Baixe
aqui
seu
E-BOOK
x
  • Cadastre-se
  • Entrar
  • Olá, visitante

Openbar do casamento: que tal caipirinhas?

Por  |  0 Comentários


Por Elisa Paixão, Gabrielle Lancellotti e Maria Eduarda Gomes

Update para o openbar do casamento: informações sobre as tradicionais caipirinhas + ideias de como transformá-las nas protagonistas do bar.

Deliciosas e brasileiríssimas! Não há como não associar o openbar do casamento às tradicionais caipirinhas – ainda mais em um cenário que abre espaço não só para o surgimento de versões gourmet, mas também (e principalmente) para um bar próprio, onde elas são, unica e exclusivamente, as estrelas da vez.

Esse drinque é tão nosso (alô patriotismo!) que foi preciso reunir cinco profissionais (Trends Caipis & Drinks + Cia do Rizzo Bartenders + Top Bartender + Dudu das Caipiras + ), vindos de quase todos os cantos do país, para esclarecer todas as questões sobre a bebida. E quando dizemos todas, inclua aí de “como montar um bar de caipirinhas” a “receitas que estão bombando nos eventos por aí”.

Seu lugar é aqui! Vem!

ESSA TEM HISTÓRIA – E BRASILEIRÍSSIMA!

“Caipirinha é a bebida típica brasileira, exclusivamente elaborada com cachaça, limão e açúcar”. Foi essa frase que, em 2002, durante o governo do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, consagrou a receita original do drinque como lei. O decreto pode até ter sido revogado tempos depois, mas verdade seja dita: como é possível uma receita brasileira não continuar fazendo história – principalmente no openbar do casamento?

Por falar nisso, sua origem é incerta, mas uma das versões que mais faz sucesso se passa entre o século XVIII e o século XX. Segundo Alessandro Gregório, da Cia do Rizzo Bartenders, reza a lenda que a mistura de cachaça, limão, mel e alho começou a ser consumida como remédio para amenizar os efeitos da gripe espanhola – doença que na época assolava o país. “O limão era utilizado por conta da grande concentração de vitamina C, e a cachaça em função do álcool, para ajudar a acelerar os efeitos da mistura”, contou.

Openbar do casamento: Trends Caipi - Foto Artistic Photo

Outras inúmeras teorias envolvem o surgimento da caipirinha – consumida por “caipiras” (daí a origem do nome), invenção dos escravos, bebida servida na sociedade canavieira em festas e ocasiões especiais… – mas um ponto é certo: um dos coquetéis mais consumidos no mundo tem sim suas raízes 100% brasileiras. As variações, por sua vez, vieram com o tempo. A caipivodca, como afirma Romero Moura, da , surgiu quando a importação da vodca se tornou mais comum e os preços mais acessíveis. Substituiu a cachaça por vodca sim, mas os ingredientes protagonistas continuaram firmes, fortes e incrivelmente saborosos!

BAR SÓ DE CAIPI

Levy Barros, da Top Bartender, explica que os noivos já apostam na caipirinha há muitos anos, porém os bares iniciaram de forma pouco destacada, com as caipirinhas preparadas de forma básica, e sempre num cantinho da festa. Hoje, com a evolução dos bares e empresas especializadas em coquetelaria, o bar vem tomando grande espaço no casamento, sendo um dos destaques e diferenciais da festa. Romero assina embaixo e afirma que a partir das décadas de 90 e 2000, a coquetelaria mundial passou por uma transformação com o movimento minimalista e passou a usar ingredientes frescos e naturais. Alessandro também acrescenta que a busca aumentou devido às novas tendências, combinações e harmonizações com especiarias e vodcas aromatizadas.

Openbar do casamento: Cia do Rizzo Bartenders - Foto Divulgação

COMO FUNCIONA?

Depois do jantar ou na abertura da pista de dança? A decisão do início do funcionamento do serviço fica a gosto dos noivos e está associada à bebidas volantes durante o jantar, que muitas noivas usam como substituto para o bar no início da festa.  No entanto, Romero destaca a falta de um substituto para a caipirinha no serviço volante, deixando os apreciadores da bebida na espera pela abertura do bar. Para Camila Moreira, da Trends Caipis & Drinks, o ideal é que o serviço comece logo no início do evento, embora as caipirinhas sejam servidas até o fim da festa.

MONTAGEM DO BAR

Na experiência da Trends Caipis & Drinks, quanto mais animados os convidados, mais caipirinhas inovadoras saem durante o evento. Com seis alternativas de frutas, três de bebidas e quatro especiarias podem ser feitas mais de trinta opções do drinque!

A Top Bartender busca o equilíbrio de sabores. As combinações levam em conta a base (doce, cítrico ou refrescante), e a partir daí, as combinações são feitas associando especiarias, ervas, temperos e espuma molecular. Exemplo: maracujá + açúcar de pimenta + manjericão + espuma molecular de limão siciliano com maça verde. A caipirinha terá como base o maracujá, um toque de pimenta, manjericão e a finalização com a espuma. Dessa forma, o convidado sentirá as notas de cada um separadamente, de forma que nenhum ingrediente se sobreponha ao outro.

Openbar do casamento: Top Bartenders - Foto Tathi Carvalho

VALE O LEMBRETE!

É importante lembrar que a variedade de frutas está sujeita a sazonalidade, já que nem todas as frutas estarão disponíveis em qualquer época do ano. Partindo desse princípio, Romero exemplifica como pode funcionar a sugestão de sabores e combinações.

