Baixe
aqui
seu
E-BOOK
x

12 dicas para ser um decorador de casamento profissional

Por  |  0 Comentários


A gente sabe. Toda noiva sonha com uma decoração superdiferente para o casamento e quer sempre algo exclusivo. Junto a esse sonho, muitos profissionais fazer verdadeira loucuras para criarem projetos autênticos e terem ideias inovadoras.

No curso de decoração da Academia Inesquecível, com Patrícia Vaks, ela abriu jogo e contou como funciona na prática a concepção de um projeto de decoração para casamento. Não faltaram dicas! Se você é profissional do mercado ou está pensando em investir no ramo, leia tudo até o final, combinado? Se sobrar alguma dúvida, deixe nos comentários, que vamos te responder imediatamente.

Chega de papo e vamos ao que interessa!

1. LEIA REVISTAS DE DECORAÇÃO E MUITOS LIVROS

Assim como qualquer profissional, decoradores também precisam de aprender com referência. Inspirações são sempre bem-vindas. Porém, esqueça a ideia de consumir apenas conteúdos ligados diretamente à decoração. Materiais de arquitetura, casa, design e qualquer outro segmento são materiais de trabalho para vocês!

Abra sua cabeça e viva buscando inspirações. Direcione seu olhar, mude o foco e abra o leque para ampliar seu repertório. Vale a pena direcionar o olhar para desfiles de moda, vitrines, restaurantes, bares, espetáculos, cenas cotidianas. Aproveite cada viagem, idas ao shopping. Luminárias no fundo de um bar ou no teto, por exemplo, podem ativar ideias novas para aquele projeto que está pensando e ainda não está satisfeita – ou apenas para guardar e colocar em prática quando encontrar um cliente com aquele perfil.

Direcione sua mente para respirar festa! Não para copiar e fazer igual, mas para aprender o que pode ser feito, adaptar, reinventar, ter ideias a partir de referências. Ao criar algo, o importante é fazer com que o convidado busque uma experiência sensorial. A festa precisa ter o perfil dos noivos, a cara deles.

“Não quero que ele chegue na festa e veja que a decoração tem minha identidade. Não quero que digam que a festa é igual a outra e que só mudei a cor. Quando alguém chega no meu escritório e pede uma festa igual a outra, eu sempre digo: essa foi a de fulana, vamos personalizar a sua e fazer outra”, enfatiza Patrícia.

Aqui no shopping da Inesquecível Casamento, você encontrar livros e revistas excelentes. Acesse o 3R Shop e adquira os que mais combinam com seu perfil profissional.

2. SEJA UM PROFISSIONAL ANTENADO

As noivas chegam superantenadas, com mil e uma referências. Para se comunicar bem e dominar o segmento o qual atua você precisa acompanhe sites e blogs de casamento – não só do Brasil! Veja o que outros decoradores estão fazendo para não fazer igual e dizerem que está copiando algo.

“Costumo perguntar aos fornecedores, por exemplo, o que está saindo mais para pedir algo totalmente diferente ou criar um lustre, um móvel ou seja lá o que for totalmente exclusivo”, completa.

3. FUJA DO ÓBVIO                

Não se prenda tanto ao que o espaço pede. Não necessariamente uma recepção no jardim precisa ser rústica, por exemplo. Um casamento no Copacabana Palace não precisa sempre ter uma overdose de móveis espelhados e lustres de cristal.

4. GUARDE TODAS AS REFERÊNCIAS EM PASTAS DIGITAIS

Organize-se sempre! Ao tirar fotos, prints ou salvar fotos e referências, mantenha tudo em pastas separadas por estilo ou ambientes. Por exemplo, se for uma mesa de doces, salve na pasta referente a esse assunto e assim por diante. Não deixe nada perdido em celulares, recortes ou em desktops distintos. Isso facilita seu trabalho e otimiza tempo. Sem contar que durante o atendimento o cliente vê o quanto é organizado.

