Baixe
aqui
seu
E-BOOK
x

Tabu: precisamos falar sobre sexo no casamento

Por  |  0 Comentários


A falta de diálogo é o grande vilão entre casais que têm problemas com relação ao sexo no casamento.

O flerte do primeiro encontro, a paixão do primeiro beijo e a adrenalina da primeira vez, esses momentos mágicos que dão início a um relacionamento também são grandes afrodisíacos e contribuem para o aumento do desejo sexual. Mas como manter essa chama acesa depois do casamento? Estudos e pesquisas apontam a falta de diálogo como a principal causa da falência do sexo no casamento. Segundo a sexóloga e terapeuta de casais, Maria Cristina Puglielli, o diálogo é fundamental para manter a criatividade no sexo, deixar a vergonha de lado e não permitir que sentimentos, problemas e mágoas diminuam a atração sexual.


Leia mais

+ Pesquisa revela que pessoas casadas são mais felizes e têm mais dinheiro

bg-divisoria

+ 10 conselhos para recém-casados

bg-divisoria

+ Enfim sós: o dia a dia depois do casamento


Maria Cristina alerta que a quantidade não importa, cada casal tem um código de relação. “O mais importante é manter a admiração e o amor, e não deixar o relacionamento entrar em uma rotina sexual ou fazer por obrigação”, acrescenta a especialista. Para manter a chama do desejo acesa e o sexo no casamento saudável, além do diálogo constante a sexóloga dá algumas dicas:

  1. Para que uma relação sexual seja prazeirosa deve ser feita com tempo e em um ambiente tranquilo. Sair jantar e programar uma noite especial em um hotel e motel ajuda a aquecer a relação.
  2. As fantasias sexuais são úteis e necessárias, um filme erótico é convidativo (não necessariamente pornográfico). O romance ainda impera, mas isso não impede o uso de jogos, experiências com diferentes posições sexuais e interpretação de papeis.
  3. Palavras românticas e positivas faladas no ouvidos, toques carinhosos no corpo e na pele promovem uma relação integrada entre corpo e espírito. Só sexo por sexo enjoa e fica rotineiro.
  4. A busca por casas de suingue ou ménage a trois só deve ser uma opção para casais muito integrados para poderem arcar com as consequências, do contrário, pode ser emocionalmente devastador.
  5. As disfunções sexuais podem atrapalhar a continuidade e qualidade das relações sexuais. Dentre eles estão a falta de desejo, disfunções de orgasmo feminino ou ejaculação precoce masculina e a impotência. Todas elas podem ser trabalhadas com diálogo do casal ou tratamento médico especializado, com exercícios corporais e reeducação sexual.

Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterPin on PinterestShare on LinkedInEmail this to someonePrint this pageBuffer this pageDigg thisShare on RedditShare on Tumblr


avatar

Carioca apaixonada pelo Rio de Janeiro, mas curitibana de coração. Jornalista por vocação, adora escrever sobre moda, beleza, viagens e decoração. Fascinada pelo universo das festas, sonha com um casamento nas Maldivas.