Casa Assuf: uma família apaixonada por casamentos

Por  |  0 Comentários


Texto Sylvia de Castro

A completa esse ano 75 anos de um casamento perfeito com as noivas. Esta história de uma família apaixonada pelo que faz já está na quarta geração e começou em 1941, num pequeno sobrado da rua do Ouvidor. E pelos Assuf, esta história de amor sem fim com as noivas ainda vai vestir muitos casamentos…

Calixto Assuf, nome abrasileirado de Kalil Assuf, fundador da , veio de Zarle, no Líbano, ainda adolescente, no início do século XX, junto com os outros irmãos. A família, católica, se estabeleceu no interior de São Paulo, em Penápolis. Lá, Calixto abriu um posto de gasolina onde funcionava uma pequena loja que vendia tecidos e ternos prontos. Conheceu Semírames, brasileira de Piracicaba, também filha de libaneses, de Beirute. Casado, se mudou com a mulher e os quatro filhos para o Rio, onde foi trabalhar numa loja de tecidos na rua do Ouvidor. Um dia, em 1941, o dono resolveu vender o negócio e Calixto comprou. O filho mais velho, Assad, já era funcionário público concursado e resolveu deixar tudo para trabalhar com o pai na mesma loja Assuf que existe até hoje, no mesmo sobrado.

Dia 31 de maio deste ano, portanto, a completou 75 anos. E a família continua no comando. Áurea, viúva de Assad, e os filhos, são responsáveis pelas lojas. Além da pioneira, tem também a de Copacabana. Rita de Cássia trabalha na parte financeira. Júlio faz gestão das lojas e compra de produtos. Sheila cuida do desenvolvimento dos produtos, da publicidade e do marketing. Calixto trabalha no atacado, vendendo os tecidos para o Brasil inteiro.

Tecidos da  - Foto Wagner Oliva

Diz Sheila: “A Assuf começou como loja somente de tecidos. Meu pai trabalhava de domingo a domingo, e nos fins de semana levava retalho para vender, a preços baratos, em mercados populares. A base eram os tecidos nobres importados, rendas francesas, bordados suíços. Como a especialidade da loja eram os tecidos de festa, isto nos conduziu normalmente às noivas”.

TUDO POR CAUSA DE UMA NOIVA…

O casamento é uma paixão da família Assuf. E foi por causa de um casamento que Assad conheceu Áurea. “Minha avó materna, Artura Haddad, veio de Juiz de Fora, onde morava, comprar o tecido do vestido de noiva de uma das filhas, das irmãs e o dela. Foi meu pai quem atendeu e acabou convidado para o casamento. Lá, conheceu minha mãe, Áurea Haddad Assuf, hoje presidente da empresa, desde a morte do meu pai, há quase 20 anos. Ela ainda trabalha todos os dias e faz questão de escolher as grinaldas artesanais, feitas por ourives, uma das maiores atrações da loja”, continuou Sheila.

A família é grande. São cinco filhos – três mulheres e dois homens, 13 netos e nove bisnetos. E todos os vestidos de casamento do clã foram feitos na Assuf. A principal característica da Casa é a cabeça jovem. Já estão na quarta geração – alguns netos de Assad e Áurea participam do site, dos filmes institucionais e da criação de estilos – e isto faz com que a loja de tecidos se renove sempre. “Trabalhamos desde muito jovens, durante as férias ajudávamos nas lojas…”

A TRADIÇÃO DO PIONEIRISMO

A foi a primeira a ter um estilista desenhando modelos dentro da loja, em 1960, e a primeira a confeccionar vestidos, em 1970, época em que também aderiram aos acessórios – grinaldas, brincos, braceletes, gargantilhas, faixas, flores de tecido, bolsas para mães e madrinhas –, a primeira a ter uma coleção de vestidos prontos, em 1998, a primeira a permitir que as noivas participem da confecção de seus vestidos, podendo ainda montar seus próprios modelos a partir da coleção já existente na Assuf, o que permite a escolha por vários tipos de decotes, faixas, tecidos, a possibilidade de misturar a saia de um modelo com o corpo de outro, enfim, de personalizar o seu sonho sem perder o orçamento da coleção, já que o preço, neste caso, é muito mais em conta do que um vestido feito sob medida. Deste modo, os 60 modelos mais vendidos da coleção permanente da Assuf se transformam em mais de 180. Hoje, a Casa também trabalha com primeiro aluguel, sempre seguindo a exigência do mercado e das noivas. “Nós não mudamos. Quem mudou foram as noivas…” Os vestidos da coleção são os best-sellers. Vendem também vestidos prontos para mães e madrinhas. Só fazem pequenos ajustes quando necessário.

Coqui de vestido de festa por  - Foto Divulgação

TECENDO SONHOS

A possui uma rede internacional de fornecedores de tecidos, dos famosos produtores europeus aos tradicionais artesões do Oriente. Sempre antenados nos desfiles e tendências de todo o mundo, vão a duas feiras por ano, entre elas, a Première Vision, de Paris, para buscar novidades e desenvolver seus produtos. Fazem 20 novos lançamentos de vestido por ano, mas no catálogo têm mais de 120 modelos. Participam da Expo Noivas e de eventos especializados no segmento, como o Inesquecível Casamento Week.

“Existem tendências na moda de noivas, mas não são tão rígidas quanto às da moda em geral. Atualmente, está se usando muita renda, especialmente a renda cordoné e bordados em cristal. O tomara que caia ainda vigora, mas também abre espaço para o ombro a ombro, com tule ilusion simulando uma nudez. Acessórios que podem ser retirados na festa também têm feito muito sucesso”, explica Sheila.

Empregam 120 funcionários, entre lojas, escritório e atelier – alguns, com 50 anos de casa, ainda do tempo do avô Calixto. Só estilistas, são seis.

Os catálogos da loja, verdadeiras revistas, são um grande sucesso. Têm edições anuais e este ano pretendem passar a semestral, para acompanhar a demanda. A tiragem é de 20 mil exemplares, distribuídos nas lojas e feiras de que participam. Focados na modernidade, aumentaram o site e atuam no instagram, facebook e blog, para também interagir com as noivas nas mídias digitais.

Editorial de moda da  - Foto Alexandre Rechtman

O SEGREDO DO SUCESSO

O segredo destes 75 anos de sucesso? Bons produtos e a força do casamento. O ritual voltou à moda, a economia fortaleceu e veio até a crise – mas a alegria de celebrar a felicidade, em qualquer classe social, supera tudo. Quem mora junto, casa, quem se casa pela segunda vez, festeja, e já até a confirmação dos votos… A atende todas as noivas do Rio, de todas as classes sociais, de uma forma ou de outra. Vendendo o tecido do vestido nas suas lojas, vendendo o tecido para outras lojas que compram deles no atacado, vendendo os acessórios ou fazendo e alugando a roupa. Vão da renda francesa a seda pura, abrangendo um grande leque de opções de tecidos existentes no mercado.

“É fácil notar que são poucas as empresas que se mantêm ativas por tanto tempo, principalmente neste segmento tão específico. Nós evoluímos junto com o mercado. Não nos deixamos ficar fora de moda. Temos a preocupação de acompanhar as mudanças das noivas”.

Tecidos e croquis da  - Foto Wagner Oliva

*Esse post foi originalmente publicado no blog da.


CRÉDITOS

1, 4, 5 e 6. Aszmann | 2 e 8.  Wagner Oliva | 3.  Divulgação | 7. Alexandre Rechtman

Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterPin on PinterestShare on LinkedInEmail this to someonePrint this pageBuffer this pageDigg thisShare on RedditShare on Tumblr


ic indica