Aqui no site da Inesquecível Casamento você pode clicar em “amar” em qualquer foto publicada e já organizar tudo em pastinhas já separadas por assunto. Tipo um Pinterest, sabe? Veja como funciona e faça logo a sua!

5. NUNCA DESCARTE UMA IDEIA!

Sempre pode existir uma futura oportunidade. O que uma cliente não gostou, outra pode amar. Você pode estar sempre repaginando algo, adaptando de acordo com a necessidade e anseio de cada casal.

Inspiração de mesa de doce: em uma das viagens de Patricia Vaks, ela entrou em uma loja e viu um moto com cestos e flores empilhadas. Ela guardou a referência e, em um de seus projetos, propôs a noiva uma parede desconstruída como pano de fundo para a mesa de doce!

Inspiração de mesa de doce: em uma das viagens de Patricia Vaks, ela entrou em uma loja e viu um moto com cestos e flores empilhadas. Ela guardou a referência e, em um de seus projetos, propôs a noiva uma parede desconstruída como pano de fundo para a mesa de doce!

6. VALORIZE SEU PROJETO, O SEU TRABALHO!

Quanto mais confiante você for, mais fácil será convencer seu cliente. Se valorize! Visita técnica sem fechar, por exemplo, ela sugere não fazer. Não existe decorador fazer consultoria gratuita para casamento. A coisa precisa fluir! Como profissionais, não é ético, por exemplo, decorador aceitar cliente que chega com a planta baixa que outro decorador fez e a noiva quer aproveitar. Esse trabalho é autoral de cada decorador. Patrícia nem olha e prefere sempre fazer o seu.

“No início, já fiz muita planta baixa antes do cliente fechar. Mas hoje, só quando ele fecha que começo a investir e a pensar no projeto. É muito deliciado passar um valor final de um projeto que você nunca fez. Porque todo projeto que faço, é único! Não existe eu pegar o orçamento de outro casamento que fiz e passar como base para o cliente. Um orçamento é algo detalhado, demora em média mais de 4h por projeto. E ao enviar, muitas noivas sequer agradecem! Poxa, isso faz parte do meu trabalho! Gentileza nunca é demais!

Não limito o valor de reuniões. Esse número varia muito. Tem noiva que tem 2 reuniões e outra que faz 15. Vai da necessidade (digo, ansiedade) de cada cliente”

DÚVIDA: Como mensurar o valor de um projeto de decoração para casamento?

Hoje em dia ela não solicita nenhum orçamento se o projeto não tiver fechado. Tem uma tabela de fornecedores os quais sempre trabalha e sabe a média de cada contratação. Preço de flor, de arranjo alto, baixo, jardim vertical, iluminação, mobiliário… A partir daí ela mesma vai montando o orçamento de acordo com a proposta. Segundo Patricia, normalmente os noivos não revelam o budget direcionado e comumente retornam dizendo que está caro.

“Meu orçamento é todo aberto e mostro o gasto de cada fornecedor. A primeira página é sempre a proposta de honorários e depois os valores distinguidos de cada item. Tenho um valor x referente ao meu trabalho de decoração (concepção, atendimento/reuniões, gerenciamento, montagem e desmontagem) mais o valor gasto com fornecedores.

Os noivos pagam diretamente a cada fornecedor, porém centralizo o controle de todos esses pagamentos para gerenciar tudo e ver se as contas estão em dia. Afinal, no mês do casamento precisamos estar com todas as parcelas quitadas. Então logo no início, quando fechamos, eu passa os dados bancários de cada fornecedor aos noivos e eles vão diretamente e me enviando comprovantes (que anexo junto as notas e aos contratos de cada empresa – que ficam sempre no nome do cliente, e não no meu!). É uma questão delicada.

Atualmente ao fechar o contrato, o cliente paga 50% do projeto. No início eu dividia de 4x e o cliente dava um sinal de 25%. Porém, muitas vezes ele cancelava e perdia aquele sinal. Com 50% é um investimento mais certo e ele se compromete mais.

