Baixe
aqui
seu
E-BOOK
x

6 passos para um casamento eco-friendly

Por  |  0 Comentários


Casamento eco-friendly, sustentável, ecológico ou como você preferir chamar. O fato é que os danos ao meio-ambiente diminuem e seu grande dia não deixa de ter a cara de vocês. Veja como!

Com o assunto “sustentabilidade” cada vez mais em voga, o mundo wedding também pode – e deve – se adaptar a essa nova tendência. Afinal, se colocarmos na ponta do lápis a quantidade de lixo que um casamento produz, o desperdício de material, comida e até o consumo de energia, é cada vez mais recomendado um consumo consciente de todos os itens que envolvem o grande dia. Não é deixar faltar nada nem deixar algo de fora, é conscientizar os noivos para que os danos ao planeta sejam minimizados.

Dona de um dos espaços para festas mais badalado do Rio de Janeiro, o , Isabel Medeiros sabe bem como executar essa missão. Segundo ela, a ideia é causar o menor impacto possível sem deixar que a festa tenha a cara dos noivos. Isso pode ser feito através da escolha do local, do buffet, decoração, iluminação, convite, vestido, transporte e muito mais. Pensando por outro lado, um casamento sustentável ainda pode ser uma solução para diminuir os gastos já que com a diminuição do desperdício, a tendência é que alguns extras (totalmente substituíveis nesse caso) sejam abandonados.

Segundo ela, existem seis principais maneiras de tornar um casamento mais eco-friendly no

1 – FAZER A CERIMÔNIA E RECEPÇÃO NO MESMO LOCAL. DE PREFERÊNCIA EM UM DEDICADO À PRESERVAÇÃO AMBIENTAL

A lógica é: menos deslocamentos, menos emissão de CO2

casamento-eco-friendly -passarela-foto-studio-equipe

2 – FAZER O CASAMENTO DE DIA E AO AR LIVRE

Usar luz natural reduz o consumo de energia e ainda favorece as fotos dos noivos. Além disso, priorize locais que não precisem de estruturação. Se tiver que terceirizar coberturas, pisos, geradores, banheiros, etc, o casamento já vai partir de uma emissão de Co2 muito alta, pela mesma justificativa do item acima.

casamento-eco-friendly Foto Divulgação

3 – DECORAR COM FLORES, FOLHAGENS E SEMENTES LOCAIS E DA ESTAÇÃO

A nossa decoração totalmente “verde” usa apenas flores e folhagens locais, como da poda natural de nossos jardins e flores e plantas envasadas, do nosso horto.No entanto, também existe a opção de usarmos uma grande parte de nosso acervo floral mesclando com flores, sementes e folhagens que não temos no nosso espaço, ainda com a produção da estação. A decoração eco-friendly também tende a utilizar mais arranjos na água, para usar menos espuma floral, que não é ecologicamente correta.

Quanto às flores, existem muitas alternativas. ”Podemos utilizar, por exemplo, flores desidratadas ou envasadas na decoração que têm uma durabilidade muito superior às flores de corte. As flores de corte praticamente só são usadas em um evento, ou em eventos com poucos dias de diferença. As envasadas podem durar semanas e as desidratadas meses”, destaca.

Por falar em flores de corte, o , após os eventos, as reutilizam em arranjos no próprio espaço para decorar ambientes internos. E como também são resíduos orgânicos, são enviadas para compostagem, também feita por lá.

casamento-eco-friendly Foto Diogo Dubem

AMAMOS!

Há a possibilidade de reutilizar os arranjos através da doação de arranjos prontos para decorar casamentos comunitários, flores para instituições ou flores para treinamentos florais etc. Fazemos sim doações quando solicitadas, mas não é um programa contínuo nosso”

5 – USAR PEÇAS DECORATIVAS E MOBILIÁRIO DE NOSSO ACERVO, PREFERENCIALMENTE DE MADEIRA DE DEMOLIÇÃO

É a mesma ideia da cerimônia e recepção no mesmo local. Utilizando mobiliário e itens decorativos do nosso próprio acervo, é eliminada a emissão de gases que seria feita com os deslocamentos na cidade para buscar peças alugadas.

miniwedding-rustico-luana-e-ricardo-decoracao-rustica-foto-diogo-dubem

6 – SEPARAR O LIXO CONSCIENTEMENTE E GERAR MENOS RESÍDUOS

O manejo dos resíduos gerados pelos eventos do é seletivo. O material orgânico é compostado e grande parte é utilizado como adubo nos jardins.

7 – USAR INGREDIENTES LOCAIS OU DA ESTAÇÃO NO CARDÁPIO

Temos uma horta de temperos que é usada em nossa produção. E também nosso serviço de buffet, baseado em rotinas de segurança de alimentos, busca sempre chegar o mais próximo do desperdício zero.

casamento-eco-friendly-cerimonia-e-recepcao-no-mesmo-lugar-lajedo-foto-i-hate-flash

COMO PODE ISSO, PRODUÇÃO?

O buffet do faz todo o pré-preparo e apenas a finalização é feita na hora do evento – através de informações em tempo real e monitoramento da cozinha do número de convidados presentes. Além disso, na hora do evento, é traçada uma estratégia de distribuição por praças que minimiza o desperdício.

Todas as estatísticas de consumo dos eventos vão para um banco de dados. Com isso, temos uma noção muito boa de quantidades por perfis de evento, como: casamentos diurnos, noturnos, eventos com ou sem bebida alcoólica, com ou sem buffet japonês, eventos com muitos jovens, com convidados mais velhos, eventos judaicos, evangélicos etc. Segundo Isabel, o desperdício é pequeno em eventos com mini porções, empratados e estações, já quando entra o serviço buffet completo, é um pouco maior que o desejado. Para completar, o óleo de cozinha também reutilizado, como auxílio de um parceiro específico para esse serviço.

casamento-eco-friendly -foto-studio-equipe


CRÉDITOS

1, 4 e 5 – Diogo Dubem  |  2 e 7 – Foto Studio Equipe  |  3- Divulgação  |  6- I Hate Flash

Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterPin on PinterestShare on LinkedInEmail this to someonePrint this pageBuffer this pageDigg thisShare on RedditShare on Tumblr


ic indica

avatar

Canceriana que se apaixona facilmente por pessoas e lugares. Seu sobrenome não poderia descrever melhor o que a motiva. Romântica incurável por um acaso da astrologia, sonha desde criança com seu vestido de princesa, cerimônia no campo e o que o destino lhe reserva.