Baixe
aqui
seu
E-BOOK
x

Academia Inesquecível: um dia com Roberto Cohen

Por  |  0 Comentários



Hoje está rolando um curso de cerimonialista com Roberto Cohen no Sheraton Grand Rio Hotel & Resort. Quer ver um pouco do que ele compartilhou com a turma?

Na plateia, alunos com especializações diversas. De publicitários a veterinários e até mesmo professores de educação física. Comandando o curso, um dentista por formação, mas assessor de eventos por paixão e dono de uma experiência que já ultrapassa as três décadas.

Sim, Roberto Cohen um dia entrou no mercado munido apenas de sonhos e muita coragem. Era jovem e, como ele mesmo conta, só tinha duas cerimonialistas para realmente se inspirar. Hoje, o mercado é cada vez mais competitivo, mas a profissão continua pouco estruturada.

“Deveria existir uma faculdade específica para isso”, opina.

Exatamente pela lacuna existente no setor, há algum tempo Cohen começou a dar palestras e workshops para dividir um pouco de sua expertise. Nesta sexta-feira, 9, comandou o terceiro curso da Academia Inesquecível, iniciativa da IC para profissionalizar e valorizar esses e outros profissionais que trabalham com eventos.

Como se pode imaginar, as dicas foram muitas – da primeira reunião com clientes em potencial até a famigerada hora extra. O evento também contou com a participação de profissionais de ponta de outras áreas: Eilá Nigri DesignEcila Antunes Gastronomia DJ Taw, da Rastropop RecordsQuer ver um pouco do que rolou?

Curso de cerimonialista: Inesquecível Casamento - Foto

PASSO 1: A RESPOSTA QUASE IMEDIATA

“Hoje em dia, nós precisamos ter muito respeito à internet e a toda e qualquer forma de comunicação. Demorou a responder, perdeu o cliente. O retorno precisa ser extremamente rápido”, enfatiza Cohen, lembrando que ele nunca te dará uma segunda chance de causar uma ótima impressão.

Ainda de acordo com o cerimonialista (e com o primeiro curso de marketing para profissionais do mercado de casamento da Academia Inesquecível), é interessante alimentar um banco de dados sobre os seus atendimentos: de todas as pessoas que te ligaram, com quantas foi possível marcar um encontro presencial e, delas, quantas realmente te contrataram? Com base nessa estatística, fica mais fácil identificar pontos de melhoria.

PASSO 2: ONDE MARCAR A REUNIÃO?

Para Cohen, o ideal é ter um escritório. Caso não tenha, ele recomenda a casa do cliente como uma boa opção. “Lá você já consegue identificar qual o estilo dele, se é clássico ou contemporâneo, e o seu nível de exigência”, justifica.

Por outro lado, o cerimonialista não gosta de encontros marcados em sua própria casa ou em locais públicos, como cafés. No primeiro caso porque o cliente terá a oportunidade de te analisar o tempo todo e, no segundo, em função de possíveis saias-justas – como o barulho ou quem vai pagar a conta.

Você sabia? Hoje é possível optar pelo co-working, salas para aluguel que, na visão de Cohen, funcionam muito bem para ocasiões como reunião de cronograma ou reunião final. Também é possível estreitar relacionamento com parceiros, por exemplo o local onde será o casamento, e se encontrar com os noivos no escritório deles.


Leia mais

+ 17 perguntas que você deve fazer ao seu cerimonialista

bg-divisoria

+ Cerimonialista, assessor e organizador de eventos: qual a diferença?

bg-divisoria

+ Cerimonialistas respondem: 3 dúvidas mais frequentes das noivas


PASSO 3: BOA APRESENTAÇÃO É O SEGREDO DO NEGÓCIO

“Eu sempre escolho um traje um ou dois degraus abaixo do meu cliente. Se ele alugou um terno, não posso sufocá-lo e ir mais bem vestido”, recomenda. É preciso estar apresentável, sem ser over.

Ah, e apresentação não se refere apenas a aspectos físicos. Cohen é enfático: nada de falar sobre assuntos particulares, misturar redes sociais profissionais com pessoais ou atender ligações no meio de uma reunião “Se estiver esperando uma ligação, avise antes e peça licença”, recomenda.