Já aconteceu de uma noiva fechar com dois decoradores, por exemplo, e cancelar comigo porque meu orçamento havia ficado mais caro. Como na época eu cobrava de 4x, daí ela perdeu os 25% que tinha me pagado. No meu contrato, coloco que não devolvo parcela já quitadas.

Hoje, quando chega um mês antes do casamento e vejo que o cliente não pagou o segunda parcela, eu chego em cima para deixar tudo alinhado, pois qualquer prejuízo ou  atraso cai em cima de mim. Na semana do casamento, se ainda não pagou eu cobro até pagar. Eu não assumo responsabilidade, pois o mobiliário, por exemplo, só sai para a montagem com tudo quitado. Então, com pagamentos abertos eu deixo claro que a decoração não acontece. Não pode deixar chegar nenhuma pendência para o dia do casamento! Portanto, para poupar-se de futuros problemas e chateações, cobre sempre dos noivos, seja clara e insistente quanto a essa questão dos pagamentos”

DÚVIDA: COTAÇÃO COM FORNECEDOR

“É raro eu enviar ao cliente duas cotações ou mais de fornecedor. Eu não entro em um leilão de valores com fornecedor. Não fico jogando que o fulano fez mais barato e tal. Prefiro trabalhar com profissionais que já sei que têm a ver com a proposta do casamento. Então na reunião com o cliente eu já vou perguntando e direcionando o estilo de cada empresa, fazendo minhas sugestões. Iluminação, por exemplo, trabalho sempre com a mesma empresa. Florista trabalho com dois. E por aí vai. Mobiliário, que há um leque muito grande, tento entender o estilo e já mostrar para ela qual empresa combina com o que estamos pensando”

DÚVIDA: quanto tempo antes começa a trabalhar em um projeto?

“Depende da personalidade do cliente. Se a noiva for ansiosa, ela tem necessidade de muitos feedbacks. Por mim, começo efetivamente a mexer no projeto em 4 meses. Mas algumas noivas me contratam com mais de um ano de antecedência, daí vou fazendo aos poucos. Não há necessidade de mostrar detalhamentos minuciosos para as noivas. A vela tal, a mesinha de apoio. Eu falo do todo, não de cada coisinha que terá na festa. Se ela me contratou, precisa confiar em mim e me dar liberdade.  Quando o cliente acredita e te entrega o sonho dele, o resultado é sempre melhor porque flui. Você tem a liberdade de surpreender!”

DÚVIDA: quantas pessoas na equipe?

“Duas no escritório e freelancers contratadas diariamente para jobs do tipo: precisa ir comprar tecido, ir ao Centro procurar algo, ir no depósito etc e tal. Nos eventos, normalmente levo uma equipe entre 6 e 10 pessoas. O florista leva a equipe dele, o mobiliário a equipe dele e assim por diante. Cada empresa leva seu STAFF. Minha equipe é para direcionar as empresas de acordo com o projeto. Uma vai estar dobrando guardanapo, a outra com forminhas, outra certificando se os móveis estão no posicionamento correto…”

DÚVIDA:  acervo próprio?

“Tenho um acervo pequeno, que costumo chamar de quebra-galho, para quando o budget é menor. Gosto muito de mudar, de ter material diferente, de criar, me reciclar! Se eu investir no meu acervo, vou tender a usar sempre minhas peças. Costumo dizer que ele serve como apoio. Se penso eu algo novo para a mesa de doces, por exemplo, que vai encarecer o projeto. Opto por usar as minhas bandejas e gastar a verba para aplicar essa nova ideia”

7. ESCUTE SEU CLIENTE

Todos os sonhos, desejos, vontades, necessidades, expectativas precisam ser expressas. Na reunião é a hora de sonhar! Depois vocês aterrissam. Vá conduzindo a conversa de modo que consiga entender o perfil do casal. Fotos são muito legais para entender o que gostam e também o que não gostam. Ah! E force uma reunião presencial para você ter um primeiro encontro.

