Baixe
GRÁTIS
o seu
eBook!
x

Regina Rodrigues: a rainha dos laços

Por  |  0 Comentários


Texto: Sylvia de Castro

Responsável por verdadeiras obras de arte em forma de bolo, conta mais de sua trajetória como cake designer

reginarodrigues

Apesar de corretíssima, pontualíssima, ela vive dando bolo. Um bolo que é uma delícia. Ninguém resiste a uma ou várias fatias quando o bolo da festa, seja de batizado, aniversário ou casamento, é dela. O zum-zum-zum se espalha e não há quem, mesmo de regime, não queira provar. Com este nome, Regina, ela é mesmo a rainha dos laços e das flores que enfeitam suas obras, verdadeiras esculturas. O segredo é de família, mas também de amor. Ela adora o que faz e fica gratificada com a emoção que seu trabalho provoca nas pessoas. E nem se importa que, depois de toda a trabalheira, cortem em pedacinhos aquela beleza toda: “o bolo é uma tradição. Acho importante que seja partilhado, partido, dividido e consumido, e não apenas uma decoração a mais.”

Bolo de casamento com laços - Foto: Ribas Foto e Vídeo

Como você começou a se interessar por bolos?
Sempre gostei de doces. Desde pequena, recortava as receitas do jornal e tentava fazer.Tive a sorte de conhecer Philippe Brye, então chefe pâtissier do saudoso Hotel Méridien, num curso de doces que resolvi fazer como terapia. A partir daí ficamos amigos e através dele entrei em contato com o universo dos bolos, na época com a técnica desconhecida por aqui que usava o fondant de rolo como cobertura, que ficou popularizado como Pasta Americana, e me apaixonei. Comecei a fazer bolos e só queria fazer isso.

Qual o segredo de seu bolo, delicioso? Qual o recheio mais pedido?

O meu bolo é receita de uma tia, a tia Celma, que sempre fez, só para a família, o melhor bolo que eu já comi. Ela me ensinou a massa. Só fazia de nozes. Eu fui diversificando, fazendo também de amêndoas, castanha do Pará, etc. Usosempre dois recheios. Os mais pedidos são os de baba de moça e de doce de leite, com 90% das encomendas.

Quais as tendências atuais em bolos de casamento? O bolo tem que combinar com o buquê, o vestido ou a decoração da festa?

Hoje, a tendência é a liberdade. Existe uma mistura de tamanhos, seja redondo ou quadrado; de alturas, um mais alto, outro mais baixo. As colunas caíram e surgiram separadores de espaço, cobertos de flores de açúcar.. Os detalhes preferidos são faixas na base, poás, flores. Pessoalmente adoro laços (Regina é considerada a rainha dos laços, tal a perfeição. São de açúcar, mas parecem fitas de organdi) e flores. O bolo todo branco ou off- white ainda impera. Mas as flores muitas vezes são coloridas, com folhagens verdes, ou seja, copiando a natureza. As noivas mais tradicionais às vezes ainda mandam a renda do vestido ou do véu para copiar. Acho que importante é que o bolo esteja em harmonia com a festa. Nem precisa ser com a mesma flor da decoração, mas tem que se harmonizar com o todo.

Bolo de casamento moderno - Foto: André Telles

Os noivinhos em cima do bolo já foram considerados cafonas. Agora estão em alta. O que você acha? Como e quando devem ser usados?

Os noivinhos são uma tradição que nunca vai acabar, no meu modo de ver. Há noivas que sonham com eles e as que não querem. Atualmente estão menos usados, especialmente aqueles personalizados, mas acho que a vontade da noiva é sagrada.

Quanto tempo antes do casamento o bolo deve ser encomendado? Como se calcula o número de fatias?

Geralmente as pessoas deixam o bolo como uma das últimas providências. O ideal é encomendar com uns seis meses de antecedência, para que se possa fazer as flores de açúcar com calma. Eu procuro não repetir os modelos, a não ser que a noiva queira. Elas trazem fotos, escolhem pelo Instagram ou dizem do seu sonho e montamos na hora. Quanto ao número de fatias, calcula-se pela metade dos convidados. Assim, 400 convidados, 200 fatias, porque o bolo na verdade rende muito mais do que isto. Acho que a tendência é que o bolo seja feito para 30% dos convidados em breve.

Bolo de casamento clássico - Foto: Diogo Dubem

Você também faz docinhos. Como e quando começou a diversificar e por quê? Quais os mais pedidos e como calcular os doces?

Já faz algum tempo que comecei com os docinhos. A mesa de doces é um dos items mais importantes nas festas, atualmente. Os mais pedidos são os brigadeiros e os doces que adolescentes curtem (e os adultos também). Mas ainda há lugar para os tradicionais, a base de ovos, nozes, amêndoas, damasco, etc.) O cáculo vai depender do espaço que os doces vão ocupar na decoração. Mas o brasileiro adora um docinho e acho que cinco por pessoa é o mínimo pedido.


CRÉDITOS

1- Marcelo de Mattos  |  2-Ribas Foto e Vídeo  |  3- Renata Xavier  |  4 e 5- Marina Fava  |  6- André Telles  |  7- Diogo Dubem

Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterPin on PinterestShare on LinkedInEmail this to someonePrint this pageBuffer this pageDigg thisShare on RedditShare on Tumblr