Baixe
GRÁTIS
o seu
eBook!
x

Como não errar no openbar do casamento

Por  |  1 Comentário


Texto Amanda Reis e Gabrielle Lancellotti

Dona de  brindes memoráveis, boas histórias e descontração garantida, a bebida é o tempero da festa e aquela “up grade” para os convidados se soltarem. No entanto, há quem a veja apenas como um protocolo social. Parte fundamental em qualquer evento, ela sempre gera dúvidas sobre a quantidade e qual tipo servir. Por isso, conversamos com quem entende do assunto para facilitar os processos e cortar etapas. Já adiantamos que o importante é pensar no perfil dos convidados e não deixar o copo vazio até que o DJ deixe a pista de dança. Investir na dupla bebidas finas + bartenders sempre dá aquele up à comemoração. Um complementa o outro e o resultado é uma festa muito mais dinâmica.

Openbar - Drinques personalizados - Foto: Namester

♥ Openbar: tudo liberado!

Em ação: se o orçamento permitir, contrate a equipe de bartenders full time. Caso não seja possível, libere os drinques após o jantar (Vanessa Kirchner)

A escolha certa: marque uma degustação com o bartender para saber o que agrada mais o seu paladar e o dos convidados (Vanessa Kirchner)

No tempo certo: o bar deve ser montado com duas horas de antecedência, pensando, inclusive, na fotografia do ambiente sem o fluxo de convidados (The Bell)

Bons drinques: a vantagem do openbar é ter um evento com várias opções de bebidas e ingredientes à disposição do convidado, na hora que ele quiser, do início ao fim da festa (Vanessa Kirchner)

Bem localizado: o bar deve sim – sempre que possível – ficar próximo à pista de dança, porque facilita o acesso aos convidados (Crazy Flair)

Openbar - Bebidas para casamento - Foto: Namester
Para decorar:
sugiro vitrais com porcelanato e prataria para produzir o bar. Lembre-se que os materiais devem ser discretos para destacar os ingredientes (The Bell)

À la carte: opte pelo serviço completo, no qual as bebidas também são fornecidas pelo openbar, ou apenas pelo serviço de preparação dos drinques (Crazy Flair)

 Pense no estilo do seu casamento

Na ponta do lápis: lembre-se do horário do evento! Comparados às festas noturnas, casamentos durante o dia tendem a consumir menos. O tipo de bebida e a idade média dos convidados também interferem na conta (Adega Brasil)

O número certo: o cálculo da quantidade de bebida é feito, principalmente, de acordo com o perfil e número de convidados. Uma garrafa de espumante para duas pessoas ou uma garrafa de espumante para 12 convidados se for para apenas brindar, por exemplo (Adega Mufs)

Quem vem primeiro? o sommelier junto ao produtor deve analisar o cardápio da festa para sugerir a harmonização dos vinhos e pratos e, assim, estabelecer a ordem para servi-los  (Vanessa Kirchner)

Seleção: a escolha os drinques através de degustação ou carta previamente elaborada. Nesse cardápio, pode haver drinques doces, cítricos e bebidas mais sofisticadas, como o cosmopolitan e o dry martini (The Bell)

No grau: mantenha o vinho branco entre 10ºC e 12ºC, enquanto o tinto deve ser conservado entre 16ºC e 18ºC. Já o espumante pode ficar entre 6ºC e 8 ºC (Adega Brasil)

Indispensáveis: tudo depende do perfil de convidados e hábito dos noivos, mas bons espumantes e vinhos não podem faltar em comemorações importantes, como o casamento (Vanessa Kirchner)

À brasileira: independentemente do sabor, a brasileiríssima caipirinha é presença confirmada! Drinques tropicais, como a tequila sunrise, também têm lugar cativo entre noivos e convidados (The Bell)

Drinques em alta: aperol spritz e o cleriquot já são figurinhas carimbadas no bares de casamento (Crazy Flair)

O queridinho: o espumante tipo demi-sec é campeão entre os casais #ficaadica (Adega Mufs)

♥ Em busca do melhor serviço

Cartão de visita: verifique a imagem do fornecedor perante o mercado e se os prazos de entrega são cumpridos corretamente (Adega Brasil)

Openbar - Foto: Adega Mufs

Segundo passo: agende uma degustação personalizada com o sommelier para tirar as dúvidas em relação ao cardápio e à quantidade de bebidas (Vanessa Kirchner)

Um estoque de bebidas: o sistema de consignação é uma opção para evitar a falta de bebida. No caso da Adega, funciona com 100% para bebidas quentes e 50% para bebidas frias, como energético e cerveja (Adega Mufs)

Atenção: colocar a garrafa para gelar já conta como consumo. Peça para o produtor ter esse controle durante a festa (Adega Mufs)

Gostou das nossas dicas para um openbar perfeito? No nosso site tem muito mais!

Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterPin on PinterestShare on LinkedInEmail this to someonePrint this pageBuffer this pageDigg thisShare on RedditShare on Tumblr