Carol Hungria em: sua rotina em 10 perguntas!

Por  |  0 Comentários


Você também tem dúvida de como é a rotina e vida de uma grande estilista? Nós conseguimos um tempinho com a rainha dos vestidos, , e vamos contar tudo para vocês! 

IC: Carol, como começou sua carreira?

CH: Comecei minha carreira na Maria Bonita. Eu fazia as roupas de um setor especial, onde eu fazia roupas exclusivas para os clientes. Ali me apaixonei pela ideia de fazer vestido de noiva. 

IC: Como descobriu que tinha nascido para viver disso?

CH: O meu primeiro vestido de noiva foi realmente bem emocionante para mim, inclusive a noiva também ficou e foi a partir disso que percebi que queria fazer isso para o resto da vida.

IC: E sua trajetória até chegar onde está? Como foi?

CH: Depois de 3 anos na Maria Bonita, em 2007, resolvi abrir o ateliê junto com meu namorado da época – meu esposo hoje em dia – que é economista e ele fez todo meu plano no marketing pra mim. De início, a ideia, era ser um atelie pequeno que só tivessem só eu e uma costureira. Depois de alguns meses precisamos de mais uma, e mais uma… quando vimos já estávamos numa casa enorme, com mais 50 funcionários entre eles costureira, bordadeira, setor de compras, outros estilistas comigo e muito mais. 

IC: Como é se dividir entre Rio e São Paulo durante a semana?

CH: Tem sido bem natural essa divisão. Eu consigo dividir bem a minha semana, vou pra lá quase toda semana e consigo fazer uma diversãozinha de dias da semana. Sempre levo meus bebês comigo, para termos e continuarmos a ter uma mesma rotina em qualquer uma das cidades.


Leia mais

+ apresenta no próximo sábado sua nova coleção

+ICONIC: a nova coleção de

+ lança coleção focada em mulheres fortes


IC: Como sua equipe é formada, já que tem tantos trabalhos?

CH: A minha equipe é bem ampla. Eu trabalho com algumas estilistas que me assessoram nas provas e na parte de estilo. Tenho a Duda em São Paulo e a Ana, a Lili e a Sara no Rio. Tenho uma pessoa de marketing, que trabalha muito próxima a mim também, que é a Gabi. E algumas outras assistentes de estilo que trabalham com a gente ajudando a organizar todas essas provas e vestidos. Além disso tem toda a equipe de produção dos vestidos, setor de compras, setor financeiro, rh… hoje realmente a gente tem uma equipe bem grande mesmo!

IC: Conta como foi a descoberta da gravidez de gêmeos

CH: A descoberto foi engraçada assim… eu fiz tratamento para engravidar, então, na hora que fiz a inseminação eu já tinha certeza absoluta que era um casal de gêmeos. Eu fiz o procedimento, fui fazer uma viagem a Paris e quando voltei, na segunda mesmo depois da viagem eu já fiz o exame. Ali descobri que tava gravida, mas nao que eram gêmeos ainda. Na outra semana, depois de muita ansiedade, fui fazer a ultra e aí na hora vimos dois embriões. Foi muito emocionante, chorei bastante, foi muito maravilhoso esse momento.

IC: Agora com os bebês, você conseguiu deixar sua rotina mais tranquilo?

CH: Minha rotina mudou muito. Minha rotina sempre foi cheia e agora com os bebês está mais ainda, mas sempre soube que com eles na minha vida eu teria que tirar algo para colocá-los dentro de uma rotina e o que saiu foi a parte do sono… afinal, quem precisa dormir? (risos). Brincadeiras a parte, eu consegui os encaixar muito bem na minha rotina. Cada dia vou fazendo de um jeito, em cima da minha agenda. Às vezes os vejo na parte da manhã, as vezes fujo no meu horário de almoço ou saio mais cedo para que eu consiga ficar pelo menos com eles um pouco durante o meu dia. Cada dia eu vou fazendo de um jeito para eu tenha uma rotina legal de brincadeira, de natação, almoço, lanchinho e, claro, que final de semana a gente aproveita muito. Passa ele todo grudado!

IC: Eles fazem esse bate e volta – Rio e São Paulo – com você sempre?

CH: Sim. Eles sempre fazem comigo. Rara são as vezes que eles não vão comigo, só quando eu vou passar o dia e volto ou quando vou passar uma noite por lá. Quando é alguma coisa mais rápida assim é mais fácil eu ir sozinha porque me organizo melhor. Mas, geralmente, quando vou a São Paulo eu fico muitos dias. Divido minha semana lá e, ai sim, eles vão comigo. 

IC: O que você mais ama na sua carreira?

CH: É a falta de rotina. Eu adoro tá no Rio um dia e ai dormir em São Paulo. Acordar em uma cidade e dormir em outra. Atender pessoas diferentes no mesmo dia, de estilos de festa diferentes, de histórias diferentes e poder criar coisas diferentes. É muito chato quando cai numa mesmice e a gente faz sempre as mesma coisas, o mesmo vestido e tem o mesmo perfil de festa. Então, eu amo quando chega uma noiva com um estilo de festa totalmente diferente do estilo que costumo fazer ou muito apaixonada por um vestido que já tenha feito, que aí é mais um desafio, já que não pode ser igual… e aí, a gente dá uma mudada. É isso que amo!

IC: Qual é o seu diferencial da CH?

CH: Eu acho que é a sensibilidade de entender o que as noivas estão pedindo. É engraçado, mas às vezes as noivas chegam aqui e dizem que não tem a menor ideia do que querem. E, é muito engraçado, porque quando a gente começa conversar me parece tão claro do vestido que elas querem que chega a ser engraçado elas dizerem que não sabem. Acho que tenho bastante sensibilidade para entender isso e traduzir tudo isso em um vestido que realmente vá ficar delicado, leve, a cara delas, bem elaborado e que tenha cara de alta costura. 

IC: Como se vê daqui há 10 anos?

CH: Acho que… me vejo com muitos outros projetos, eu não sou uma pessoa que paro e pronto. Então me vejo com muitos outros projetos ainda a serem feitos. Me vejo, cada dia que passa, mais feliz com meus filhos e meu marido. Eles são muito importantes para que eu consiga estar sempre assim com bom humor, feliz, pra cima e buscando novidades e projetos novo.

IC: Já pensou em fazer outra coisa (em relação à profissão)?

CH: Ah, eu já pensei em fazer outra coisa antes de fazer moda. Eu queria muito ter feito arquitetura, mas quando vi que moda era uma profissão, eu realmente não me vejo fazendo outra coisa. Eu não consigo nem imaginar, acho que não seria boa em outra coisa. Então, eu não me vejo fazendo outra coisa não. Eu realmente faço o que amo!

Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterPin on PinterestShare on LinkedInEmail this to someonePrint this pageBuffer this pageDigg thisShare on RedditShare on Tumblr


ic indica

avatar

Jornalista apaixonada por casamentos, Laura sonha em se casar no campo decorado por muitos lírios. Libriana é indecisa por fama, mas ela escolheu a IC sem pensar duas vezes e assim encontrou seu lugar!