“Meu valor não pode ser igual ao de um profissional que não tem estrutura. Eu tenho custos do meu negócio que o cliente precisa valorizar. Por isso gosto que ele vá até mim, na maioria das vezes. Eu pago contator, assistente, tenho toda uma estrutura. Adoro ver as referências para entender o perfil do casal”

8. CONJUNTO DA OBRA

O sucesso da festa tem a ver com a integração do time de fornecedores que estão trabalhando. Isso ajuda muito a entender as melhores soluções e o perfil do cliente. Pergunte sobre TUDO da festa: estilo musical, gastronomia, bar, foto. Saiba com quem vai trabalhar, alinhe tudo! Pontos de bufê, por exemplo, a decoradora precisa saber onde vai ficar, assim como a pista de dança, alguma carrinho ou qualquer outra coisa. É preciso integrar a festa. Portanto, ouça os fornecedores e o cliente para alinharem sempre da melhor maneira.

9. ANOTE TUDO!

É tanto tempo com um mesmo projeto, que muitos itens podem cair no esquecimento. Todas as informações importantes, as preferências e, principalmente, o que NÃO pode faltar e o que NÃO pode deixar de ter na festa. O decorador não pode esquecer que seu cliente não gosta de tecido ou da flor x ou y, por exemplo, para não incluir tais itens como uma alternativa, caso seja necessário adaptar algo. Registre, rabisque, escreva tudo e salve tudo referente a esse projeto em uma pasta única. Releia esse material antes do casamento para dar um refresh na sua memória e certificar-se de que está no caminho certo. Caso seja necessário, mude quantas vezes for preciso o seu projeto. Não se apegue a ideias, apegue-se a satisfação do seu cliente e ao resultado final do seu projeto!

10. ESTILO – QUAL CAMINHO SERÁ SEGUIDO?

Rústico, clássico, tradicional, ousado, contemporâneo ou que mais seu cliente propor! Lembre-se que pode haver mistura entre os estilos e que isso deixa a proposta mais dinâmica. Converse sempre de forma aberta, sugerindo de forma criativa. Não limite seu poder criativo, com receio do feedback que terá do cliente. Faça sua parte, pois criatividade é o que esperam te ti ao te contratar.

“Mesmo quando o cliente quer o básico, tento dar uma ousada e fazer diferente. Atualmente, a maioria das noivas que chegam para mim, querem algo diferente! Até quando o estilo é clássico é possível sair a caixa e repaginar o estilo sem sair do que a cliente quer!”

11. CORES – JÁ EXISTE UMA PALETA DE CORES?

Monocromático, tons pastel, cores quentes. Qual será a pedida? Mostre exemplos e repare na reação do cliente. Veja as referências e faça sua interpretação para acertar na paleta de cor que irá sugerir a ele. Caso não esteja satisfeita com a combinação, não se conforme! Continue pensando e tentando encontrar soluções. Vá trocando figurinhas com a noiva e deixe fluir…

12. BUDGET

Esse é o assunto mais temido pelos clientes e é uma dúvida cruel para decoradores. Pergunte sempre se o cliente já tem um budget para a decoração, para não preparar um orçamento ou projeto fora da realidade. Embora eles nunca disserem o valor exato, é impreterivelmente ter uma valor base real para startar o orçamento.

Um ponto muito importante é o que o decorador saiba dosar o que realmente vai fazer diferença no seu projeto, para não viajar no orçamento.

Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterPin on PinterestShare on LinkedInEmail this to someonePrint this pageBuffer this pageDigg thisShare on RedditShare on Tumblr


avatar

Jornalista mineira, dona de uma coleção de sonhos e apaixonada pelo o que é leve. Nunca subiu ao altar, mas nutre a certeza de chegar lá com seu amor da vida. Adora combinar palavras para contar histórias e assume ter uma queda por casamentos ao ar livre.