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterPin on PinterestShare on LinkedInEmail this to someonePrint this pageBuffer this pageDigg thisShare on RedditShare on Tumblr


avatar

Com 25 anos, a Teresa Perez é especialista em criar roteiros especializados. Os programas são preparados de acordo com os interesses de cada casal. Telefones (11) 3799-4000 | (11) 3390-9000 | (61) 3217-2300.