Romero Coquetéis & Eventos

QUANTIDADE DE SABORES

É necessário que o cardápio contemple uma gama de sabores grande o suficiente para agradar os diversos paladares dos convidados. A quantidade de frutas influencia diretamente nessa diversidade. Com quantas frutas os profissionais trabalham?

8 tipos de frutas em média + 3 para decorar o bar

Bar só de Caipi: Entre 6 e 8 tipos de frutas

Bar com outras opções de drinques: mínimo de 4 tipos de frutas

Normalmente, 6 tipos de frutas para realizar as combinações

Indicam o mínimo de 4 frutas e o máximo de 6 frutas

Sugerem uma quantidade entre 6 e 8 opções de frutas

Openbar do casamento: Dudu das Caipiras - Foto Alessandra Pinho

VODCA OU CACHAÇA?

Foi unânime a resposta dos nossos entrevistados em relação à preferência dos convidados pela vodca na hora do preparo dos drinks. Alessandro, da Cia do Rizzo Bartenders, acredita que a escolha da vodca facilita a mistura e a combinação com frutas e especiarias porque não apresenta um sabor tão marcante quanto o da cachaça. Embora a vodca também seja a mais pedida nas caipis da Top Bartender, a empresa destacou o surgimento das cachaças premium, que ganham ainda mais espaço quando o casamento tem convidados estrangeiros – grandes apreciadores da bebida. Já Romero destacou o marketing pesado das empresas de vodca comparado à fama da cachaça, uma bebida tipicamente brasileira, que sofre com a reputação da baixa qualidade.

“Algumas pessoas optam pela vodca motivados pela sua neutralidade de sabor, mas acredito que o fator cultural (de considerar a cachaça uma bebida de qualidade inferior e de valorização do produto externo em detrimento à produção local) é o que mais pesa na hora da escolha”, explica Romero.

O DRINQUE DELES!

Já ouviu falar no drinque da noiva e do noivo? É uma ideia para personalizar o cardápio do casamento de acordo com o drinque preferido do casal. A Trends Caipis & Drinks, por exemplo, chega a incluir até o drinque da madrinha, da cunhada e por aí vai, sempre de acordo com o gosto da pessoa. Eduardo, mais conhecido como Dudu das Caipiras, destaca as frutas cítricas com vodca como as mais pedidas entre os noivos. Já entre as noivas, as frutas vermelhas com saquê fazem mais sucesso. Seguindo esses mesmo sabores, a Top Bartender dá duas dicas de drinks para o casal:

♥ Para a noiva: Frutas vermelhas, açúcar artesanal de baunilha e espuma molecular de coco.

♥ Para o noivo: limão, lima, açúcar artesanal de gengibre, néctar de limão, hortelã e espuma molecular de limão com maçã verde.

Openbar do casamento: drinque dos noivos por Top Bartender - Foto Tathi Carvalho

As mais pedidas:

  • Morango com combinações doces para elas e frutas cítricas para eles (Cia do Rizzo Bartenders)
  • Frutas vermelhas, lichia, morango, limão, abacaxi, maracujá, kiwi e melancia (Top Bartender)
  • Lichia com gengibre, frutas vermelhas e abacaxi com manjericão (Dudu das Caipiras)
  • Morango, limão capeta com mel e pimenta, mexerica, maracujá e canela ()

NA MEDIDA CERTA!

Quantas caipirinhas são servidas em média por pessoa?

  • Para 200 convidados, servimos de 400 a 600 coquetéis e caipirinhas. Isso dá uma média de 2 a 3 drinques por pessoa (Cia do Rizzo Bartenders)
  • Dependendo das bebidas que serão servidas no evento, calculamos de 4 a 5 caipirinhas por convidado (Trends Caipis e Drinks)
  • De 2,5 a 3 por pessoa (Top Bartender)
  • Para 200 convidados calculamos a média de 2 caipirinhas por pessoa (Dudu das Caipiras)
  • Para uma festa de 6 horas de duração, dependendo do perfil dos convidados e das outras bebidas disponíveis, servimos em média de 1,5 a 2 caipirinhas por convidado ()

O BAR SÓ DE CAIPI É MAIS CARO?

Nossos experts concordam entre si: o bar só de caipirinha pode ser uma alternativa para redução de custos.

Openbar do casamento: Romero Coqueteis & Eventos - Foto Marina Tampieri

Por conter poucos ingredientes – basicamente a base alcoólica, frutas e açúcar –, o custo para a sua implantação é mais baixo se comparado a bares que oferecem outros tipos de coquetéis, que em geral também utilizam licores, xaropes e outras bases alcoólicas. No Brasil as frutas são mais baratas do que as bebidas engarrafadas e, portanto, um bar de caipirinhas é mais barato do que um bar de coquetéis.

MÉDIA DE PREÇO

Os preços podem variar em função do local da realização do casamento, da quantidade de convidados e da opção do casal em comprar as bebidas por conta própria ou deixar que elas sejam fornecidas pela empresa de bar. Sendo assim, cada caso precisa ser analisado individualmente.

Curtiu mais essa dica sobre o openbar do casamento? Encontre muito mais aqui no site!


CRÉDITOS

1. Robson Nunes | 2. Artistic Photo | 3. Divulgação | 4. Tathi Carvalho | 5. Márcio Adalto | 6. Alessandra Pinho | 7. Tathi Carvalho | 8. Mariana Tampieri

Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterPin on PinterestShare on LinkedInEmail this to someonePrint this pageBuffer this pageDigg thisShare on RedditShare on Tumblr

     0votes