Dica de mestre: “As reuniões precisam ter um padrão de serviço: no meu escritório é água, café e coca zero. Porque, se em um dia chega uma amostra de trufa, eu sirvo e essa noiva indica meu serviço para uma amiga, eu preciso repetir a degustação para ela não achar que não gosto dela.”

Curso de cerimonialista: Inesquecível Casamento - Foto Renata Xavier Fotografia

PASSO 4: O TEMIDO ORÇAMENTO

Isso varia muito de acordo com o método de trabalho de cada cerimonialista, mas Cohen não fala sobre valores no primeiro contato telefônico com os clientes. Seu modus operandi é marcar uma reunião presencial, entender os anseios dos noivos e, logo em seguida, enviar a proposta por e-mail.

Já a respeito da tão polêmica hora extra, ele é ferrenho defensor de que seja feita uma combinação prévia com o local do casamento, pois costuma sair mais em conta do que se decididas na hora. “Sem tirar que você paga uma hora por apenas trinta minutos, já que gasta muito tempo decidindo”, pondera. Por fim, quando os clientes batem o pé para resolver apenas durante a festa, ele pede que uma pessoa fique responsável de antemão por assinar a decisão. (Aqui nesse vídeo ele falou sobre o assunto)

E se for cerimonial do dia? Como a maioria dos fornecedores, ele não gosta de prestar esses serviços porque não promove a organização do evento desde o seu princípio. Por isso, dá apenas 5% de desconto no seu valor total.

Curso de cerimonialista: Roberto Cohen - Foto

OUTRAS DICAS DO CRAQUE ROBERTO COHEN

» Faça um banco de dados sobre igrejas na sua área de atuação: qual a capacidade, ela tem banheiro e ar condicionado, pode receber muitas interferências de decoração?

»Não se pode jogar arroz nas igrejas do Rio de Janeiro e nem na rua, em função de multas da campanha Lixo Zero

» Em média, apenas 30% dos convidados respeitam o rsvp. A partir de dez dias antes do casamento, a equipe de Cohen inicia as confirmações ativas, mas são os noivos quem ditam se será feito por e-mail, telefone ou WhatsApp

» Não existem regras para o cortejo. Ele é uma grande coreografia que deve ser pensada de acordo com o contexto de cada casal

» Cohen não vê muita necessidade em ensaios para a cerimônia. “Até tira a narualidade do momento”, opina

» A mais ou menos uma semana do casamento, crie um grupo de WhatsApp com noivos, padrinhos e madrinhas

» O cronograma logístico feito pela equipe de cerimonial deve ser enviado para todos os fornecedores, visando alinhar todas as informações

» Antes de liberar a entrada dos noivos, primeira dança e corte do bolo, verifique se todas as pessoas fundamentais estão ali. Isso evita situações desagradáveis de espera em um momento no qual o cerimonialista está totalmente exposto

» “90% dos clientes me pedem a lista de quem efetivamente foi à festa, então meu controle é muito rígido. E sempre tem as melhores amigas da noiva, que são autorizadas a colocar convidados para dentro. Quando acontece, eu pontuo quem autorizou para evitar problemas”

» O cerimonialista ou alguém de sua equipe precisa ficar até o final da festa? Sim! “Pepino não acontece no início, e sim nos momentos finais. Capitão por acaso abandona o navio?”

Gostou dos conselhos? Então fique ligado porque a Academia Inesquecível em breve trará mais um curso de cerimonialista – desta vez com Raquel Abdu Assessoria e Cerimoniala queridinha dos noivos que sonham em casar na praia.


Créditos

1, 2 e 4-  |  3- Renata Xavier Fotografia

Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterPin on PinterestShare on LinkedInEmail this to someonePrint this pageBuffer this pageDigg thisShare on RedditShare on Tumblr


avatar

Nascida em Minas, criada em Recife e apaixonada pelo Rio. Viajar o mundo é seu sonho, o que torna luas de mel e destination weddings um caso de amor à parte. Escolheu o jornalismo pela inquietante vontade de transformar em palavras histórias que mereçam ser contadas.