Baixe
GRÁTIS
o seu
eBook!
x

Ilumine o seu grande dia!

Por  |  0 Comentários



Texto Amanda Reis e Isadora Keidel

Os tempos mudaram. Hoje, a iluminação se tornou um item indispensável para o sucesso de um casamento, afinal, um bom jogo de luz sempre faz a diferença no ambiente e principalmente na hora das fotos. Mal feita, ela pode comprometer o trabalho de toda equipe envolvida, além de influenciar no clima aconchegante e romântico da festa. Pensando em ajudá-la nessa difícil tarefa, convidamos duas empresas especialistas no ramo, a M. Produções, representada por Marcelo Henrique, e a SR Iluminação, representada por Stella Rocche, além do fotógrafo Felipe Rezende, da J.R. Studios, e a decoradora Titina Leão a fim de saber o que é necessário para o seu grande dia brilhar na medida certa. Confira!

Fotos Ana Quast e Fabio Lab Antonio Fon e Graziela WidmanFoto Bruno Stuckert

Titina Leão

 Na hora de escolher o projeto de luz é muito importante que o decorador esteja acompanhando e orientando o profissional de iluminação

 Para criar um clima “intimista e romântico” em um cenário noturno, é melhor caracterizá-lo com uma iluminação
indireta e delicadamente dimerizada, evitando um ambiente muito claro

 Outro ponto importante é saber quais os tons de cores serão usados na decoração, pois a luz deve ser planejada de maneira que valorize e não camufle as cores escolhidas para a ornamentação

 Os casamentos diurnos e em salões fechados recebem o mesmo tipo de projeção que um casamento noturno. Porém, é necessário atentar-se ao processo de transição entre a luz natural e a artificial em relação a esses casamentos diurnos e em locais abertos, prevendo assim uma iluminação especial para o momento do entardecer.

Foto Silvia Santana Fotos Antonio Fon

Marcelo Henrique (M. Produções)

 Um plano de luz adequado ao estilo da festa, com o uso de refletores certos, significa 50% do necessário para que uma ambientação seja surpreendente e mágica, sem comprometer o trabalho de outros profissionais envolvidos no grande dia

 Cores mais claras, como o champanhe, são as melhores para criar um clima acolhedor

 Na hora de escolher o profissional de luz, procure um que tenha experiência com casamentos e know how em light design

A sintonia entre o light designer e o projeto da festa é muito importante para que o detalhe mais relevante da ambientação seja levado em consideração na hora de organizá-la

 Em salões fechados, o equipamento deve ser o mais discreto possível, ter uma boa luminosidade e baixo consumo de energia, pois esquentam menos e há um bom controle de intensidade da luz

 Cuidado para não carregar na iluminação e na escolha das cores, porque podem não combinar com a proposta
do projeto

Fotos Alexander Muradas e JR Studio Foto Chá das Duas

Felipe Rezende (J.R. Studios) 

 Se a iluminação do local do casamento for ruim, o fotógrafo precisa “criar uma luz” através de flashs ou leds, depende de cada profissional

 Para ter boas fotos, o ideal é que a iluminação seja uniforme, por exemplo, a quantidade de luz sobre o casal deve
ser a mesma sobre os convidados. Quando há uma disparidade grande, o fotógrafo é obrigado a colocar uma luz artificial, o que tira a naturalidade da imagem

 Para garantir a luz mais suave e os tons mais quentes casamentos durante o dia devem ser marcados entre 17h e 18h. Nesse horário, chamado pelos fotógrafos de golden hour, o sol está menos intenso, o que evita os olhos fechados dos convidados, devido ao excesso de luz

 Fotografar não é apenas apertar um botão. Chegar à foto perfeita, além de exigir a percepção do melhor fundo, ângulo e luz, é a consequência de estudo, prática e constantes buscas por atualizações do mercado

 Na hora de contratar o fotógrafo, o mais importante é que o casal goste do estilo do profissional e, acima de tudo, haja empatia entre ambos. Caso contrário, isso estará explícito nas imagens e você não terá boas recordações

 Verifique se o profissional escolhido tem uma câmera reserva. Afinal, se houver algum imprevisto com o equipamento principal, o conhecimento e a experiência não valerão de nada

Foto Chá das Duas Fotos Ana Quast e Fabio Lab Antonio Fon e Divulgação

Stella Rocche (SR Iluminação)

 Cuidado para não deixar para pensar na iluminação depois que o orçamento já estiver comprometido com o resto, pois é ela que dará o tom de conforto e sofisticação ao casamento e possibilitará bons registros fotográficos

 Antes do contrato, peça indicações e pesquise o histórico da empresa, essa é a melhor forma de não errar na hora de fechar negócio

 Conheça também os trabalhos já realizados através de portfólios e observando critérios como segurança, conforto e qualidade

 Outro ponto a ser observado antes de fechar com a empresa é ter o projeto de decoração pronto ou iniciado, pois é através do layout que o light designer irá começar o seu trabalho

 Se a festa for ao ar livre, é bom saber que a iluminação mais indicada é a que valoriza a beleza natural do lugar

 No caso de jardins, nunca use luz verde, pois desvaloriza os diversos tons de planta, deixando-as com aspecto artificial, portanto, opte por uma luz incandescente

 Em casamentos em local aberto, é preciso ter uma iluminação que auxilie nas fotos, dando brilho na decoração e em arranjos

 Os salões fechados também precisam de um projeto de iluminação complementar, afinal, é ela que irá personalizar o ambiente

 Tenha cuidado com a iluminação em led, porque este tipo de equipamento pode não ter o alcance esperado

Foto Marcos Araujo Foto JR Studio Foto Divulgação Foto Julio Dutra Foto Bruno Stuckert

Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterPin on PinterestShare on LinkedInEmail this to someonePrint this pageBuffer this pageDigg thisShare on RedditShare on Tumblr